Após mandar R$ 9 milhões para propaganda, Dino corta R$ 9 milhões da educação

O governador Flávio Dino (PCdoB) editou no fim do mês de julho um decreto por meio do qual cortou R$ 9,3 milhões da educação de 11 municípios maranhenses.

Foram afetadas com o corte as seguintes cidades:
Afonso Cunha
Água Doce do Maranhão
Aldeias Altas
Bélagua
Itaipava do Grajaú
Jenipapo dos Vieiras
Milagres do Maranhão
Santana do Maranhão
São João do Carú
São Raimundo do Doca Bezerra
São Roberto

Os recursos foram destinados à Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan), para, ainda segundo o decreto governamental, reforçar dotação do Fundo Maranhense de Combate à Pobreza (FUMACOP).

O corte chama atenção porque ocorreu apenas dias depois de o governador determinar o envio de quantia praticamente igual, R$ 9 milhões, para gastos com propaganda (reveja).


11 ideias sobre “Após mandar R$ 9 milhões para propaganda, Dino corta R$ 9 milhões da educação

  1. Pingback: Atual7

  2. Entrei no blog pra ler a matéria completa, e esperava ver um monte de comentários de “desmentidos” ou “justificativas” para o assunto. Um governo que prega e mostra avanços na educação, quer no sentido de fomentar a melhoria de salários de professores, quer na reformulação e ampliação dos prédios públicos deve ser louvado, mas tb, um governo que retira valores consideráveis e necessários para essa mesma educação, deve explicações e justificativas pontuais.
    Uma observação mais critica do assunto, se faz necessária, quando analisamos a relação dos municípios atingidos. Pequenas cidades que não se permitem dar ao luxo de não receber os valores devidos.

    • Onde estão os avanços no tocante à valorização dos educadores!? Flávio Dino instituiu o calote e o descumprimento da Lei do Piso desde o início de sua gestão com o total aval dos seus comparsas e correligionarios do Sinproessema que agora ocupam o alto escalo do governo. Aprendeu e repete a política dos Sarney.

  3. Gilberto,,
    Não é segredo que o governador só prioriza a educação no discurso.
    Um fato lamentável ocorreu no dia 02/8 e que a mídia banalizou : o governador Flavio DIno desprestigiou a UEMA no dia de sua festa de 35 anos, ocorrida no auditório da Fiema . Convidado especial ele receberia a medalha gomes de souza , a maior distinção , ignorou . Preferiu dar uma palestra para seus colegas juizes do que receber a homenagem da UEMA, uma atitude de desrespeito , de menosprezo.
    Não bastasse ter tirado milhões do orçamento da UEMA, e de ter criado a UEMASUL de modo autoritário, agora faz esse papelão .

  4. Pingback: Flávio Dino corta R$ 9,3 milhões da educação | Alcântara em Revista

  5. Pingback: "Economize na propaganda", sugere Wellington a Dino após corte na educação | Alcântara em Revista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *