Dino minimiza déficit da Previdência: “não há risco iminente”

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) admitiu hoje (8), durante entrevista à TV Difusora no Palácio dos Leões, que há problemas com a Previdência estadual – citou especificamente o déficti financeiro -, atribuiu o fato à conjuntura nacional, mas garantiu que não “há nenhum risco iminente de interrupção de pagamento” das pensões e aposentadorias dos beneficiários maranhenses.

A entrevista foi concedida depois de técnicos da Secretaria de Estado do Planejamento e Orçamento (Seplan) informarem, durante audiência na Assembleia Legislativa, que o Estado não tem disponibilidade de caixa para honrar o pagamento de pensões e aposentadorias de beneficiários no ano que vem, necessitando até da venda de imóveis para realizar os pagamentos (saiba mais).

Dino não disse quais, mas anunciou que está tomando medidas para reverter a curva de esvaziamento das contas do Fundo Estadual de Pensão e Aposentadorias (Fepa), sobretudo as de investimentos.

Segundo ele, o objetivo é garantir ao Tesouro a capacidade de voltar a investir no fundo de aposentadoria estadual.

“As medidas estão sendo tomadas de gestão financeira para garantir a recuperação do fundo em razão desse déficit financeiro que ele já tem há quase uma década no Maranhão. E, ao mesmo tempo, a capacidade do Tesouro, que é o principal patrimônio para a garantia dos sistemas previdenciários”, completou.

 


5 ideias sobre “Dino minimiza déficit da Previdência: “não há risco iminente”

  1. Falou, falou, falou e não disse nada.
    mente novamente o comunista pois as contribuições dos servidores não é a unica fonte de custeio dos aposentados e pensionistas do Estado.

  2. Pingback: Dino quer aumentar em R$ 585 milhões arrecadação de ICMS - Gilberto Léda

  3. Pingback: Déficit da Previdência: a culpa é sempre dos outros - Gilberto Léda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *