CONTRABANDO! Desembargador nega habeas corpus a Ricardo Belo

O desembargador Kleber Costa Carvalho, do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), negou, no plantão do fim de semana, um habeas corpus ao advogado Ricardo Belo.

Ele está preso desde a semana passada (reveja), acusado de integrar a quadrilha de contrabando desbaratada pela Polícia Militar, em conjunto com a Superintendência Estadual de Prevenção e Combate a Corrupção (SECCOR).

Na representação pela prisão do advogado – que só foi feita pelo Ministério Público -, a promotoria destaca que, em depoimentos, os militares que participaram da operação no Quebra Pote relataram várias contradições entre Belo e o delegado Thiago Bardal – com quem ele estava no momento da abordagem – sobre os motivos de estarem na estrada que levava justamente ao Porto Arraial, onde foram feitas as primeiras prisões e apreensões da ação policial.

Ricardo Belo esté preso no Complexo de Pedrinhas.

Calado

O ex-vice-prefeito de São Mateus Rogério Garcia, considerado um dos chefes da quadrilha, ficou calado em novo depoimento à SECCOR.

Ele foi intimado a esclarecer informações de um áudio em que cita um “secretário” e “dois dois deputados” (saiba mais). Mas preferiu não declinar os nomes de nenhum deles.

Inocente

O coronel da PM Reinaldo Francalanci, também preso após o desenrolar da operação, se disse inocente. Em nota emitida pela defesa, ele afirmou que “está convicto que não cometeu qualquer crime durante toda sua vida e não seria agora beirando seus 30 anos de serviços ao Estado do Maranhão que o faria”.


2 ideias sobre “CONTRABANDO! Desembargador nega habeas corpus a Ricardo Belo

  1. Infelizmente, vão já fazer várias tentativas até conseguirem!!! Pelo TJMA ninguém do Maranhão em sã consciência põe a mão no fogo, o que manda ali é a “Lei” e o “Direito”. O CNJ bem que deveria fazer correções mensais nesse tribunal!!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Parece que com o advento da Constituição Federal de 1988, a coisa ficou mesmo pra essa gente ganhar dinheiro: advogados, magistrados e afins. Que outrora não valiam nada, serviam somente pra fazer júri popular e ser reles funcionários públicos!!!!!

  2. Incrível como todo escândalo que explodiu no Maranhão nos últimos anos, existiram sempre insinuações do protagonismo de agentes dos poderes Executivo, Legislativo e do Judiciário!! E ainda em alguns casos a complacência do MPE! Mas esperamos que desta feita não seja como nas vezes anteriores. Que tenhamos uma Justiça justa e proba, secretário de segurança e um MP que queiram levar tudo até às últimas consequências, doa a quem doer, independentemente de ano eleitoral, assédios e interferências desses poderes!! O Jefferson Portela precisa assim de todo apoio da sociedade maranhense que não gravita nesses meios, antes que ele fraqueje ou caia “nos encantos” e convencimentos dessa gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *