Após desavença, juíza declara-se suspeita para julgar prefeito de Parnarama

O corregedor-geral de Justiça do Maranhão, desembargador Marcelo Carvalho Silva, assinou, na semana passada, portaria designando os juízes Weliton Carvalho, titular da Vara Fazenda Pública da Comarca de Timon, Anderson de Azevedo, titular da 2ª Vara Criminal da Comarca de Caxias, e Paulo Roberto de Menezes, titular da 1ª Vara da Comarca de Coelho Neto, para julgarem todos os processos em que figure como parte o prefeito de Parnarama, Raimundo Silva Rodrigues (Pros), e que estejam em tramitação na comarca da cidade.

A decisão foi tomada em virtude da declaração de suspeição da juíza Sheila Cunha, titular da comarca local.

A magistrada e o gestor vinham se desentendendo desde o fim do ano passado, quando ela decidiu decretar a indisponibilidade de R$ 4,4 milhões em bens de Rodrigues, numa ação de improbidade promovida pelo Ministério Público do Maranhão (MPMA).

Em reação, o prefeito revogou um ato de cessão de servidores da Prefeitura ao Poder Judiciário na cidade. O ato atingiu diretamente 16 servidores do Município – 11 concursados e cinco contratados – que auxiliavam nos trabalhos do Judiciário local (relembre).

Agora, além dos processos já em tramitação, qualquer nova ação judicial contra ele deverá ser julgada pelo trio de juízes.


Uma ideia sobre “Após desavença, juíza declara-se suspeita para julgar prefeito de Parnarama

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *