Morador cobra fechamento de buraco na Divineia

buracoUm morador da Divinéia procurou o Blog do Gilberto Léda para cobrar da Prefeitura de São Luís o fechamento de um buraco existente na Rua Jaú.

Ele reclama que uma equipe da Semosp passou pelo local, mas apenas pintou o meio fio.

E faz uma crítica aos vereadores Marquinhos Silva e Ivaldo Rodrigues. Segundo o leitor do blog, ambos os parlamentares passam por essa via todos os dias, e nunca se dignaram a acionar a Semosp para que o problema fosse resolvido.

Fica o registro.

Agências pedem anulação da licitação da Secom

É grande o imbróglio na licitação para a escolha das agências de publicidade que atenderão a conta do Governo do Estado.

O resultado foi divulgado pela Secretaria de Estado da Comunicação (Secom) há um mês. As vencedores foram três maranhenses: Clara Comunicação, Mallman e AB Propaganda.

A estimativa de gastos do governo, para um ano, é de R$ 37 milhões.

Ocorre que cinco agências que perderam a concorrência decidiram protocolar recursos contra o certame.

A já conhecida Leiaute, da Bahia, a TIS e a Euro pediram revisão de notas. Querem ser alçadas a postos mais altos.

A VCR e a Phocus, ambas do Maranhão, pedem mais: a anulação de todo o processo licitatório.

Os recursos estão pendentes de julgamento desde junho.

Polícia Civil inicia greve no Maranhão

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Maranhão (Sinpol) inicia hoje (3), a partir das 8h, greve geral por tempo indeterminado.

A mobilização começará com concentração no Plantão Central do Parque do do Bom Menino, no Centro. Além da capital, todas as regionais do estado devem aderir ao movimento.

Investigadores, comissários e escrivães tiveram reajuste salarial de apenas 5% e nenhuma proposta salarial para os demais anos, como ocorreu com os policiais militares – que tiveram previsão de aumento até 2018 –; e com os delegados, que tiveram um reajuste de cerca de 70% até junho de 2016.

Durante o movimento paredista só estarão funcionando 30% do efetivo nas delegacias e regionais conforme determina a Lei.

Cartunista maranhense vai à Europa expor trabalho

caju2O jornalista de imagem Wilson Caju, do Jornal Pequeno, mais uma vez se prepara para expor seus trabalhos na Europa.

A VenBrazil, uma associação italiana recentemente mandou uma carta convite para que ele, mais uma banda musical maranhense, Trio Brassalis, estivessem presentes na abertura do evento em Milão no período de agosto.

Além da Itália, os maranhenses irão fazer uma turnê em Madrid e Alemanha, concluindo num total de 32 dias. A participação do Wilson Caju surgiu a partir de premiações em Salões de Humor, e do grande acervo de charge e cartuns publicados na imprensa maranhense. Além disso, o cartunista produzido todas as ilustrações e animações do clipe musical da banda, lançado no portal musical da Vevo.

cajuO Trio Brassalis tem repertório próprio, e já se apresentou em grandes shows em cidades como Salvador, Rio de Janeiro e São Paulo. Com as músicas “Vai ter que ralar” e “Me beija, uai”, o Trio Brassalis aos poucos abre caminho nas rádios FM dos países citados. A data de partida está marcada para 19 de agosto e o retorno 22 de setembro.

Caju, que faz pela segunda vez esta viagem, espera com expectativa o momento de mostrar seu trabalho para os europeus.

Morre em São Paulo o escritor e psiquiatra Içami Tiba

De O Globo

icami_tibaO psiquiatra e escritor Içami Tiba morreu neste domingo, aos 74 anos, em São Paulo, de acordo com informações da assessoria de imprensa do Hospital Sírio Libanês, onde ele estava internado desde o final do ano passado para tratar de um câncer. A causa da morte não foi divulgada pelo hospital. Segunda nota da assessoria da Integrare Editora, responsável pela publicação de seus livros, o enterro será amanhã, às 16h, no Cemitério do Morumbi, na zona Sul da capital paulista.

Psiquiatra pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), em 1968, Tiba era psicoterapeuta de adolescentes e família, com mais de 77 mil atendimentos feitos. Autor de 29 livros e quatro milhões de exemplares vendidos, o médico especializou-se em Psiquiatria no Hospital das Clínicas da USP, onde foi professor assistente por sete anos e, por mais de 15 anos, professor de Psicodrama de Adolescentes no Instituto Sedes Sapientiae. Foi também palestrante, com mais de 3.400 palestras proferidas. Entre os livros mais conhecidos estão “Quem ama, educa!” e “Limite na Medida Certa”.

Foi o primeiro presidente da Federação Brasileira de Psicodrama entre os anos de 1977 e 1978, e membro diretor da Associação Internacional de Psicoterapia de Grupo, de 1997 a 2006.

Em 2004, o Conselho Federal de Psicologia, por meio do IBOPE (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística), pesquisou qual o maior profissional de referência e admiração dentre os colegas. O doutor Içami Tiba foi o primeiro nome lembrado dentre os brasileiros, e o terceiro dentre os internacionais, precedido apenas por Sigmund Freud e Gustav Jung.

Soliney Silva assume o comando do PRTB

solineyO prefeito de Coelho Neto, Soliney Silva, que até o final do ano passado exercia a função de delegado do PRTB, foi alçado ao posto de presidente da sigla no Maranhão pelo presidente Nacional, Levy Fidelix.

Embora não tivesse dado declarações desde que assumiu o comando do partido, Soliney destacou que o momento tem sido de trabalho intenso para fortalecimento da sigla no Estado.

“Estamos num momento bastante técnico-burocrático de contato com lideranças, correligionários e pessoas que tenham interesse de contribuir com desafio assumido por nós, de tornar o PRTB ainda mais forte”, disse ele.

Silva garantiu que a sigla alcançou um status importante entre os partidos mais importantes do Estado, mas que a meta é ampliar os quadros da legenda a nível municipal.

“O partido hoje tem um deputado estadual [Stênio Rezende], cinco prefeitos, cinco vice-prefeitos e 57 vereadores, e a nossa meta é ampliar consideravelmente essa composição no próximo ano. Num primeiro plano vamos garantir uma estrutura física para que os interessados possam se deslocar para São Luís e manifestar seu interesse de se filiar no PRTB e garantir a presença do nosso partido em seu município”, pontuou.

Soliney Silva informou que está sendo estudado a realização de um evento para traçar as diretrizes e metas que nortearão o partido durante o processo eleitoral de 2016, com data e local a serem divulgados posteriormente.

Ao trabalho! – artigo de Adriano Sarney

Amanhã iniciaremos na Assembléia Legislativa do Maranhão o segundo período da primeira sessão desta legislatura. Durante o primeiro período, cumpri meu mandato com determinação. Foram 5 meses e meio de dedicação exclusiva como representante do povo do Maranhão e tempo de intenso aprendizado das práticas legislativas, funcionamento daAssembleia, seu Regimento Interno e a dinâmica dos requerimentos, comissões temáticas e gabinetes.

adrianoDiscuti as minhas principais ideias e estudos sobre o Maranhão. Busquei unir forças entre setores da sociedade civil organizada, poder público, empresas, instituições, cooperativas, entidades de classe, universidades, imprensa, ONGs e a opinião pública em geral, em torno de objetivos comuns: a transformação dos nossos potenciais econômicos em resultados sólidos e sustentáveis, redução das desigualdades regionais e da dependência da máquina pública e  fortalecimento da cidadania, da geração de emprego e renda.

A minha postura se pauta, portanto, em atitudes e visão do futuro, principalmente nas Comissões de Assuntos Econômicos e Meio Ambiente da Assembléia, mas também em sintonia com entidades de classe como a Confederação Nacional da Industria (CNI) em Brasília, a Federação das Industrias do Maranhao (FIEMA), a Associação dos Jovens Empresários (AJE).

Também busquei entendimentos, por exemplo, acerca da crise das demissões na Alumar, das altas tarifas de energia elétrica junto a Cemar e a Aneel, da situação crítica dos aeroportos do Maranhão, da crise siderúrgica em Açailandia, do conflito entre os donos dos bares e restaurantes da Litorânea junto a Prefeitura, o SPU e o Ministério Público, de soluções para a despoluição dos rios e das praias da Grande Ilha e do gerenciamento das Bacias Hidrográficas do Maranhão com ONGs, governo e universidades.

Demos entrada em importantes projetos de lei, como o que estabelece as diretrizes e bases para o Programa Estadual de Conscientização, Conservação e Uso Racional da Agua e o PL que dispõe sobre o Programa Estadual de Conscientização, Conservação e Economia de Energia Elétrica.

Ao observar a necessidade de conhecer e organizar as normas estaduais dei entrada em requerimento que cria uma comissão especial de deputados para levantamento, análise e consolidação de todas as leis do estado do Maranhão. Extinguir leis sem efeitos e unificar as normas de teor semelhante estão entre os objetivos do grupo de trabalho que incluirá, além de técnicos da Assembléia, estudantes universitários e professores.

A questão da segurança pública me chamou a atenção, primeiro, é claro, pela leitura da realidade das ruas e também pela necessidade de atender as reclamações dos meus eleitores e amigos. Tenho indicações relacionadas a ampliação e instalação de novas câmeras do Centro e Controle de Videomonitoramento da Região Metropolitana de São Luis.
Ao analisar a base do problema da segurança pública no Maranhão, o baixo efetivo, dei inicio a minha luta pela vinda da Força Nacional. Levantei uma das discussões mais polêmicas no plenário. Peço apenas que o governador solicite reforço federal até que ele consiga efetivar mais policiais nas ruas. Dei entrada também em Projeto de Lei que estabelece as diretrizes para a formulação de uma política estadual de segurança pública, visando orientar o governo a criar parcerias com os municípios e a iniciativa privada para fortalecer o sistema de segurança.

Fui um contundente opositor ao governo estadual. Entre os primeiros assuntos que colocamos em discussão está a questão dos Conselhões, denunciamos os valores recebidos em jetons pelo alto escalão do Governo. Formulamos também questões importantes acerca de ilegalidades na composição de membros da Comissão Central de Licitação e de contratos direcionados no Detran, Secretaria de Planejamento e Caema, motivando a administração estadual a consertar os erros. Atuamos também em questões atípicas como, por exemplo, os casos que tivemos de sair em defesa da Igreja Católica e do Povo Indígena após o próprio governador tentar desqualificá-los. Ao final o governador se retratou com a Igreja e se viu compelido a atender as reivindicações da comunidade indígena.

Tenho muito mais trabalho pela frente. Pretendo deixar a minha marca com muito trabalho e seriedade. Desempenhar minhas funções dentro dos princípios morais, com honestidade intelectual, estudando os problemas, buscando soluções e colocando os conhecimentos que consegui adquirir ao longo da vida a serviço do povo.
Ao trabalho!

Adutora rompe e 100 bairros podem ficar até quarta-feira sem água em SLZ

adutoraPelo menos 100 bairros de São Luís podem ficar sem água até a próxima quarta-feira

A informação é da Companhia de Saneamento Ambiental (Camea), que anunciou hoje (2) o rompimento da adutora do Italuís, na altura do Km-40 da BR-135, no Campo de Perizes.

“O bombeamento de água para São Luís será retomado a partir de meia-noite. O abastecimento de água para as regiões atingidas será normalizado em até 72 horas, depois do reinício do bombeamento”, diz nota oficial.

Veja abaixo a lista de bairros atingidos.

Áreas atingidas
ZONA 01 (parcialmente, pois é abastecida pelo Sistema Sacavém/Batatã, que recebe reforço do Italuís).
Centro, São Pantaleão, Madre Deus, Goiabal, Codozinho, Vila Bessa, Belira, Lira, Parte da Areinha, Macaúba, Apicum, Camboa, Vila Bangu, Diamante, Vila Passos, Coréia de Baixo, Coréia de Cima, Sítio do Meio, Alto da Boa Vista, Retiro Natal, Liberdade, Tomé de Sousa, Fé em Deus, Floresta e Monte Castelo (trecho).

ZONA 04
Jardim São Cristóvão, Tirirical, Solar das Mangueiras, São Bernardo, Vila Brasil, Cohapam, Parque Universitário, João de Deus, Sítio Pirapora, Estação Rodoviária, Vila Itamar I e II, Parque Jaguarema, Conjunto Cial, Alameda dos Sonhos.

ZONA 05
São Francisco, Ilhinha, Morrinho, Jaracati, Ponta d’Areia, Ponta do Farol, São Marcos, Calhau, Renascença I e II, Residencial Novo Tempo II, La Ravardiere, Alto do Calhau, Recanto dos Nobres, Cohafuma, av. Litorânea, Solar dos Lusíadas, Solar dos Lusitanos, Conjunto Turu I II e III, Jardim Eldorado, Loteamento Brasil, Divinéia, Olho d’Água, Sol e Mar, Vila Luisão, Santa Rosa, Turu Velho, Matões, Parque Vitória, Vivendas do Turu, Vila São José, Canudos, Terra Livre.

ZONA 06
Vila Bacanga; Ufma, Sá Viana Novo, Sá Viana Velho; Jambeiro, Vila Dom Luís; Vila Isabel; Vila Embratel; Vila São Benedito; Vila Resende; Vila Primavera; Anjo da Guarda; Fumacê; Vila Mauro Fecury I e II; Vila São Luís; Vila Nova; Bonfim; Vila Ariri; Vila Sete de Setembro, São Raimundo; Vila Alto da Esperança; Gancharia; Vila Itaqui; Porto do Itaqui.

Direitos Humanos denunciam violações em Pedrinhas

De O Estado de Minas

(Foto: Reprodução/Uol)

(Foto: Reprodução/Uol)

Agentes penitenciários vestem toucas para cobrir o rosto e usam balas de borracha e gás pimenta para “controlar” os presos, o banho de sol acontece uma vez por semana e os detentos em celas superlotadas recebem roupas limpas a cada seis dias. Depois de se tornar conhecido após o registro de 60 mortes em um ano e, até mesmo de decapitações, este é o atual cenário encontrado no complexo prisional de Pedrinhas, em São Luís, no Maranhão.

O governador Flávio Dino (PCdoB) admitiu que a situação não é “perfeita”, mas disse que faz parte do processo de “retomada do controle” do presídio que, segundo ele, até o ano passado era comandado não pelo Estado, mas pelas duas principais facções do Maranhão, o Primeiro Comando do Maranhão (PCM) e o Bonde dos 40. “Por enquanto, estamos em um modelo de transição, mas ainda não conseguimos quebrar totalmente o poder das facções.”

Quatro entidades de proteção aos direitos humanos visitaram o presídio nos dias 9 e 10 de junho e constataram diversas violações no local. Essa é a primeira visita do grupo ao complexo em 2015. Só nos primeiros seis meses do ano, foram registrados quatro homicídios e 14 fugas no local.

O problema de superlotação ainda foi “ampliado”, segundo Dino, por causa do aumento de 10% da população carcerária do Maranhão no primeiro semestre deste ano. Em junho, Pedrinhas estava com 2.601 presos, 45% a mais do que a sua capacidade (1.786 vagas).

Denúncias

De acordo com o relato das entidades, a única divisão respeitada no presídio atualmente é a das facções. Presos de diferentes regimes, idades e gravidade de crimes estão todos juntos. “Quem escolhe a lógica de funcionamento do presídio ainda são as facções”, disse Rafael Custódio, coordenador da Conectas Direitos Humanos. Em razão da separação, os presos hoje ficam até 30 dias na cela de triagem. Antes, ficavam em média dez dias.

Para Custódio, a tentativa de recuperar o “controle” e reduzir as mortes ocorre por meio de ações violentas do próprio Estado. Na visita, as entidades encontraram cápsulas de balas de borracha e marcas de tiros nas paredes. Os detentos relataram que são agredidos pelos agentes terceirizados do presídio com cassetetes e que é comum o uso de gás pimenta dentro das celas – sendo essa a forma de “avisar” os presos para saírem para o banho de sol. “Eles aproveitam dessa ‘invisibilidade’ (das toucas que encobrem os rostos) para agredir e torturar os presos, sob alegação de que estão protegendo a própria segurança”, diz Custódio.

Reestruturação

O governador afirma que a reestruturação do sistema depende de duas medidas preparatórias: o fim da terceirização dos agentes penitenciários e a abertura de novas vagas em presídios. Quatro unidades serão construídas até o fim de 2016, além da reforma de ampliação de quatro presídios. Duas das reformas estão prometidas ainda para este mês, segundo Dino. A contratação de 960 agentes concursados também deve ser iniciada agora.