Produtora usa garoto propaganda de Edinho em campanha do governo

Provocou grande mal-estar entre a cúpula da Comunicação do governo Flávio Dino (PCdoB) o que foi considerado um “descuido” da Mallmann Marketing, uma das três empresas contratadas para cuidar da publicidade comunista.

Numa das peças produzidas pela empresa, figura em papel principal um ator que atuou, também, na linha de frente da campanha do senador Edison Lobão Filho (PMDB), em 2014.

O rapaz aparece em vídeo da campanha eleitoral tecendo pesadas críticas a Flávio Dino.

Na peça oficial do governo comunista, agora, ele anuncia os benefícios do asfaltamento da “Estrada do Peixe”, no povoado Itans, em Matinha, na Baixada Maranhense.

O ator não tem nada que ver com isso. É profissional e cumpre o papel pelo qual é pago para interpretar.

Mas a escolha do mesmo profissional que atacava Dino na campanha pela produtora contratada pelo governo pode complicar a Mallmann – que, segundo apurou o blog, subcontratou a Fábrika Produção para a confecção do vídeo.

Vale aguardar…

Governo derruba PIB do Maranhão ao aumentar gastos com pessoal

dinoO Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), órgão do Governo do Maranhão, admitiu em estudo divulgado recentemente – o Boletim de Conjuntura do terceiro trimestre de 2015 (veja aqui) – que o aumento dos gastos da gestão Flávio Dino (PCdoB) com pessoal não tem surtido efeito para conter a queda do Produto Interno Bruto (PIB) do estado em 2015.

Até o primeiro trimestre deste ano, a expectativa era de crescimento moderado, a taxa de 1%. Mas a previsão foi revista e, agora, o Imesc aponta que o PIB maranhense terá diminuído 2% ao final deste ano.

Com medida anticrise, o Imesc cita no relatório “os impactos contracíclicos da elevação dos gastos do Governo Estadual com pessoal”. Ou seja: o governo acredita que ao aumentar a folha, está combatendo a recessão.

O resultado, no entanto, parece ser o inverso.

Em agosto, o jornal O Estado revelou que os gastos da gestão Flávio Dino com pessoal, no primeiro quadrimestre de 2015, haviam crescido mais de R$ 150 milhões na comparação com o mesmo relatório do último quadrimestre de 2014 (reveja).

Dados mais recentes, contudo, apontam para aumento da ordem de R$ 470 milhões (leia mais).

E nada disso fez o PIB subir, ou pelo menos não cair.

Obras paradas

O Instituto revela que o fato de o Executivo haver paralisado o investimento de recursos oriundos do empréstimos do BNDES também prejudicou a economia local.

“[A] necessidade de regularizar a prestação de contas do programa com o BNDES impediu a efetiva aplicação de recursos nos primeiros seis meses de 2015”, destaca a publicação.

Puxaram para baixo o PIB do Maranhão, ainda, “o Índice de Confiança do Empresário Industrial – ICEI, calculado pela Federação das Indústrias do Estado do Maranhão – FIEMA, que evidencia elevado pessimismo dos empresários; e o aumento da taxa de mortalidade das Micro e Pequenas Empresas, que registrou 6.468 fechamentos de empresas no acumulado de janeiro até 28 de setembro de 2015, contra 738 no ano de 2014 segundo os dados divulgados pelo Confereração do Comércio, situando-se como o pior resultado desde 2008″.

Os dados estão todos disponíveis no relatório do Imesc.

Financial Times: Flávio Dino mentiu sobre redução de gastos nos Leões

dinoO governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) mentiu ao Financial Times, ao relatar de onde está conseguindo dinheiro para programas como o “Mais IDH” e o “Mais Asfalto”, e para a contratação de novos policiais militares.

Disse o comunista ao jornalista Joe Leahy, que esteve em São Luís, que parte dos recursos investidos nessas três áreas advém de cortes da ordem de R$ 68 milhões só com regalias no Palácio dos Leões.

Isso mesmo!

Na conta fantástica de Flávio Dino, ele cortou R$ 68 milhões em gastos excessivos ao eliminar do cardápio do Palácio produtos como champanhe, caviar e lagosta. Além disso, a conta é ajudada pelo corte de metade da segurança que era feita na sede do Poder Executivo por PMs, agora nas ruas.

“Sr. Dino alega que ele está pagando por isso [programas do governo], e muito mais, eliminando a corrupção e excesso. Ele diz que economizou R$ 68 milhões em despesas do Palácio apenas cortando champanhe, caviar e lagostas em banquetes do Estado e reduzindo a segurança governamental pela metade”, afirma o texto da reportagem.

Ocorre que a licitação para abastecer as despensas do Palácio dos Leões e da Vice-Governadoria teve como valor máximo apenas R$ R$ 745.159,12 (veja) – aberto em novembro de 2014, o pregão chegou a ser de R$ 1,3 milhão, mas caiu após repercussão nacional.

Agora, como se chegou a essa conta maluca de R$ 68 milhões, só Dino para explicar.

Gil Cutrim “cagueta” secretários a Flávio Dino

gilO presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), prefeito Gil Cutrim (PDT), de São José de Ribamar, deixou secretários de Estado em uma saia justa com o governador Flávio Dino (PCdoB).

Disse em discurso, durante a abertura do segundo dia da I Marcha Municipalista do Maranhão, que os auxiliares do comunista não estão recebendo prefeitos, e que, em alguns casos, colocam funcionários do terceiro escalão para atendê-los.

“Tem prefeito que está sendo humilhado em secretaria, governador”, revelou.

Os titulares de várias pastas estavam na plateia.

Cutrim chegou a citar nominalmente a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes), atualmente comandada pelo deputado estadual Neto Evangelista (PSDB), como uma das pastas onde os gestores têm problemas para ser atendidos.

“Nós não temos acesso ao secretário”, reclamou.

O pedetista poupou apenas a secretária Flávia Alexandrina, da Secid.

Flávio Dino diz que CPMF “tá fazendo falta” e defende volta do imposto

dinoDepois de atacar até a imprensa para negar que tenha sido dele a ideia de reinstituir a CPMF com alíquota de 0,38%, durante encontro com a presidente Dilma Rousseff (PT), no mês de setembro (reveja), o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), derrubou ele mesmo a própria máscara na manhã desta sexta-feira (30).

Ao discursar para uma plateia de prefeitos maranhenses, na I Marcha Municipalista do Maranhão, evento promovido em São Luís pela Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), o comunista defendeu abertamente a volta da CPMF, ou de “outra coisa no lugar” dela.

“A CPMF não foi criada na semana passada, a CPMF existiu durante dez anos no Brasil, com alíquota de 0,38%, não era alíquota de 0,20%. E aí, por um momento, o Congresso resolveu acabar com a CPMF. Tá fazendo falta. Ou bota a CPMF ou bota outra coisa no lugar”, disse.

E foi mais longe: criticou gestores públicos que são contra a volta do chamado imposto do cheque.

“Me espanta um gestor público que é contra a volta da CPMF”, completou.

E, assim, cai mais uma farsa…

Clique aqui ou no quadro abaixo e ouça a declaração do governador.

Vice-governador chama evento da Famem de “marchinha” e revolta prefeitos

brandãoO vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão (PSDB), provocou a ira de prefeitos, na manhã de hoje (29), ao classificar a I Marcha Municipalista do Maranhão, evento realizado em São Luís pela Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), de “marchinha”.

O tucano discursava representando o Governo do Estado, e tinha o presidente da Famem, prefeito Gil Cutrim (PDT), de São José de Ribamar ao seu lado.

Quando usou o termo “marchinha”, a plateia, formada quase integralmente por prefeitos, reagiu com burburinhos.

Ao final das atividades da manhã, quando foi aberta a palavra aos gestores presentes, a prefeita de Bom Jesus das Selvas, Cristiane Damião, condenou a atitude de Brandão.

“Esse é um evento pioneiro no Brasil. É a primeira marcha municipalista realizada no âmbito de um estado. Portanto, ela tem importância fundamental porque será referência para todo o país. Não se trata de uma marchinha”, declarou.

Amanhã (30), com a anunciada presença do governador Flávio Dino (PCdoB), é provável que mais prefeitos se manifestem, em repúdio à descortesia do vice-govbernador.

A própria Famem deve emitir, ainda nesta quinta-feira, uma nota sobre o assunto.

SES recua e devolve tomógrafo do hospital de Santa Inês, diz deputado

sousaA Secretaria de Estado da Saúde (SES) recuou após a pressão do deputado Sousa Neto (PTN) e da imprensa do Maranhão e decidiu devolver o tomógrafo que seria retirado do Hospital Macrorregional de Santa Inês.

A unidade está prestes a ser inaugurada, mas perderia o aparelho para o hospital de Caxias, segundo denunciou o parlamentar (reveja).

Diante da repercussão negativa do caso, contudo, o governo voltou atrás e determinou a devolução do tomógrafo, que já estava em cima de um caminhão para ser lavado embora.

Nota

Apesar da comemoração do deputado Sousa Neto, A SES afirmou há pouco, em nota encaminhada ao Blog do Gilberto Léda, que está confirmada a transferência do tomógrafo e que um outro aparelho será adquirido para o Hospital de Santa Inês.

Veja:

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que, como a obra do Hospital Regional de Caxias está com andamento quase concluído, com previsão de inauguração em até 60 dias, o tomógrafo do Hospital Regional de Santa Inês foi deslocado para Caxias.

A SES reitera que o Hospital Regional de Santa Inês será inaugurado até março de 2016, com todos os equipamentos de alta complexidade, inclusive com tomógrafo.

Em tempo: curiosa a informação de que a obra do Hospital Regional de Caxias será concluída antes da finalização do Hospital Marcorregional de Santa Inês. Como se sabe, a obra deste estava bem mais adiantada que a daquele.

Nem Marcos Pacheco sabe quando médicos receberão salários

pachecoA imagem acima é uma mensagem do secretário de Estado da Saúde, Marcos Pacheco (PDT), a um grupo de médicos que prestam serviços ao Estado.

Os profissionais ainda não receberam os salários referentes ao mês de setembro – que deveriam ser pagos no início do mês de outubro -, mas nem o titular da SES parece ter resposta para o questionamento.

Num grupo de diretores regionais de unidades hospitalares vinculadas ao Governo do Estado, Pacheco é instado a dar, pelo menos, uma previsão de pagamento.

O pedetista, no entanto, faz mil e um rodeios, e nada informa.

“Próximo mês as coisas tendem a se ajustar melhor”, diz ele.

E só.

Quem manda?

Na Assembleia Legislativa, segue rendendo a denúncia da deputada estadual Andrea Murad (PMDB) de que é a esposa do secretário, Symone Pachem, “quem anda mandando” na SES.

A peemedebista teve indeferido pela Mesa Diretora da Casa um requerimento por meio do qual cobrava explicações sobre o trabalho de Symone Pacheco na pasta.

“Eu confesso que estou perplexa com o indeferimento do meu pedido de informações sobre o que faz Symone Pacheco na Secretaria de Saúde. A mulher do secretário é quem anda mandando no órgão. E só quero saber qual é o cargo dela, a função dela na Secretaria, o que ela faz, por onde ela recebe, quero somente informações”, discursou Andrea Murad.

A peemedebista anunciou que entrará com pedido de informação direto na Secretaria de Estado da Saúde, de onde aguardará respostas sobre a atuação da esposa do secretário. Em seu discurso hoje, a deputada voltou a criticar a gestão de Flávio Dino na saúde do Maranhão.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou que a “Dra. Symone Pacheco”, não cumpre “expedientes oficiais” porque não é servidora da pasta.

Então, tá…

Em tempo: Ninguém disse isso, mas o comunicado também nega que ela tenha recebido diárias.

TJ recebeu mais de R$ 29 milhões em suplementação do Executivo em 2015

O governo Flávio Dino (PCdoB) já abriu ao Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), pouco mais de R$ R$ 29 milhões em créditos suplementares no exercício financeiro de 2015.

Os dados constam de documento encaminhado na semana passada ao Sindjus, mas já pedido desde setembro pela entidade, antes da deflagração da greve dos servidores (veja aqui).

Apesar do reforço de caixa, o valor ainda é insuficiente para que o TJ garante o pagamento das perdas inflacionárias dos trabalhadores. São 6,3%, retroativos a janeiro deste ano. É por esse pagamento que os trabalhadores estão em greve.

No início de outubro, a presidente do Judiciário, desembargadora Cleonice Freire, já pediu mais R$ 180 milhões – R$ 48 milhões seriam para a reposição das perdas  (reveja).

Os servidores, contudo, reclamam que os R$ 29 milhões seriam suficientes para o pagamento do valor pedido “se isso fosse prioridade”.

Viatura fica “no prego” em Babacal e PMs empurram veículo

viatura viatura2Policiais Militares do 15º Batalhão, em Bacabal, precisaram empurrar uma viatura que ficou no prego no centro da cidade, na tarde de ontem (22).

O carro simplesmente parou no meio da rua.

Após empurrarem o veículo por alguns metros – e sem conseguir fazê-lo funcionar novamente -, os PMs decidiram pedir ajuda.

A viatura, então, foi rebocada até o quartel.

As imagens acima são do Blog do Sérgio Matias.

__________________Leia mais

PMs fazem “vaquinha” e usam carros particulares para perseguir bandido