Andrea alerta governo para situação dos enfermeiros

A líder do Bloco de Oposição, deputada Andrea Murad (MDB), fez um alerta hoje para os problemas dos enfermeiros que trabalham nas unidades estaduais de saúde. Uma série de reivindicações está sendo feita pela categoria que anunciou a primeira paralisação nesta quarta-feira (21), em Imperatriz. A luta dos profissionais da saúde tem sido constante no atual governo e muito denunciado pela parlamentar.

“Como todos sabem, tenho sido defensora dos trabalhadores da Saúde, dos usuários da Saúde do Maranhão e tenho externado o tempo inteiro a preocupação que estou, nesse setor principalmente, no Governo Flávio Dino. O governador precisa resolver essa questão de pagamentos. Ele deve médicos, ele deve enfermeiros, ele deve técnicos, então precisamos realmente resolver. O Governador não pode continuar calado, não pode continuar omisso enquanto a Saúde no Maranhão despenca e está simplesmente liquidando a vida dos maranhenses que sofrem com ausência dos profissionais, estes que também ficam sem seus direitos. Peço que o Governador olhe com atenção para essa causa, porque dia 21 está programada uma paralisação dos enfermeiros em Imperatriz”, alertou Andrea Murad.

Segundo o Sindicado dos Enfermeiros do Estado do Maranhão, os profissionais farão uma caminhada partindo do Hospital Regional de Imperatriz até o Hemomar, reivindicando o cumprimento da convenção coletiva, pagamento do salário de janeiro, isonomia salarial, entre outras demandas. Há previsão da categoria paralisar em outras regiões do Estado como Codó, Timon e Coroatá.

_________________Leia mais
Enfermeiros da rede estadual no Maranhão anunciam paralisação

Glalbert Cutrim cumpre intensa agenda em Matinha

Em mais um final de semana de intenso trabalho, o deputado Glalbert Cutrim (PDT), esteve, durante todo o sábado, 17, no município de Matinha, região da baixada maranhense, onde participou de várias atividades.

Pela manhã, a convite dos moradores do Povoado Tanque de Valença, Glalbert, acompanhado do ex-presidente da Famem, Gil Cutrim (PDT), e do vereador de São Luís, Raimundo Penha (PDT), participou de uma reunião, para tratar dos problemas da comunidade.

Enfrentando sérios problemas com o abastecimento de água, a presidente da Associação dos Moradores da localidade, irmã Dorinha, pediu apoio do deputado para garantir mais qualidade de vida aos moradores.

“Temos certeza que o deputado encontrará uma solução para nossa comunidade, pois diferente de outros políticos, ele está presente em Matinha o ano inteiro.” Destacou a presidente.

Glalbert Cutrim garantiu que tratará o problema com prioridade e em pouco tempo trará uma solução para os moradores.

“Água é vida, e em pleno século 21, não podemos aceitar que nenhuma maranhense viva sem água encanada. Temos por Matinha, mais do que uma relação política, pois aqui está parte da história de nossa família. Em breve voltaremos aqui com a solução para esse problema.” Disse o deputado.

Logo em seguida, Glalbert e o irmão, Gil Cutrim, participaram de um almoço oferecido pelo ex-prefeito Beto Pixuta (PDT) em sua residência. Estiveram presentes dezenas de lideranças políticas, além do ex-candidato a prefeito Zequinha do Amaral (PRTB) e dos vereadores Marlio (PRB) e Ulisses (PDT).

No final da tarde, o deputado, junto com sua comitiva, prestigiaram a final do 3º Campeonato Inter Bairros

Adriano Sarney: Dino deixará rombo de mais de R$ 1 bilhão

O deputado estadual Adriano Sarney (PV) revelou que a economia do Maranhão apresentou déficit de R$ 1,1 bilhão em 2017, o que representa uma baixa de 311% em relação a 2016.

“São dados da Secretaria do Tesouro Nacional e das Secretarias de Fazenda estaduais, que contradizem a propaganda do governo comunista e revelam que o Maranhão está quebrado. Flávio Dino (PCdoB) quer deixar esse rombo para a próxima governadora”, declarou em discurso na tribuna da Assembleia, nesta terça-feira (20).

De acordo com o deputado, os dados econômicos constam em reportagem do Valor Econômico, publicada no início desta semana, que refletem a situação de todos os estados brasileiros. Neste contexto, o Maranhão apresenta o pior desempenho do país, ficando atrás de estados como Acre, Alagoas, Piaui, Pará e Tocantins.

“Flávio Dino avançou, sim… nos carros e motos dos maranhenses”, diz Wellington

Durante a sessão plenária desta terça-feira (20), o deputado estadual progressista Wellington do Curso utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão para discutir projetos de lei, de sua autoria, que abordam a apreensão de veículos por não pagamento do IPVA. Um deles é o PL 99/2017, que dispõe sobre a proibição de recolhimento ou apreensão do veículo pela identificação do não pagamento do imposto; além do PL 152/2017, que propõe o Programa de desconto e parcelamento do IPVA em até 12 vezes.

Ao se pronunciar, o deputado Wellington destacou inúmeras denúncias de maranhenses que tiveram seus veículos apreendidos, embora o Supremo Tribunal de Federal já tenha se posicionado quanto à proibição de tal prática.

“Mais de 11 mil veículos já foram leiloados por Flávio Dino. Essa realidade não se limita à capital maranhense, mas se estende aos demais municípios do Maranhão. Agora, nesse feriado, inúmeros maranhenses encaminharam denúncias ao nosso gabinete, quanto às várias apreensões de veículos. Quero deixar claro que não sou contra a realização de blitz. Tem que realizar blitz sim! O que eu não posso fazer é concordar com a apreensão de veículos, prática essa que viola o artigo 150, inciso IV, da Constituição Federal. Professores e servidores públicos de cidades do interior do Estado que, inclusive, até hoje não receberam salários porque o município não pagou, também tiveram que entregar o carro ainda por débitos antigos. O Governo investe muito em uma propaganda que aborda ‘avanços’. Se Flávio Dino avançou? Sim, avançou nas motos e carros dos maranhenses. Já apresentamos esses inúmeros projetos de lei e aguardamos que possam sim ser aprovados para beneficiar o povo do Maranhão. Continuaremos na luta em defesa da população”,afirmou o professor e Wellington.

Flávio Dino leiloou 3.211 veículos só em 2015; em 2016, o número cresceu para 3.411. Em 2017, o número subiu para 4.792. Ao total, em apenas 3 anos, Flávio Dino já levou a leilão 11.414 veículos de maranhenses.

Após notícia de transferência de título, Sarney é atacado por Flávio Dino

O governador Flávio Dino (PCdoB) acusou, em tempo recorde, o golpe pela notícia de que o ex-presidente José Sarney (MDB) transferira seu título de eleitor do Amapá para o Maranhão (saiba mais).

Logo após a disseminação da informação na blogosfera local, o comunista partiu para o ataque.

Primeiro compartilhou no Twitter notícia dando conta de que o emedebista recebe aposentadoria de R$ 73,5 mil.

Em seguida comentou: “Sou indignado com a obscena desigualdade, maior problema nacional. Uns poucos concentrando tanto em suas mãos e com uma fome insaciável de se manter ou retornar ao poder, para acumular mais dinheiro ainda”.

Indignação seletiva

A indignação do governador do Maranhão, no entanto, é seletiva.

Nunca se viu Flávio Dino reclamando, por exemplo, da aposentadoria paga a aliados como o ex-governador José Reinaldo (sem partido) e a ex-deputada Cleide Coutinho (PSB).

Sem acordo, Justiça deve decidir destino de “pegadinhas” da SMTT em São Luís

Terminou hoje (20), sem acordo, uma audiência de conciliação promovida pela Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, numa ação popular protocolada em que os advogados Pedro Leonel Pinto de Carvalho, Elano Moura Silva do Nascimento e Roosevelti Figueira de Mello Júnior requerem que o Município seja proibido de aplicar multas por deficiência na sinalização referente aos novos equipamentos de fiscalização.

Segundo eles, há várias “pegadinhas” criadas para garantir a aplicação de multas, principalmente nos corredores de ônibus (saiba mais).

Na reunião desta terça, os autores da ação propuseram que o Município de São Luís reconhecesse que, na data do protocolo do processo, a sinalização ainda apresentava falhas e, assim, arquivasse de ofício todas as multas geradas nos pontos indicados nos autos.

Os representantes da Prefeitura não aceitaram a proposta, e o caso agora será decidido pelo juiz Douglas Martins.

Curiosamente, na semana passada o próprio secretário Canindé Barros (SMTT) admitiu que erros nos sistema de fiscalização do trânsito de São Luís provocaram o cancelamento de quase 2 mil multas aplicadas na capital.

Segundo ele, a empresa responsável pelos “pardais” já emitiu um documento, que foi encaminhado pela SMTT ao Detran-MA, determinando o cancelamento dos autos de infração.

“Já tomamos conhecimento, notificamos a empresa, a empresa já nos encaminhou esse documento, justamente da duplicidade e nós já fizemos um documento ao Detran para que [as multas] sejam canceladas automaticamente”, declarou Canindé, em entrevista à TV Mirante (saiba mais).

Alem disso, os pardais que fiscalizam as faixas exclusivas de ônibus na saída da Lagoa da Jansen, ao lado do Atlanta Center, e na Avenida Marechal Castelo Branco, foram desligados temporariamente.

Eles estavam multando mesmo os motoristas que acessavam a via exclusiva pela faixa pontilhada.

Nesse caso, quem já foi multado precisa recorrer, segundo Barros.

Andrea Murad firme na oposição

Em discurso na sessão plenária nesta segunda-feira (19), a deputada Andrea Murad (MDB) destacou os projetos de lei de sua autoria, que estão tramitando na Assembleia Legislativa, com foco no aperfeiçoamento das políticas públicas em diversas áreas, a exemplo da educação, esporte, transparência, saúde e violência contra mulher.

“Um dos projetos cria a semana de incentivo à prática de esportes com a finalidade de integrar a política esportiva educacional nas escolas públicas. Também criei um projeto para implantar no ensino médio da rede pública noções básicas da Lei Maria da Penha, e assim contribuir para o conhecimento da lei na comunidade escolar e impulsionar as reflexões sobre o combate à violência contra a mulher”, destacou.

No setor da transparência, Andrea Murad propôs três projetos de lei. Ela argumenta que legislar para fins de dar eficiência à publicidade é função de fiscalização confiada ao Poder Legislativo. O primeiro é sobre a divulgação dos valores arrecadados nas multas de trânsito e a destinação desses recursos, para que a população saiba onde esses valores estão sendo aplicados no serviço público.

A parlamentar também quer mais transparência na regulação de leitos obrigando a Secretaria Estadual de Saúde disponibilizar, diariamente e em tempo real, as informações na internet do número de leitos ocupados e livres nas unidades de saúde, hospitalar e uti, credenciadas no SUS, assim como os pedidos de regulação por município, visando assegurar ao usuário o acesso universal, igualitário e ordenado às ações e serviços de regulação em saúde. Outra proposta para transparência é voltada para os gastos com propaganda pelo Governo do Estado.

“O projeto de lei visa que toda e qualquer propaganda institucional, financiada com recursos do Tesouro Estadual, traga elementos capazes de identificar o número do contrato administrativo, o valor do contrato de publicidade, a edição e data de publicização do contrato no diário oficial, e a tiragem da referida publicidade. Então, é importante que o governador acate essas propostas e mostrar mais transparência no seu Governo, na regulação do Sistema Único de Saúde, nas campanhas publicitárias”, explicou.

Mais firme na oposição

A deputada reforçou o seu papel de fiscalizadora e deverá manter o discurso firme de oposição. Adiantou que, ainda esta semana, vai tratar da gestão comunista e o caos que se implantou no Estado, principalmente na área da saúde pública, um dos gargalos do governo Flávio Dino.

“Essa semana, eu irei tratar sobre o Governador Flávio Dino, as eleições que se aproximam, a minha avaliação sobre esses três anos de governo, sobre o descaso que acontece no Maranhão. Desejar para o povo do Maranhão mais um tempo com esse Governo é uma maldade. Desejar para o povo do Maranhão um Governo corrupto, um Governo que não pensa no povo, um Governo que não tem olhos para a população, é uma maldade. Como vocês sabem, desde o primeiro dia do meu mandato até hoje não mudei de lado, não mudei de discurso. Continuo dizendo que o Governador Flávio Dino é um péssimo Governador para o Maranhão”, finalizou.

Sarney transfere título de eleitor para o Maranhão

O ex-presidente José Sarney oficializou na tarde de ontem (19) sua mudança de domicílio eleitoral.

O emedebista esteve na 3ª Zona Eleitoral de São Luís para efetivar a transferência do seu título de eleitor, do Amapá para o Maranhão.

A informação é do blog do Marco D’Eça – e havia sido antecipada pelo blogueiro Robert Lobato.

Com a mudança, Sarney descarta qualquer possibilidade de ser candidato a senador pelo Amapá – mesmo liderando as pesquisas por lá.

Ele também votará pela primeira vez na filha Roseana Sarney (MDB) para o Governo do Estado, e no neto, Adriano (Sarney (PV), para a Assembleia, além de apoiar outro filho, o ministro Sarney Filho (PV) para o Senado.

PT ainda vai avaliar pedido de filiação de Waldir Maranhão

Atualmente no Avante, o deputado federal Waldir Maranhão ainda pode vir a ser um petista.

Explica-se: no auge da sua articulação para ser candidato a senador com o apoio do governador Flávio Dino (PCdoB), ele chegou a protocolar um pedido de filiação ao PT.

Seria uma forma de facilitar o projeto.

Ocorre que Dino não parece nem um pouco propenso a cumprir acordo firmado em 2016 – quando o parlamentar deu uma canetada anulando o impeachment. Assim, Waldir deve mesmo ser candidato a senador por suas próprias pernas.

Apesar disso, o pedido de filiação segue no PT. E será apreciado em breve pela direção estadual.

Resta saber se Waldir Maranhão ainda tem interesse na mudança…

 

Maioria da bancada maranhense votou a favor de intervenção no RJ

Depois de mais de 6 horas de discussão, a Câmara dos Deputados confirmou, na madrugada desta terça-feira (20), a intervenção federal na segurança pública do estado do Rio de Janeiro. O decreto assinado pelo presidente Michel Temer teve 340 votos favoráveis, 72 votos contrários e 1 abstenção. O texto segue agora para o Senado Federal na forma do Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 886/18.

Dos dezoito membros da bancada maranhense em Brasília, dez votaram a favor da medida. Apenas dois – Zé Carlos (PT) e Waldir Maranhão (Avante) – votaram contra. Outros seis abstiveram-se. Foram eles: Eliziane Gama (PPS), João Marcelo (MDB), Júnior Marreca (PEN), Rubens Júnior (PCdoB), Weverton Rocha (PDT) e Victor Mendes (PSD).

Veja os votos:

A relatora da proposta, deputada Laura Carneiro (PMDB-RJ), incluiu duas sugestões ao Poder Executivo em seu parecer. Ela pediu que o governo federal apresente recursos federais em caráter continuado, a serem usados na segurança pública e nas áreas de assistência social.

A deputada também sugere que o Poder Executivo regulamente o poder de polícia das Forças Armadas e estabeleça diálogos com o Ministério Público e com o Judiciário para o controle externo da operação. Os dois pedidos foram feitos na forma de indicação, que são opinativos e não vinculam a atuação do Executivo federal, já que não é possível apresentar emendas ao decreto de intervenção.