Há três dias, presidente da Caema prometeu 100 anos sem rompimento do Italuís

Um dias antes de o governador Flávio Dino (PCdoB) mandar a Caema apertar o passo para colocar em funcionamento o novo Sistema Italuís antes do previsto, o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), Carlos Rogério Araújo, havia garantido, em entrevista a rádios e emissoras TV, que a entrada em operação da nova adutora garantiria 100 anos sem rompimento da tubulação.

“O sistema antigo tem 35 anos e agora nós estamos fazendo com material mais nobre, de fibra de carbono, que tem uma resistência muito maior e consequentemente isso dará uma projeção de 100 anos sem nenhum problema na cidade por conta de rompimento”, prometeu o diretor, na quinta-feira (7).

Na sexta-feira (8), o governo determinou a aceleração dos serviços para que o bombeamento fosse reiniciado logo naquele dia e, assim, já no fim da tarde de sábado (8) houvesse água nas residências dos ludovicenses.

Mas um novo vazamento – causado, segundo Dino, por um problema com uma peça de uma empresa privada (saiba mais) – impediu a operação normal do sistema, apenas 48h após a declaração do presidente da Caema.

E São Luís segue sem água…

 

Vazamento interrompe religação do Sistema Italuís

Um vazamento provocou o adiamento da religação do Sistema Italuís, prevista para o sábado (8).

Após a finalização da duplicação da adutora, o bombeamento de água para São Luís começaria a ser normalizado, mas precisou ser interrompido.

Equipes da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) já estão no local da ocorrência, em Periz de Baixo.

A assessoria de comunicação do órgão já foi acionada pelo Blog do Gilberto Léda e fornecerá mais detalhes sobre o caso em instantes.

 

Anticlímax

O vazamento de água e o adiamento da religação do sistema acabaram se transformando num anticlímax para o governador Flávio Dino (PCdoB).

Antes do efetivo início da operação, o comunista foi às redes sociais comemorar o feito como sendo do seu governo e aproveitou para atacar a gestão da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB).

Agora que houve problema, culpa não sua própria gestão, mas a empresa que fabricou a peça que deu problema.

“A peça que deu problema na conexão foi fabricada por uma empresa privada cuja direção e equipe técnica já estão no local da ocorrência”, disse.

Esse Flávio Dino…

Cobrança de ingresso na reabertura do Teatro Arthur Azevedo gera polêmica

Uma polêmica se instalou nas redes sociais (veja mais) depois que espectadores do musical em homenagem a João do Vale – que marcou a reabertura do Teatro Arthur Azevedo, em São Luís – souberam que a atração precisaria ser paga.

O ingresso custou R$ 60,00.

As apresentações do espetáculo começaram na sexta-feira (8) – e estendem-se até o dia 17 de dezembro -, mas antes disso já havia reações.

A principal crítica diz respeito ao fato de que o musical foi viabilizado com recursos do Estado, via Lei de Incentivo à Cultura. Em tese, os que protestaram alegam que, como se trata de recurso público bancando a atração, a entrada deveria ser gratuita – ou com preços mais populares.

O Blog do Gilberto Léda apurou que uma das justificativas dos organizadores para a cobrança de entrada é que, em contrapartida, serão realizadas sessão gratuitas para alunos de escolas públicas.

VÍDEO DO DIA! Sarney e Zé Reinaldo juntos

O ex-presidente José Sarney e o deputado federal trocaram cumprimentos depois de quase quinze anos sem se falar.

Eles estão rompidos desde 2004, mas neste sábado (9), em evento organizado por Mauro Fecury no UniCeuma – com amigos do basquete -, demonstraram cordialidade ao se encontrar.

Veja abaixo.

Maranhense será o novo presidente do TST

Em sessão extraordinária do Tribunal Pleno realizada nesta quinta-feira (7), o Tribunal Superior do Trabalho elegeu o ministro João Batista Brito Pereira para presidir a Corte e o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) no biênio 2018/2020. O vice-presidente será o ministro Renato de Lacerda Paiva, atual corregedor-geral da Justiça do Trabalho, e o novo corregedor-geral será o ministro Lelio Bentes Corrêa. A posse da nova direção ocorrerá em sessão solene no dia 26 de fevereiro de 2018.

O ministro Brito Pereira, falando em nome dos eleitos, agradeceu a confiança depositada pelos colegas e disse que os integrantes da futura administração recebem a eleição “com muita humildade, alegria e esperança”. Ele disse que não espera “reinventar a roda”, mas pretende, junto aos colegas de direção, reunir as melhores ideias e incentivar a criatividade dos colegas e dos servidores, “porque sem eles não há Justiça do Trabalho”.

“Estamos nos preparando, a partir de agora, para bem servir ao TST e à Justiça do Trabalho, contando com ministros, desembargadores, juízes de primeiro grau, servidores e todos aqueles que militam e fazem conosco a Justiça do Trabalho”, concluiu.

O presidente do TST, ministro Ives Gandra Martins Filho, disse que a eleição para uma nova direção, seguindo o Regimento Interno do TST, é um momento de festa. “Essa liturgia é salutar, respeitando-se a antiguidade e a união da corte, exemplar para toda a Justiça do Trabalho”, afirmou.

“A sucessão se faz com toda naturalidade e normalidade, mostrando que o TST, como corte superior de todo o sistema da Justiça do Trabalho, está unida e harmônica”.

Carreira

O próximo presidente do TST compõe a Corte desde maio de 2000, em vaga destinada a membro do Ministério Público do Trabalho. No biênio 2014/2016, exerceu o cargo de corregedor-geral da Justiça do Trabalho.

Brito Pereira nasceu em Sucupira do Norte (MA), em 4/9/1952. Formou-se pelo Centro Universitário do Distrito Federal (UDF), com pós-graduação em Direito Público pela mesma instituição, onde lecionou Direito do Trabalho e Direito Processual do Trabalho.

Foi advogado militante especializado na área trabalhista e consultor trabalhista, a partir de 1982, perante os Tribunais Superiores, até 1988. Em maio de 1988, ingressou no Ministério Público do Trabalho, e exerceu o cargo de subprocurador-geral do Trabalho de 1989 até 2000, quando foi nomeado para o TST.

Desde 2004, o ministro preside a Quinta Turma do TST, da qual só se afastou no período em que foi corregedor-geral da Justiça do Trabalho. Integra também o Órgão Especial e a Subseção 1 Especializada em Dissídios Individuais (SDI-1). Foi ainda membro do Conselho Superior da Justiça do Trabalh (CSJT) e vice-diretor da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho (Enamat).

Turbina tem problema e avião da TAM precisa voltar a aeroporto de São Luís

Um avião da Latam precisou retornar e pousar logo após a decolagem no Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís, na tarde deste sábado (9).

A aeronave faria voo para o aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, mas apresentou problemas em uma das turbinas logo após decolar.

Passageiros relataram ao Blog do Gilberto Léda ter ouvido duas explosões.

Antes da descida, o piloto fez várias voltas sobre a área de pouso, aparentemente para consumir combustível e diminuir os riscos de incêndio.

O aplicativo FlightRadar24 registrou a movimentação, em círculos, do avião.

Aos passageiros que perderam o voo está sendo oferecido nova viagem às 7h da manhã de domingo (10).

Outro lado

A Latam já foi procurada pra se posicionar e prestar maiores esclarecimentos sobre o ocorrido, mas informou que ainda está apurando o caso.

Preliminarmente, a assessoria confirmou a ocorrência, mas disse que “não há que se falar em pouso de emergência” porque o avião pousou normalmente, sem a necessidade de acionamento de equipes do Corpo de Bombeiros, por exemplo.

Abaixo, nota encaminhada ao blog às 16h16 (horário local).

A LATAM Airlines Brasil informa que a aeronave do voo JJ4730 (São Luís – São Paulo/Guarulhos), que partiu às 15h13* de hoje (9), teve de retornar ao aeroporto de origem devido à necessidade de manutenção corretiva, pousando normalmente às 15h35. O voo foi cancelado e reprogramado sob o número JJ9000, previsto para partir às 8h* de amanhã (10) para o destino final.

A companhia lamenta o ocorrido e informa está prestando toda a assistência necessária aos passageiros. Reitera que a segurança é um valor imprescindível e, sobretudo, todas as suas decisões visam garantir uma operação segura.

Edivaldo firma compromisso para reforma da Praça Dom Pedro II

A Praça Dom Pedro II, no Centro Histórico, um dos mais significativos espaços públicos da capital, vai ser reformada. A área é referência por concentrar as sedes dos três poderes administrativos – municipal, estadual e judiciário -, além da Igreja da Sé, sendo um atrativo turístico. O Termo de Compromisso para a realização das obras foi assinado entre a Prefeitura de São Luís e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), na tarde de quinta-feira (7). As obras iniciam no primeiro semestre do próximo ano e contemplam ainda a fonte e a escultura Mãe d’Água, de autoria do escultor maranhense Newton Sá, que serão restauradas.

Durante a assinatura do Termo de Compromisso, o prefeito Edivaldo ressaltou a relevância do projeto de recuperação. “Essa obra é importante para o turismo e história da cidade. Tem um grande significado para a população, por ser um espaço de referência do nosso patrimônio arquitetônico e um dos mais visitados pelos maranhenses e turistas. É o retorno à sociedade que ansiava pela recuperação deste espaço e pela visibilidade mundial que confere à nossa cidade”, pontuou o prefeito.

Os monumentos que agrega e o poder que concentra, faz da área um espaço de referência e preciosidade histórica e arquitetônica da capital, avaliou a presidente do Iphan Nacional, Kátia Bogéa. “Com essa obra ampla a praça vai recuperar toda sua grandiosidade como elemento artístico desse espaço tão importante para a compreensão da evolução urbana de São Luís, que é Patrimônio Mundial. E ainda, com todos os demais elementos arquitetônicos significativos como a Igreja da Sé, Museu de Arte Sacra, Praça Benedito Leite e os palácios La Ravarière e Leões, o turista vai encontrar a área fundacional da cidade totalmente recuperada”, ressaltou.

“Havia um clamor popular pela revitalização dessa praça e retorno da escultura. Com essa parceria será restaurado e requalificado todo aquele espaço, devolvendo o equipamento urbano a São Luís”, destacou o superintendente do Iphan-MA, Maurício Itapary.

O espaço terá modificado os canteiros, no trecho da fonte e em toda a praça, incluindo as áreas dos palácios do Governo e Município; colocação de novos bancos de concreto e outros de madeira com encosto; melhoras no calçamento; e ações de acessibilidade com faixa de pedestre elevada de acesso à Igreja da Sé; novo revestimento da fonte; e restauração da Pedra Portuguesa. A área vai receber ainda melhorias no sistema de iluminação pública com a troca de lâmpadas e instalação de luminárias artísticas na fonte.

A secretária municipal de Turismo (Setur), Socorro Araújo, expressou sua satisfação pelo compromisso firmado. “É um presente para o turismo da nossa cidade, sobretudo neste momento em que comemoramos duas décadas do título de Patrimônio Mundial. Esta medida reforça o trabalho que a Prefeitura vem promovendo na revitalização dos espaços históricos. Temos trabalhado muito em projetos de atração do turista e nada melhor que apresentar espaços preservados e cuidados”, enfatizou a gestora.

Em inserção, Andrea alerta o MA para a incompetência da gestão comunista

Na inserção veiculada pelo PMDB para todo o Maranhão, a deputada Andrea Murad, líder do Bloco de Oposição, citou os principais escândalos do governo comunista que ganharam manchetes em todo o Brasil e disse que continua vigilante denunciando as injustiças.

“Como líder da oposição, continuo vigilante denunciando as injustiças. Temos um governo na contramão das necessidades do povo. E essa incompetência tem rosto, o de Flávio Dino. Aumento de impostos, aluguéis camaradas, funcionários fantasmas, corrupção, são marcas de um governo onde a prometida mudança serve apenas a eles”, diz Andrea em trecho da propaganda partidária.

A parlamentar encerrou a inserção falando do castigo e da exploração que os maranhenses estão sofrendo nas mãos do governo Flávio Dino.

“Os maranhenses nunca imaginaram que castigar e explorar seriam a solução. O Maranhão quer um novo rumo, um novo governo!”, disse Andrea.

“Ainda mais estarrecedor”, diz PF sobre esquema de desvios na Saúde do MA

A Polícia Federal definiu como “ainda mais estarrecedor” o esquema de desvio de recursos públicos da Saúde do Maranhão após avançar com as investigações da Operação Pegadores.

A constatação está incluída em novo relatório anexado ao inquérito original da ação policial.

Os dados dizem respeito, basicamente, a análises preliminares de um “dossiê” – assim batizado pelos federais – encontrado na residência de Antônio Aragão, presidente do Idac (reveja).

“O dossiê ainda está sendo analisado, mas as primeiras informações apontam que o esquema é ainda mais estarrecedor do que já se encontra relatado”, destaca a autoridade policial.

Documentos

Segundo os documentos obtidos pela PF – e dos quais o Blog do Gilberto Léda revelou a existência ainda em novembro (reveja) -, há fortes indícios de que havia negociação de propina dentro da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

“Todas as negociações são realizada na ante sala (sic) do gabinete, encaminhadas à jamilly (sic) que conduz a propina para repartição”, diz o relatório da PF.

As anotações contêm citações a uma “Pirâmide SES”, com nomes como “Dr Mariano”, “Lula/Karla”, “Jamilly/Lidia/janyr/Sormani” e “Egidio/Marina”. Não há detalhes sobre quem seriam especificamente estes citados, embora haja suposições dos próprios investigadores.

O dossiê reforça, ainda, a tese de que Mariano de Castro, ex-assessor da pasta, era quem comandava o esquema, recebendo recursos públicos não apenas como servidor da saúde estadual, mas também como fornecedor, por meio de laranjas.

Outro lado

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) diz que “os fatos mencionados jamais aconteceram no âmbito da SES” e que “adotará providências administrativas e judiciais contra essa versão dos fatos”. Para o órgão do governo, a divulgação do caso atende a “interesses político-partidários”.

Após guinada, Brandão diz que vai “reavaliar permanência” no PSDB

O vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, emitiu ontem (8) uma espécie de carta ao tucanato maranhense na qual praticamente confirma sua saída do PSDB.

Ele não admite a saída com todas as letras, mas deixa claro que irá “reavaliar” sua “permanência permanência como filiado ao partidoem virtude da determinação da sigla de não estar aliado, em nenhum estado, a projetos de esquerda.

“Entendo que o PSDB nacional, avaliando o quadro que se apresenta quando se pensa nas eleições presidenciais de 2018, não queira proximidade com qualquer possível aliado de esquerda. Respeito essa avaliação, muito embora considere que a situação no Maranhão seja diferente. Ainda mais quando já garanti à executiva nacional que, sob minha condução, o PSDB/MA defenderia e iria às ruas empunhando a bandeira do candidato a presidente determinado pelo partido, como fiz em 2014”, diz a nota.

Leia abaixo a íntegra.

Olá, amigos!

Quando assumi o PSDB maranhense, tinha uma meta a cumprir. E tenho certeza absoluta de que a cumpri. Hoje, o PSDB/MA está estruturado em todo o estado, e conta com 30 prefeitos, 30 vice-prefeitos, mais de 160 vereadores, deputados estaduais e inúmeras lideranças de peso. Não foi fácil, mas com organização e muito compromisso, conseguimos transformar o nosso partido no segundo maior do Maranhão.

Relembro, contudo, o que antecedeu todo este sucesso. Em 2014, como parte de uma aliança que reuniu nove partidos, fui eleito vice-governador na chapa do governador Flávio Dino. Na nova função, tenho trabalhado bastante pelo crescimento de nosso estado. Quando defendo que continuemos fazendo parte da aliança, o faço pela convicção de que a condução do governo está sendo a melhor para o Maranhão. Não tem nada de pessoal nisso. Continuar o projeto que vem sendo executado, na minha visão, seria o melhor para o partido e para seus integrantes.

No entanto, entendo que o PSDB nacional, avaliando o quadro que se apresenta quando se pensa nas eleições presidenciais de 2018, não queira proximidade com qualquer possível aliado de esquerda. Respeito essa avaliação, muito embora considere que a situação no Maranhão seja diferente. Ainda mais quando já garanti à executiva nacional que, sob minha condução, o PSDB/MA defenderia e iria às ruas empunhando a bandeira do candidato a presidente determinado pelo partido, como fiz em 2014.

Neste sábado, 9, novos membros da executiva nacional serão eleitos em Brasília. Considerando estes aspectos e diante da possibilidade da nova diretoria nacional do PSDB decidir por não continuar seguindo no Maranhão os caminhos que escolhemos seguir, resolvo reavaliar minha permanência como filiado ao partido. No momento, estou ouvindo todas as lideranças, vereadores, prefeitos, vice-prefeitos, deputados e a opinião deles será fundamental nesse processo.

Em breve, estarei reunido com grandes lideranças do PSDB maranhense, que me ajudarão a definir os novos passos. Avaliando melhor cada situação e em permanente diálogo com líderes partidários, chegamos a conclusão de que o que mais importa não é continuar uma batalha desgastante pela direção estadual de um partido, por mais emblemático e renomado que ele seja. Para nós, o que importa é termos a clareza de tomarmos uma decisão serena, conciliadora e com visão de futuro, para o bem do Maranhão.