Op. Pegadores: em depoimento, empresário confirma pagamentos a fantasmas

O empresário Antonio Nogueira, sócio-proprietário da Quality Serviços Médicos Ltda – uma das empresas alvo da Operação Pegadores – confirmou, em depoimento à Polícia Federal, que dinheiro da Saúde estadual foi utilizado para o pagamento de funcionários fantasmas.

Essa é a uma das principais acusações da PF contra membros do governo Flávio Dino (PCdoB) investigados pelo desvio de pelo menos R$ 18 milhões.

Ao pedir à Justiça Federal a prorrogação das prisões de Rosângela Curado, Antonio Augusto Aragão, Ideide Lopes, Luiz Marques Barbosa Júnior e Mariano de Castro Silva (saiba mais), os federais apresentaram à juíza Paula Souza Moraes, da 1ª Vara Criminal da Justiça Federal no Maranhão, o depoimento de Nogueira.

Nele, o empresário afirmou que a empresa foi criada a pedido de um cunhado de Mariano de Castro Silva – então assessor especial da Rede de Assistência à Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES) – , e que por ela passavam, basicamente, recursos oriundos do IDAC.

“Disse, também, em seu depoimento, que foram feitos pagamentos, a pessoas que não prestavam serviços nas unidades hospitalares, corroborando os elementos de prova que acompanharam a representação inicial, no sentido da existência de esquema de desvio de recursos públicos por meio de pagamento de ‘funcionários fantasmas'”, diz o despacho da magistrada.

Empresa fantasma

Ainda durante o interrogatório, Antonio Nogueira confessou que a Quality era uma empresa de fachada, cuja atividade limitava-se a receber e repassar valores da Saúde.

Segundo ele, Mariano Silva era o responsável por garantir que as notas fiscais para os pagamentos à empresa fossem atestadas.

“Ao cruzar referida informação com as notas fiscais apreendidas na sede do IDAC durante a 4ª Fase da Operação Sermão aos Peixes (denominada Operação Rêmora – relembre), […] a Autoridade Policial encontrou notas atestadas por ROSÂNGELA APARECIDA DA SILVA BARROS (ROSÂNGELA CURADO) e LUIZ MARQUES BARBOSA JÚNIOR, em favor da QUALITY”, acrescenta a juíza Paula Moraes.

Com base nesse e em, pelo menos, outros dois depoimentos de alvos da Operação Pegadores, a magistrada acabou acatando o pedido da PF, e prorrogando as prisões de cinco dos 17 acusados.


2 ideias sobre “Op. Pegadores: em depoimento, empresário confirma pagamentos a fantasmas

  1. se soltarem eles agora vao destruir muitas provas primeiro investiguem. quantas pessoas nao foram atendidas ou ate mesmo mortas por falta de atendimento por falta deses recursos

  2. GILBERTO, ESTOU MUITO PREOCUPADA PORQUE COM O ESTOURO PELA PF DESSA QUADRILHA QUE ESTAVA ABANCADA NA SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO, COM ANUÊNCIA DO “STAF” DO GOVERNADOR FLÁVIO DINO, SUGANDO DEZENAS E DEZENAS DE MILHÕES DO MARANHENSE, ERA NA VERDADE O QUE SE CHAMAVA DE OS NOVOS RICOS DO MARANHÃO. QUE ESTAVAM SUSTENTANDO OS AGITOS, AS FESTAS, SHOWS, COMPRAS DE ROUPAS, JÓIAS, CARROS, OSTENTAÇÕES DA ILHA, RESORTS EM BARREIRINHAS, SANTO AMARO ETC. A NOITE JÁ ESTAVA FRACA, IMAGINEM AGORA?? A ALEGRIA DE POBRE DURA POUCO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *