Maranhão perde mais duas posições em ranking de competitividade

Depois de perder três posições no Ranking de Competitividade divulgado pelo Centro de Liderança Pública (CLP) em 2016 (reveja), o Maranhão perdeu mais duas posições no levantamento de 2017 e agora ocupa apenas a 25ª colocação entre 27 unidades pesquisadas.

Em 2015 o estado figurava na 20ª colocação (com nota 43,1), depois passou a 23º em 2016 (com 34,3) e, em 2017, caiu para 25º (com 31,5). A nota geral vai de 0 a 100.

Segundo o CLP, o ranking é composto a partir da seleção de 66 indicadores, “distribuídos em 10 pilares temáticos considerados fundamentais para a promoção da competitividade e melhoria da gestão pública dos Estados brasileiros: Infraestrutura, Sustentabilidade Social, Segurança Pública, Educação, Solidez Fiscal, Eficiência da Máquina Pública, Capital Humano, Sustentabilidade Ambiental, Potencial de Mercado e Inovação”.

No caso do Maranhão, a situação só não é pior porque o estudo inclui a qualidade da energia elétrica fornecia pela Cemar como fator preponderante para a melhoria da nota de Infraestrutura, por exemplo.

Baixe aqui o relatório completo.


7 ideias sobre “Maranhão perde mais duas posições em ranking de competitividade

  1. E O GOVERNO DA MUNDANÇA CHEGANDO PARA PIORAR O QUE JÁ ERA RUIM!
    BANDO DE HIPÓCRITAS ESSES LACAIOS E BABÕES DO DINOSSAURO!
    MARANHÃO SEM SORTE!

      • Vamos aguardar os números que virão em 2018. Ele que em 2017 ainda refletem os números de 2014, herança maldita, etc.
        De antemão sabemos que o Maranhão não mudou…ou melhor, RSS, já piorou!

        • Repete o que ouve, herança maldita, 50 anos, rosengana, um verdadeiro defensor dos comunistas de ataque, sem muita criatividade.

          • Sá de sabidao ou Sá cdw sabe de nada?
            Cresci com a conversa de Sarney que o Maranhão era um estado rico…. Depois acreditei nos diálogos pelo Maranhão e em 2017 depois de muitos empréstimos do BNDES meu estado continua campeão de desemprego e outros índices que medem o desenvolvimento humano!
            E não há governo algum capaz de reverter esses números de pais africano! Acorda Flávio Dino, ainda tem tempo!

  2. Pingback: Veja: MA tem 2ª pior nota em ranking de gestão pública e volta a cair - Gilberto Léda

Comentários encerrados.