Em SLZ, taxa de homicídios é semelhante à de Jamaica, Venezuela, Honduras, diz Governo Federal

Os impactos econômicos no Brasil causados pela violência foram revelados por um levantamento realizado pela Secretaria de Assuntos Estratégicos do Governo Federal. As principais vítimas são os jovens, e São Luís é apontada como uma das capitais que tem número expressivos de crimes contra a vida comparados à países muito violentos. Os dados foram destaque no Bom Dia Brasil, desta terça-feira (12).

A estatística mostra que só São Luís tem números similares de homicídios a países como Jamaica, Venezuela e Honduras. O levantamento não considerou os dados do estado todo. Além de São Luís, as capitais Fortaleza, Belém e Salvador também estão neste patamar de violência. O entorno do Distrito Federal também está neste grupo.

Os dados mostram que a violência praticada contra pessoas de 13 a 25 anos. Assim, para cada jovem que o Brasil perdeu em plena capacidade produtiva, o impacto foi de R$ 550 mil. Em 1996, o custo da violência era de R$ 113 bilhões ao país. Este número saltou para R$ 285 bilhões em 2015, ano referente ao último levantamento divulgado agora pelo Governo Federal.


4 ideias sobre “Em SLZ, taxa de homicídios é semelhante à de Jamaica, Venezuela, Honduras, diz Governo Federal

    • Quem é o governador atual do estado? Quem prometeu que era a solução para todos os problemas do estado? Quem prometeu que seria diferente?. Quando não se consegue um bom argumento de defesa, lá vem a diarréia pela boca… kkkk. #comunistamentiroso

  1. Esse blogueiro sarneista é um piadista kkkkkkkkk os tempos são outros a mídia não são mas de vcs bando de hipócritas, hoje existe um tal de watsap q desbanca qualquer mentira na intenção de prejudicar e acusar seus adversários com mentiras absurda. Outra essa tal pesquisa feita por um órgão do pior governo q o Brasil já teve não tem credibilidade nenhuma, ainda bem q essa misera já vai sair e levar consigo para cadeia toda sua quadrilha para uma cela da PF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *