Lava-Jato: PCdoB diz que não sabia de envolvimento de empreiteiras quando recebeu doações para Flávio Dino

flávioO PCdoB apresentou ontem uma explicação para o recebimento, por Flávio Dino, de doações de campanha de empresas investigadas na Operação Lava-Jato, da Polícia Federal.

Segundo levantamento da Filha da S. Paulo (reveja) o governador eleito do Maranhão recebeu R$ 1,45 milhões da Construtora OAS e da Constran-UTC Engenharia – duas das empreiteiras que estão no epicentro do escândalo do “Petrolão”. Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no entanto, apontam que foram R$ 2 milhões.

Para se ter uma ideia, era nos escritórios da Constran – no Rio e em São Paulo – que aconteciam as reuniões do “clube”, quando se definiam que construtoras ficavam com quais projetos e as “comissões”a serem pagas a diretores da Petrobras.

No comunicado oficial, os comunistas alegam que à época das doações não se sabia do envolvimento das empresas com o esquema. “Não havia à época nenhuma denúncia formalizada contra elas”, diz a nota.

A operação dos federais foi desencadeada em março.

3 ideias sobre “Lava-Jato: PCdoB diz que não sabia de envolvimento de empreiteiras quando recebeu doações para Flávio Dino

  1. Oh! Eles são tão inocentes, não veem maldade em nada.
    Essa questão de “doação” deveria ser proibido no que tange à campanha política no Brasil. A partir dai começam a corrupção.
    A palavra: Doação é o ato de dar um bem próprio a outra pessoa, geralmente alguém necessitado, ou a uma instituição.

    O PCdoB de comunista não tem nada, agem de forma totalmente adversa de um partido de comunismo.

  2. A grande diferença: Flávio Dino RECEBEU contribuições para a campanha. o Governo que sai RETIROU RECURSOS do Estado. Qual o maior prejuízo.?

Comentários encerrados.