Governo erra a mão ao tentar ligar Wellington do Curso a facção criminosa

wellington

A denúncia do deputado estadual Wellington do Curso (PP), candidato a prefeito de São Luís pela coligação “Por amor a São Luís”, dando conta de que ele estava sendo monitorado (reveja) abriu uma nova polêmica político-eleitoral nessa reta final de campanha na capital.

Logo após a revelação do pepista, o secretário de Estado da Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry (PCdoB) utilizou-se das redes sociais para acusar o candidato de estar de um factoide para encobrir um suposto crime, qual seja: sua ligação com facções criminosas.

Isso mesmo.

“Factóide pra tentar esconder o apoio dele [Wellington do Curso] a manifestação organizada por facções criminosas hoje pela manhã”, escreveu o comunista, que seguiu na mesma linha em grupos de WhatsApp.

Mas que facções e que manifestação Wellington teria apoiado?

Explica-se: hoje cedo um grupo de mulheres, esposas de detentos, fez um protesto em frente ao Palácio dos Leões. Cobram melhor tratamento a presidiários e solução de problemas como a entrada de comida e visitas.

E onde Wellington entra nessa história?

O candidato diz que estava na praça para a gravação de um programa eleitoral e que no local também daria entrevista à TV Mirante porque a emissora cobre hoje a sua agenda de campanha.

Após o compromisso, conta Wellington, um grupo o convidou para fazer fotos. Houve declaração de apoio.

Não há registro de nada mais do que isso.

Foi o bastante para Jerry admitir, a partir daí, que o deputado está intimamente ligado a facções criminosas.

Errou a mão…

Em tempo: o caso parece muito com o que se tentou montar contra o atual prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), em 2012, quando o acusaram de tentar montar uma milícia (reveja).

Em tempo²: o Governo do Estado já emitiu uma nota sobre o protesto das esposas dos detentos. Parece mais uma nota de comitê eleitoral (leia aqui).

Em tempo³: seria crime se alguém mais decidisse apoiar o movimento das esposas dos detentos?


9 ideias sobre “Governo erra a mão ao tentar ligar Wellington do Curso a facção criminosa

  1. Facção é esse grupo político que governa o Maranhão atualmente.
    Esse […]Dino e […]Jerry são os comandantes dessa quadrilha que está afundando o pobre do Maranhão.
    ForaDino

  2. Pingback: Um governo que divide e incendeia o Maranhão | Robert Lobato

  3. Não devemos reeleger esse afilhado de Flavio Dino e Marcio Jerry porque eles fizeram da prefeitura um puxadinho do palácio dos leões. Quem quiser a independência do nosso Maranhão não vota em Holandinha.

  4. QUEM REUNIU COM A FAMÍLIA BONDE DOS 40, EM PRAÇA PÚBLICA ? QUEM PROMETEU A ESSA MESMA FAMÍLIA FUNDOS E MUNDOS, CASO GANHE A ELEIÇÃO – MAS DEUS E O POVO NÃO DEIXAM !!! QUEM RECEBEU DINHEIRO SUJO , DOADO PELO AGIOTA E PLAYBOY EDIL ÁSIO JÚNIOR, MEMBRO DA FINADA OLIGARQUIA ?

  5. Esse atual governo é composto por déspota travestidos de democráticos, pensam que pode fazer tudo para se perpetuarem no poder e instalar uma ditadura comunista no Maranhão, mas eles não conseguirão o Maranhão não merece no poder essa que tem.

Comentários encerrados.