PGJ-MA: Gonzaga rebate denúncia de nepotismo em grupo de WhatsApp

O procurador-geral de Justiça do Maranhão, Luiz Gonzaga Martins Coelho, decidiu usar um grupo de WhatsApp para se defender da acusação de nepotismo e abuso de diárias que lhe faz um advogado em representação encaminhada ao CNMP (saiba mais).

Depois de ignorar por mais de um mês contatos oficiais de O Estado para que desse sua versão sobre o caso, o PGJ disse aos colegas, num fórum fechado a procuradores e promotores maranhenses, que não fez nada de ilegal ou inconstitucional ao nomear em cargo de comissão a esposa de um sobrinho.

“Reafirmo que nenhum ato administrativo em minha gestão é tomado fora dos limites legais e constitucionais”, disse.

E acrescentou, numa espécie de ameaça à imprensa: “Já adotei as medidas administrativas e judiciais para a reparação da verdade”.

Bem, se o procurador quisesse mesmo “reparar a verdade”, bastava ter respondido ao primeiro pedido de nota oficial formulado por O Estado, muito antes da primeira publicação sobre o caso.


2 ideias sobre “PGJ-MA: Gonzaga rebate denúncia de nepotismo em grupo de WhatsApp

  1. Pingback: MPMA defende Gonzaga após CNMP arquivar denúncia de nepotismo - Gilberto Léda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *