Flávio Dino, emendas e emendas (ou: provando do próprio veneno)

O governador Flávio Dino (PCdoB) foi à redes sociais hoje (19) para reclamar dos senadores Edison Lobão (PMDB), João Alberto (PMDB) e Roberto Rocha (PSB).

Os representantes do Maranhão, diz o comunista, se recusam a cumprir um acordo que garantiria  R$ 160 milhões em emendas impositivas para investimento em municípios maranhenses.

Ainda segundo o chefe do Executivo estadual, os senadores querem que metade do valor seja destinado segundo a conveniência de cada um dos parlamentares.

“Um absurdo que uma parte da bancada federal negue uma emenda parlamentar e prejudique a saúde dos municípios, supostamente para me atingir. Declarei publicamente que os recursos oriundos de emenda da bancada federal para a saúde serão 100% repassados aos municípios. E o mais importante: é inadmissível que alguns senadores e deputados prejudiquem a população para supostamente me atingir”, escreveu Dino no Twitter.

Bem…

Eu poderia reclamar, a Famem poderia reclamar, os prefeitos poderiam reclamar. Qualquer maranhense poderia reclamar do corte de R$ 80 milhões que seriam repassados para a saúde dos municípios do Maranhão.

Qualquer maranhense, menos Flávio Dino.

E explico por quê: o governador que vai às redes sociais reclamar que senadores não querem destinar emendas impositivas à saúde dos municípios – e que os acusa de fazer isso por revanchismo político -, é o mesmo que se nega a liberar emendas do deputado Eduardo Braide (PMN) para o Hospital do Câncer Aldenora Bello (saiba mais).

O governador que vai às redes sociais reclamar que senadores não querem destinar emendas impositivas à saúde dos municípios – e que os acusa de fazer isso por revanchismo político -, é, ainda, o mesmo que controla uma base aliada na Assembleia Legislativa que se nega a aprovar a PEC da Emenda Impositiva, proposta por César Pires (PEN), e que trabalha para dificultar a tramitação da matéria (leia).

Portanto, se existe no Maranhão alguém que não pode reclamar de quem não libera emendas, essa pessoa é o governador Flávio Dino (PCdoB).

Em tempo: como eu posso reclamar, aproveito o espaço para cobrar dos senadores Edison Lobão (PMDB), João Alberto (PMDB) e Roberto Rocha (PSB) que, se firmaram um acordo para destinar a totalidade das emendas à saúde municipal, cumpram.


17 ideias sobre “Flávio Dino, emendas e emendas (ou: provando do próprio veneno)

    • Gilberto, da forma como os senadores e deputados estão fazendo não traria o mesmo benefício aos municípios? O “Cuba” queria ser o pai da criança, sacaneando com quase todos os prefeitos e politicos do Maranhão ? Era só o que faltava?

  1. Quem és tu para cobrar alguma coisa do governador , se a tua chefe corrupta que passou anos de desgoverno e nunca foi cobrada . Agora, um mero serviçal , quer dá uma de cobrador!!

  2. Desculpa, mais o blog está demasiado tendencioso a críticas ao Dino. Leva ao leitor a entender que você estaria sendo influenciado por motivos pessoais a tratar de forma tão sensacionalista, tais casos.

  3. Pingback: “Roberto Rocha parece alérgico a voto”, diz Othelino Neto | Blog do Ronaldo Rocha

  4. Gilbertão,

    Pra resolver esse impasse é só propor para o governador comunista Flávio Dino que ele cumpra o que ele obstrue de emendas impositivas contra o povo maranhense e libere as emendas destinadas ao Hospital do Câncer!! E que retire também o aumento de ICMS empurrado goela abaixo do povo maranhense, que está quebrando muita gente. Só isso basta!

    Se ele fizer isto, tenho certeza que os senadores maranhenses repensarão as suas posições.

  5. Essa política brasileira que parece time de futebol e quem acaba sofrendo é o povo. Na de liberar as emendas estaduais a faz como um déspota, e na hora que lhe prejudica critica. Quanta hipocrisia. Quem veio para mudar esta dando uma aula de o novo fazendo o velho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *