Governo já sacou mais de R$ 1 bilhão de aplicações financeiras do Fepa

O governo Flávio Dino (PCdoB) já resgatou mais de R$ 1 bilhão de valores do Fundo Estadual de Pensão e Aposentadorias (Fepa) que estavam investidos em aplicações financeiras e que rendiam, até 2017, mais de uma centena de milhões de reais anualmente.

Os dados foram compilados a partir das publicações do Relatório Resumido da Execução Orçamentária (RREO) do Governo do Maranhão e estão atualizados até o primeiro bimestre de 2018.

Segundo esses dados oficiais, os comunistas receberam o Estado com R$ 1,19 bilhão do Fepa aplicados. Em 2015, resgataram pouco mais de R$ 20 milhões. No ano seguinte, novos resgates, que, somados, totalizaram algo em torno de R$ 47 milhões.

O ano de 2016 terminou com R$ 1,12 bilhão do Fundo aplicados em instituições financeiras e, em 2017, os saques foram dez vezes maiores: R$ 457 milhões retirados das aplicações.

Em 2018, nos dois primeiros meses do ano, foram sacados mais R$ 50 milhões e, com o recente resgate de R$ 440 milhões, autorizado pela Justiça, estima-se que o Fepa tenha em aplicações pouco mais de R$ 150 milhões.

_________________Leia mais
Governo mentiu à Justiça para sacar R$ 440 milhões de fundos da Previdência
Previdência do MA está operando “em regime de caixa”, aponta especialista
Braide aponta manobra do governo para barrar presidente do Iprev na AL
Braide revela baixa de rendimentos da Previdência do MA
“O governo está quebrando as finanças do MA”, diz Adriano
Governo Flávio Dino gastará R$ 820 mil com WhatsApp

Rendimentos

Além de diminuir o valor principal dos investimentos e aplicações do Fundo de Previdência, os resgates feitos pela gestão comunista corroem também as receitas oriundas dos rendimentos dessas aplicações.

Em 2014 os rendimentos do Fepa foram de R$ 198 milhões por ano. Em 2015, R$ 173 milhões. Em 2016, R$ 158 milhões. Em 2017 já caiu para R$ 100 milhões e em 2018, no primeiro bimestre, apenas R$ 10 milhões.

O deficit da Previdência maranhense tem sido tema de constantes cobranças dos deputados Adriano Sarney (PV) e Eduardo Braide (PMN). Eles têm tentado obter, via Assembleia, informações do Governo do Estado sobre a real situação das aposentadorias do Estado, sem sucesso.

Nesta semana, a base governista já barrou um requerimento do parlamentar do PV solicitando informações do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado do Maranhão (Iprev) sobre a real situação da Previdência estadual.

Os aliados do governador também barraram um segundo requerimento, de Braide, solicitando a presença de Joel Benin, presidente do Iprev, na Assembleia para prestar esclarecimentos sobre esses saques.


6 ideias sobre “Governo já sacou mais de R$ 1 bilhão de aplicações financeiras do Fepa

  1. O fato é que o governo Flávio Dino é muito mal administrado, estão quebrando as finanças estaduais por um projeto improvisado de assistencialismo de 3a.classe. O governador com suas crenças imutáveis e sua arrogância de professor de Deus, acreditava que o problema do Maranhão se resolveria com dinheiro público, ao mesmo tempo aumentou os impostos e esmagou os empresários que são quem paga os impostos.
    Ele está aumentando as despesas do estado sem mensurar resultados, criando hospitais (que são necessários, diga-se), sem planejamento, gastando com obras discutíveis que não tem seu retorno avaliado e aparelhando o estado com gente desclassificada demais.
    Tudo isso tocado por um grupo de secretários fracos, incompetentes e despreparados, que se não venerarem FD como um Deus, perdem o emprego.
    Resultado é que o Maranhão continuará pobre e com dados sociais africanos.

    • E aí vc fica desesperado em ver o homem trabalhando né, mal acostumado com a patroa, só no carteado , caviar, lagostas, com saudades da mamata né? Procura é vtrabalhar e suar a camisa pra se acostumar porque a taca é grande de novo, kkkkkkk

  2. Léda:

    Jamais Flávio Dino poderá ser reeleito.

    Se se reeleger a partir de novembro o torniquete aperta: demissões em massa do governo, até de apadrinhados; mais aumentos de insuportáveis impostos, mais calotes em prestadores de serviço e fornecedores, inadimplência de alugueis camaradas etc. Um verdadeiro caos. E se perder também teremos um inferno em novembro e dezembro. Que sinuca-de-bico o Maranhão embarcou, PQP!!!!

    • Pra ele não ser eleito, só Deus, mas ele já conhece bem quem são vcs, prefere o Dino amigo do povo, vcs vão ficar se roendo novamente, vai trabalhar rapaz, larga de escrever bobagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *