“PM tem déficit de mais de 1,9 mil policiais”, diz Sousa Neto

O deputado estadual Sousa Neto (PROS) apresentou, nesta quinta-feira, 20, na Assembleia Legislativa, levantamento que mostra um déficit de quase duas mil vagas nos quadros da Polícia Militar do Maranhão.

Os números representam o quantitativo de militares que estão indo para a reforma, na Corporação.

Sousa Neto apresentou os números durante reunião da Comissão de Segurança Pública da Casa, que discutiu a convocação dos 1.432 sub judice do concurso da Polícia Militar do Maranhão.

– Mais de 1,9 mil homens estão saindo do efetivo da PM este ano. É inaceitável que a corporação abrirá todas essas vagas e o governador Flávio Dino (PCdoB) não chama os 1.432 candidatos aptos para entrar. Porque não se chama antes de fazer um novo concurso público? Já se passaram três anos de governo, será que eles vão empurrar até ano que vem, que é eleição? – criticou o parlamentar.

O déficit de homens na PM tem sido tema recorrente deste blog. (Releia aqui,aqui e aqui)

Seguindo o mesmo raciocínio, Sousa Neto levantou que, entre 2015 e 2017, 877 militares foram reformados dos quadros da PM. O número sob e para 1,9 mil com os Barra 87, mais de 1.100 homens e mulheres, que, ainda este ano, completam 30 anos de serviços prestados à sociedade.

– Já são três anos como parlamentar. Quero fincar meu nome de forma positiva, nesta Assembleia, lutando por causas justas em favor do povo maranhense. Os comunistas diziam que este seria o governo do diálogo, mas com eles não há conversa. Estou aqui, cobrando as promessas feitas, e que não estão sendo cumpridas. Hoje, no Maranhão, a violência desandou. A segurança pública clama mais que a saúde – completou.

2 ideias sobre ““PM tem déficit de mais de 1,9 mil policiais”, diz Sousa Neto

  1. É isso que Dinossauro “esquece” de dizer nas propagandas, que esses PMs que ele está chamando do concurso que Rosengana fez, não cobrem nem o deficit que os PMs que estão reformando (aposentando) estão deixando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *