Psicólogos, fisioterapeutas e enfermeiros apontam discriminação em concurso do Socorrão I

concursoÉ grande a grita de profissionais de Psicologia, Enfermagem e Fisioterapia contra o concurso para a o Hospital Municipal Djalma Marques, o Socorrão I.

Eles reclamam de discriminação em relação ao valor dos vencimentos.

Para essas três especialidades, o valor é R$ 1.800,00, para uma carga horária de 30h semanais.

No caso de médicos, para a mesma carga horária, o vencimento é de R$ 8.400,00 (veja quadro acima).

Como todos são profissionais de nível superior, psicólogos, fisioterapeutas e enfermeiros entendem que deveria haver equiparação.


9 ideias sobre “Psicólogos, fisioterapeutas e enfermeiros apontam discriminação em concurso do Socorrão I

  1. É meu querido!
    Fica difícil para um médico trabalhar recebendo esse vencimento de apenas R$ 8.400,00 e imagino que a prefeitura de São Luís (prefeito) está delirando em achar que ele vai ficar rigorosamente 30 horas semanais dentro daquele Socorrão I.
    Agora imaginem a saúde desta capital, sendo cuidada por profissionais (fisioterapeutas, enfermeiros, psicólogos e etc) que recebem a irrisória cifra de R$ 1.800,00, tentando consertar as coisas sem condições de trabalho. Será o que estes profissionais não adoecem, nestas Unidades de Saúde daqui de São Luís, vendo a escassez de recursos materiais para fazer milagres diante de tanta insensibilidade?
    Não gostaria nem de comentar, por constrangimento, o que a prefeitura chama de vencimento o salário que os técnicos de enfermagem que passarem neste seletivo terão que enfrentar todo final de mês. É simplesmente imoral.
    Pra que seletivo com um número tão irrisório de vagas e com salários tão baixos, neste momento?
    Será que não seria a hora de realizar um concurso público para regularizar um número expressivo de funcionários contratados?
    Será que Edivaldo Holanda Jr vai querer dizer no programa eleitoral que deu oportunidade de emprego com esse seletivo?
    Esse nosso gestor está sendo muito mal assessorado, tendo em vista que estes seus “migues” estão gerando muito mais antipatia do que satisfação no meio da população.
    Vamos trabalhar com respeito ao próximo, sr prefeito. Vamos valorizar os profissionais que o senhor vem montado e posando de bom samaritano. Valorize e respeite os profissionais da saúde que estão sem receber aumento salarial há mais de uma década (15 anos) e não recebem progressões e titulações, SUS e adicional saúde.
    A população ludovicense não aguenta mais prefeitos com esse perfil!

  2. Nossa, querem estudar 4 ou 5 anos e querer ganhar o mesmo q quem estudou 6 em período integral. Mas 1800 é pouco, 2 500 acho justo

  3. Não é discriminação é a realidade dos salários destas categorias pois o mercado está saturado destes profissionais e as Faculdades continuam jogando profissionais semestralmente no mercado que não tem como absorver estes profissionais é a lei de mercado infelizmente muito produto pouco valor e vai piorar não vai ficar só assim não se estás categoria se unirem para evitar a oferta desenfreado destes profissionais ao mercado

  4. Gilberto , questiono também: (1) processo seletivo simplificado para a analise de curriculum com taxa de inscrição valor:R$50,00 nível médio e R$80,00 nível superior, (2) O salário ofertado para profissionais de nível superior: enfermeiro, fisioterapeuta e psicologo , sendo exigido qualificação para atuarem em um hospital de urgência e emergência R$1.800,00 e de R$900,00 para nível médio; (3) a empresa organizadora do seletivo simplificado dispensa comentários é um verdadeiro “coringa”, realiza certame, cede mão de obra terceirizada, oferta cursos de pós especialização e mestrado…

  5. Infelizmente a realidade é essa mesmo, no interior é até bem pior, equiparação é algo bem utópico. No mais com tanta discrepância fica até difícil que as equipes com multiprofissionais se entendam, haja visto que o médico é considerado rei, as vezes até não escutando o profissional que estudou pra aquilo.

  6. Mais uma vez nosso “competente” prefeito nos surpreende, fazer um seletivo em detrimento a um concurso público que dá estabilidade é um desrespeito a sociedade sem falar nos salários baixos e desvalorização da categoria desses profissionais de saúde. QUE VENHA 2016 E COM NOVAS PERSPECTIVAS E UM NOVO PREFEITO (A).

  7. Indignação. Essa é a palavra. Pq uma enfermeira q trabalha mto mais q um médico, arca com inúmeras responsabilidades,tem q receber essa mixaria?Esse salário é de um técnico de enfermagem (sou uma técnica). Esse salário é ridículo e degradante.kd o COREN?Na hora de cobrar informações e anuidade é bom,mas na hora de bater contra essa sacanagem nem aparecem.Fala sério Governador.

  8. Bobagem!! Se o salário não agrada, não inscrevam-se no concurso. Caso se inscrevam, não reclamem do salário depois.

Os comentários estão fechados.