Ex-delegado de Coroatá se mata com tiro na boca e deixa carta

O delegado Alex Aragão, que atualmente estava lotado em São Raimundo das Mangabeiras, suicidou-se com um tiro na boca, na sexta-feira (8).

O corpo só foi encontrado hoje (10), em um apartamento na cidade de Teresina, onde ele estava sozinho.

Amigos próximos dizem que nos últimos dias Aragão mostrava-se deprimido e reclamava muito da transferência, que considerava arbitrária.

Segundo apurou o blog, ele teria deixado uma carta relatando que a remoção de Coroatá também o havia deixado mais distante dos filhos – um deles com algum grau de autismo – e pedindo que o seu caso seja usado como exemplo contra a perseguições políticas nas polícias.

Antes de ser nomeado em São Raimundo das Mangabeiras, o delegado trabalhava em Coroatá, mas acabou transferido pra o sul do Maranhão após envolver-se em uma confusão com o advogado André Farias – a quem chegou a dar voz de prisão e algemar, em junho do ano passado.

Na ocasião, a Associação dos Delegados de Polícia Civil do Maranhão (Adepol-MA) chegou a emitir nota de apoio a Alex Aragão (reveja).

39 ideias sobre “Ex-delegado de Coroatá se mata com tiro na boca e deixa carta

  1. Há informes que o mesmo deixou uma carta acusando a gestao da Policia Civil em arbitrariedades na remocoes de policiais e, especialmente de Delegados de Polícia Civil no Maranhao.

    Caso isso se confirme, mister a ADEPOL se posicionar, pois nao tao muito longe, também fui desmotivamente removido da Delegacia Especalizada do Meio Ambiente, aliás, eu e o colega Gustavo Machado, de forma que até hoje nao apresentaram explicacoes, salvo que já é de dominino público os verdadeiros porquês de nossa retirada da DEMA: estávamos incomodando interesses.

    É exatamente onde ja denunciei noutro momento, é preciso dar prerrogativa de inamobilidade para os Delegados tao quanto tem membros do Ministerio Público como da Magistratutra, uma vez estamos sujeitos a a abusos das instancias superiores da Policia e da propria SSP que, muitas vezes vinculados seus titulares a cargos politicos, sujeitam-me a interesss outros que nao de Estado e da própria coletividade.

    Ingressarei com REQUERIMENTO amanha, sem falta na ADEPOL exigindo providencias.

    • O delegado Uchoa fala com muita propriedade sobre perseguição dentro da SSP, pois quando o mesmo estava “no poder” sempre agiu assim com seus “comandados”. Foi e é o maior “perseguidor” dos servidores de todos os tempos, agora se queixa de seu próprio veneno. KKKKKK

      • Olha só quem fala, esse tal de Célio Brás é o próprio VENENO dentro do Sistema.A palavra certa não é perseguidor e, sim trabalhar certo e honesto.. Dobre sua língua ao falar de um HOMEM de BEM. Sugiro que que este não é o momento de baixaria. Está se falando da triste morte de um Delegado . Vamos ser Solidário a Família neste momento.

  2. Pingback: Ex-delegado de Coroatá se mata com tiro na boca e deixa carta | Ame Sua Cidade

  3. É CHEGADA A HORA DE TODOS SE UNIREM..O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA TEM POR OBJETIVO ELEGER-SE DEPUTADO, NÃO LIGA PARA GESTÃO DA SEGURANÇA…ESTÁ LA FAZENDO POLÍTICA! PERSEGUINDO DE MANEIRA COVARDE QUEM TRABALHA SERIO! OS CONSELHOS DE SEGURANÇA ESTÃO SENDO USADOS PELO SECRETÁRIO PARA ANGARIAR FUTUROS VOTOS…POLÍCIA ESTÁ JOGADA!

  4. amigo dr uchoa e verdade . o Ser humano age de forma diferente estamos lidando com vidas e sentimentos . depressão e um gatilho . basta alguém aperta

  5. Caros amigos, este delegado devia sofrer de depressão ou outro distúrbio, pois quando ingressou na polícia sabia que não se aposentaria na cidade que começou. E mesmo que isso causasse tristeza, ainda existia sua mulher e filhos para dar-lhe força para continuar a viver, pois acima da profissão estar a família. Isso não justificaria essa tomada de decisão.

  6. Pingback: “Fui muito prejudicado por esse pessoal”, relatou delegado antes de se matar | Gilberto Léda

  7. Sem sombra de duvidas, ele já devia ter histórico de depressão. Transferência não e motivo para suicídio. Ele priorizou o local de trabalho, e a família?

  8. … e agora governador, o senhor vai deixar uma tragédia dessa natureza passar despercebido? Existe uma carta circulando feita de próprio punho pela vítima, onde este relatava sua angústia dos desmandos, o que ainda precisa acontecer Governador, pra convencê-lo desse circo que A SSP se tornou?

  9. Esse maranhão é uma M… mesmo !
    Terra de misérias e contrastes… terra de gente que quer se dar bem em tudo pisando nos outros, povo que arruma um dinheirinho e acha que pode manipular justiça e pisar no povo de bem.

  10. Certamente a arbitrariedade cometida contra o delegado pode não ter sido o fator decisivo que o levou ao ato, mas, certamente contribuiu para tal.. uma lástima.

  11. Pingback: Delegado pede providências contra “remoções ilegais” no Maranhão | Gilberto Léda

  12. Acredito que agora não é hora de condenar o colega Alex, mesmo não sendo delegado, apenas um policial militar lotado no CISP que é coordenados por delegados, as causas que o levaram a tomar essa decisão tão trágica e desesperadora é que devem ser apuradas, infelizmente nossa Polícia sendo ela Civil ou Militar, nos Estados é usada como Guarda Armada Privada de grupo que detêm o Poder, usada politicamente da maneira que convém a cada gestor, precisamos urgentemente revermos essas política opressoras e ditatoriais, precisamos de uma Polícia mais Humana e Autônoma, só assim poderemos oferecer um serviço de qualidade àqueles que realmente são nossos patrões, o Povo.
    Sou estudante de Jornalismo na UFMA e hoje estou em um vivência do Programa VER-SUS Imperatriz – 2016, discutindo com universitários de vários Estados e a Polícia hoje é vista por todos como um Monstro que Oprime e Mata, só mudaremos essa visão se primeiro mudarmos a nossa própria situação de OPRESSÃO interna, por parte de nossos Gestores e Comandantes!

    • Gladstone voce provavelmente nao é policial, acho que o Imbecil aqui é você, tive a honra de conhecer o Alex foi da divisão de operações especiais da pcdf um cana de fibra, coragem,profissional exemplar um amigo verdadeiro que não falava pelas costas, quando passou para delegado do Maranhão ficou muito feliz, disse que combateria o crime no Maranhão com mãos de ferro . Que Deus possa perdoar os pecados dele e colocar ele em um bom lugar.

  13. De antes de uma situação dessa e necessario que ajar mais um pouco de respeito com a família. Pois crítica e fácil o difícil e ter alguém para da apoio antes que acontecar caso como esse. Cader a psicóloga que não fez o acompanhamento no caso dele pois tenho certeza que alguém veio a perceber que ele estava com problemas.

  14. OU DEPRESSÃO OU REPRESSÃO, SEJA LÁ O Q LEVOU A COMETER TAL AÇÃO, AGORA TEM UMA CARTA DENUNCIANDO ABUSOS DE PODER,E VAMOS COMBINAR Q NO BRASIL ASSIM É Q AS COISAS ACONTECEM, QUEM PODE SEMPRE USA DESSAS ARTIMANHAS.

  15. Pingback: EXCLUSIVO! Veja a carta deixada por delegado que se matou em Teresina | Gilberto Léda

  16. Pingback: Do Blog do Gilberto Léda – EXCLUSIVO! Veja a carta deixada por delegado que se matou em Teresina – Blog do Bezerra

  17. Pingback: Veja a carta deixada por delegado que se matou em Teresina

  18. Pingback: Veja a carta deixada pelo ex-delegado que se matou em Teresina | Correio Codoense

  19. Pingback: VEJA CARTA QUE DELEGADO DEIXOU ESCRITO ANTES DE COMETER O SUICÍDIO.

  20. Há um transtorno psicológico que é adquirido dentro do ambiente de trabalho e em decorrencia dele, acredito ser este o caso aqui reportado. Sabendo-se que o mesmo fez referencias às possíveis motivações que o levaram a atitude em questão, não nos cabe apenas reportar as condições emocionais do delegado, mas como cidadãos antes de qualquer ocupação social, compreendemos que há uma necessidade de se desenvolverem políticas públicas na área da segurança que venham valorizar mais o profissional de segurança e fazer valer a lei, no que tange a não pormenorizar questões tão importantes como uma remoção, atrelando-a a fatores políticos (ou melhor de politicagem). Sabemos que os favorecimentos dentro das polícias e nas secretarias são alarmantes e não camuflados, o que se tem são pessoas que fazem “vista grossa”, e por fim situações vão desencadeando outras situações. Certo é, que tudo passa pelo exercício da cidadania, pela escolha de representações em conformidade com os interesses da classe , mas principalmente com o bem comum e a sociedade em geral. Fato é, que já não há que se investigar apenas os fatores psicológicos, mas mobilização da classe para evitar que esta seja a primeira de muitas mortes, por motivo aparentemente tão fútil, mas gravíssimo para quem está dentro da situação, fato é,que o mesmo tirou a própria vida. Sejamos coerentes não somente na análise do fato, mas na postura do dia a dia, nas escolhas futuras e no arcar com as consequências oriundas de escolhas mal feitas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *