Pedreiras: Antônio França diz que priorizará Saúde

De O Estado

(Foto: Biné Morais/O Estado)

(Foto: Biné Morais/O Estado)

O prefeito eleito do município de Pedreiras, vereador Antônio França (PTB), afirmou ontem a O Estado, numa visita institucional realizada no Grupo Mirante, que priorizará o setor de saúde pública durante o seu mandato no Executivo.

França foi eleito com 7.594 votos válidos, impondo derrota ao grupo do atual prefeito, Totonho Chicote, ao grupo do ex-deputado estadual Raimundo Louro e também ao governador Flávio Dino (PCdoB), que tinha como candidato no município, o Dr. Humberto (SD), que ficou na segunda colocação.

O prefeito eleito disse já ter iniciado, numa conversa informal com o atual gestor, o processo de transição de governo e assegurou que logo após assumir a máquina pública, em janeiro de 2017, dará início a uma auditoria nas contas do município. O objetivo é fazer um diagnóstico da situação financeira do Executivo e definir metas para o seu mandato.

Ele disse que independentemente da auditoria, já tem firmado como primeiro compromisso, a conclusão da reforma do Hospital Geral Municipal de Pedreiras.

“Nosso objetivo é concluir a obra de reforma do hospital e fazer com que ele funcione em sua plenitude. Fazer com que ele atenda a população de Pedreiras. Nós vamos aplicar os recursos com muito respeito à nossa população, com transparência e responsabilidade”, disse.

Antônio França admitiu que somente definirá a possível extinção ou criação de novas pastas após assumir o governo municipal e explicou que buscará parcerias com os governos Estadual e Federal para atuação em todos os setores da administração pública.

“O cuidado que teremos é justamente, num primeiro momento, conhecer a máquina. Não iremos fazer como os gestores antecessores, que saíram empregando todo mundo. Vamos agir com responsabilidade, cortar os gastos desnecessários e fazer um mandato exemplar”, completou.

Vereador de segundo mandato, Antônio França também buscará parceria com o Legislativo Municipal. Ele assegura que de um total de 13 vereadores, já tem conversas adiantas com cinco parlamentares. O objetivo é construir uma base de apoio para que os projetos do Executivo sejam aprovados na Câmara.

Mais

O prefeito eleito também garantiu a O Estado, que priorizará quadros técnicos na formação do primeiro escalão do Executivo Municipal. Ele rechaçou lotear secretarias a partidos políticos e garantiu que pelo menos três pastas, dentre elas, a Cultura, terá como gestor membro eleito de segmentos sociais. A eleição será regulamentada por decreto e abrirá espaço também para o campo de oposição. Uma lista tríplice será formada pelos segmentos e após a indicação dos grupos, França nomeará o futuro secretário. “Foi um compromisso de campanha”, justificou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *