Déficit da Previdência: a culpa é sempre dos outros

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) – como normalmente faz tentou atribuir aos outros mais um caso de comprovada incompetência da sua gestão.

Ao comentar a dilapidação do Fundo Estadual de Pensão e Aposentadorias (Fepa), o comunista disse, durante entrevista no meio da semana passada, que o problema do déficit previdenciário não é seu, mas decorre de conjuntura nacional e, no caso do Maranhão, vem de décadas (reveja).

Quis fazer parecer que “herdou” a situação da ex-governadora Roseana Sarney (MDB).

Curiosa, para dizer o mínimo, a declaração do chefe do Executivo.

Por dois motivos: primeiro porque a campanha eleitoral terminou há menos de dois meses. Nesse período, o tema foi trazido à tona nos debates sobre a gestão fiscal do Estado. Roseana era candidata e, em nenhum momento, Dino sequer tocou no assunto.

Segundo, porque, durante a mesma campanha eleitoral, o cenário apresentado pelo comunista era dos mais promissores. Com uma gestão eficiente, dizia ele, e com o cenário nacional melhorando, a tendência seria de recuperação da economia local, por extensão.

Passadas as eleições, entretanto, a realidade veio à tona.

E ao governador, como sempre, resta culpar os outros por sua falhas administrativas.


3 ideias sobre “Déficit da Previdência: a culpa é sempre dos outros

  1. este aprendiz de político com faixa de gov , nunca me enganou , é merda pura,mas a maioria do eleitorado foi enganado , é o gov ” não faz nada” não nasceu para político só mente e engana.

  2. veja bem quando se prende alguem o elemento coloca sempre a culpa em alguem veja esse sugeito e uma pedra de tropeço para nos no maranhao quando se diz uma pedra para nao dizer um morro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *