Governo manda espião para gravar reunião de PMs na Assembleia

espia%cc%83o

Uma crise se instalou entre o Legislativo e o Executivo maranhenses depois que o governo Flávio Dino (PCdoB) enviou um espião para registrar uma reunião de policiais militares com membros da Comissão de Segurança de Assembleia.

O colegiado deveria reunir-se oficialmente no Plenarinho, mas um movimento do governo – que pediu a ausência da sua base – esvaziou a sessão, encerrada imediatamente após a sua abertura.

Depois disso, o deputado Sousa Neto (Pros) convidou os militares para uma reunião informal, na Sala das Comissões, ocasião em que os PMs identificaram o araponga, um recruta do Corpo de Bombeiros, filmando e tirando fotos do encontro.

Ele mesmo confessou ter sido enviado ao local a mando do comando do Corpo de Bombeiros.

“Era uma reunião informal e, por isso mesmo, os depoimentos dos militares eram mais abertos. Os lamentos e as reclamações contra o governo eram mais contundentes”, disse ao Blog do Gilberto Léda o deputado Sousa Neto, para quem o objetivo do infiltrado era identificar os militares que criticam o governo, para posterior retaliação.

“Essa é uma grave ingerência do governo na Assembleia Legislativa. Não podemos aceitar. Amanhã farei um pronunciamento sobre essa situação e vou cobrar a devida apuração desse caso”, comentou Neto.

Também acompanharam todo o caso os deputados Adriano Sarney (PV) e Cabo Campos (DEM).

O recruta dos Bombeiros foi encaminhado para depoimento à Segurança da Assembleia e, depois, liberado.

3 ideias sobre “Governo manda espião para gravar reunião de PMs na Assembleia

  1. Policiais tomem bastante cuidado, vocês já viram do que Flavio Dinossauro é capaz de fazer contra a categoria, retaliação certa para quem falar mal do desgoverno. Espero que o Governo cumpra o que foi prometido durante a campanha, ainda tá em tempo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *