Santa Inês: reduzida jornada de trabalho para profissionais de enfermagem

GEDSC DIGITAL CAMERADefensor do Projeto que reduz a jornada de trabalho de 30 horas para enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, o prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves, autorizou a redução para os profissionais do município.

A novidade foi anunciada em reunião realizada na última quinta-feira (23), entre representantes do Sindicato dos Técnicos de Enfermagem de Santa Inês e a secretária municipal de Saúde, Ana Josélia Gaioso.

O Projeto de Lei 2295/2000 que dispõe sobre a jornada de trabalho dos Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem aguarda votação em Plenário da Câmara dos Deputados. O PL altera a Lei nº 7.498, de 1986, fixando a jornada de trabalho em seis horas diárias e trinta horas semanais.

Ribamar Alves diz considerar justa a reivindicação da categoria e por isso decidiu não esperar o resultado da votação. Inclusive, o gestor municipal já havia e determinado a redução para os enfermeiros lotados no Hospital Tomaz Martins. A redução se estendeu aos técnicos de enfermagem, que também vão trabalhar apenas 30 horas por semana.

O prefeito ressalta seu empenho em defesa do projeto. “Estamos apenas cumprindo com nossos compromissos. Como deputado federal, defendi com veemência a redução. Como prefeito, na primeira oportunidade fizemos o que o Governo Federal não deixou que o Congresso Nacional fizesse, aprovasse a PEC da Redução da Jornada de Trabalho para Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem”, disse Ribamar Alves.

(Da assessoria)

Leitor critica edital de projetos audiovisuais

Um edital decepcionante

Sobre o lançamento do Edital de Seleção de Projetos Audiovisuais do Maranhão, é preciso que se diga numa primeira instância, que é de grande importância para o Audiovisual Maranhense. Afinal, em alguns/vários anos, é o primeiro a contemplar o audiovisual. E com recursos bastante robustos: dois milhões do Fundo Setorial do Audiovisual, FSA, e um milhão de contrapartida do Governo de Estado. Muito bem, isto posto, depois de uma análise atenta, infelizmente o Edital revelou, a meu ver, uma série de lacunas e distorções.

Não sei se por ter como parceiro na sua feitura a Aprocima, uma associação com apenas seis meses de vida e conhecida por defender muito bem seus interesses corporativos, o Edital ficou bastante restritivo. Aliás, a título de curiosidade, no lançamento do Edital, o presidente dessa Associação foi chamado para compor a mesa da assinatura (o que é estranho, a não ser que o Governo assuma uma parceria, se não oficial, pelo menos, oficiosa), e nesse caso, em função dessa proximidade/intimidade demonstrada com o Poder Público na figura da Secretaria de Cultura e por seu envolvimento na concepção e feitura do edital, desde já considero, que toda a diretoria da Aprocima deveria ser considerada incapaz para participar do Edital em questão,

Enfim, adiante. O que se percebe neste Edital é que apesar de ter, como diz, “…a finalidade de incentivar as diversas formas de manifestação do setor audiovisual no Maranhão, reconhecendo suas peculiaridades e fases, contribuindo para o desenvolvimento da cadeia produtiva e do mercado audiovisual no Estado.”, simplesmente não contempla todo o arcabouço que compreende o audiovisual (que não se reduz somente à produção de filmes).

Áreas importantes como finalização/distribuição, pesquisa, roteiro, formação de plateia, cineclubismo e formação técnica, entre outras, ficaram de fora. Sequer são mencionadas e muito menos, contempladas. A par disso, a distribuição dos recursos em vez de abrir para dar oportunidade a quem está começando na área, ao contrário, fecha. Ao destinar os recursos para a produção de dez curtas, dois telefilmes e dois longa metragem no total, oferece muito poucas chances a quem é iniciante.

O edital do jeito que está, prioriza quem já está na área, quem já produziu.

Mais, os recursos destinados aos curtas (R$ 780.000,00) dariam perfeitamente para produzir vinte a trinta curtas ou até mais. Também não se pensou na interiorização desse Edital. Questionada sobre a pouca abertura do edital para os iniciantes e outras lacunas mencionadas acima, a secretária de Cultura, Ester Marques, jogou a bola no colo FSA, dizendo que era difícil negociar com o FSA, que era muito duro nas exigências, etc.

Ora, exatamente quem conhece (ou deveria conhecer) a situação, carências, etc., do Audiovisual Maranhense, tinha estrita obrigação de lutar para que fossem destinados recursos para finalização, formação técnica, formação de plateia e principalmente, para produção de (muitos) curtas e micro relatos de baixo orçamento. Como consta nas recomendações que a ABD – MA, em conjunto com entidades representativas do Audiovisual Maranhense, fez para o Edital. E se o FSA fosse resistente a essas questões, que se utilizassem os recursos da contrapartida advindos do Tesouro Estadual. Então, falar em cadeia produtiva (como é mencionado no Edital) sem se ater a essas áreas é incoerente.

Como resultado dessas omissões, um edital careta, decepcionante. Também confuso e conflitante em alguns pontos da sua redação, mas isso é outro departamento.

Finalizo deixando claro de que tudo o que escrevi acima foi por achar que foi desperdiçada uma oportunidade (rara) de pensar o Audiovisual do Maranhão como um todo e não apenas e primariamente, a área de produção. Espero sinceramente, a continuar a parceria entre o FSA e o Governo do Estado, que no próximo ano, se produza um edital menos circunscrito, menos fechada. Em suma, um edital mais abrangente e democrático.

José Maria Eça de Queiroz

Flávio Dino e o mito do Estado quebrado

setres

Recentes atos do governador Flávio Dino (PCdoB) vêm desmontando a farsa de que ele teria recebido da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) um Estado quebrado.

O inchaço da máquina pública e o aumento dos valores pagos a servidores comissionados – logo no início do mandato – já depunham contra o mito comunista.

Agora, mais evidências.

No dia 23 de julho, Dino abriu à Secretaria de Estado do Trabalho e da Economia Solidária (Setres) crédito suplementar de R$ 1,1 milhão.

O recurso é oriundo, segundo o Diário Oficial, “de Superávit Financeiro apurado em Balanço Patrimonial do Estado no exercício de 2014”.

Isso mesmo: superávit em 2014.

E não é só!

O tal “superávit” ainda proporcionou, dias antes, o envio de nada menos que R$ 3,8 milhões de crédito suplementar á unidade central do Fundo Estadual de Saúde (FES).

Estado quebrado, né?

Sei…

Homem é assassinado a facadas na Praça do Pantheon

assassinatoUm homem foi assassinado a facadas, agora à noite, na Praça do Pantheon, em São Luís.

Segundo as primeiras informações, a vítima era morador de rua e conhecido na área como “Piauí”.

Ele e outro morador de rua se desentenderam na Rua dos Afogados, onde recebiam sopa de padres.

Armado com uma faca, o criminoso perseguiu “Piauí” até a Praça do Pantheon, onde o alcançou de desferiu os golpes. Após o crime, ele foi contido e entregue à polícia.

Fátima Vieira emite carta aberta ao povo de Pedreiras

CARTA ABERTA AO POVO DE PEDREIRAS

Por Fátima Vieira*

Pautada na certeza de que Nosso Senhor é sabedor de todas as coisas e por carregar a convicção de que a justiça dos homens também será feita, venho a público prestar a minha solidariedade aos irmãos pedreirenses e em especial aos cidadãos que estão sendo vítimas de uma campanha midiática caluniosa e difamatória, em que as questões politicas são deixadas de lado e voltadas ao perigoso e assustador caminho das questões pessoais.

fatima_vieiraMuito me preocupa o desfecho de todas essas barbaridades que estão sendo publicadas nas redes sociais, no afã  único e exclusivo de difama, denegrir, manchar a honra e a imagem das pessoas envolvidas diretamente no processo que poderá culminar no afastamento do prefeito do nosso município.

As agressões direcionadas a pessoas próximas a mim têm sido constantes. E me sinto impotente ao presenciar a dor, o sofrimento e o mesmo sentimento de impotência das vitimas desses ataques covardes, nos quais o anonimato tem dado a esses criminosos a sensação de impunidade.

Tenho acompanhado as notícias e tenho visto a total falta de limites e atitudes cada vez mais abomináveis acontecerem. Nem mesmo as autoridades do Poder Judiciário e do Ministério Público estão sendo poupadas e também são alvos do desequilíbrio de pessoas sórdidas, que acuadas e desesperadas têm forjado situações para desqualificar o judiciário na tentativa de prejudicar um processo legitimo e com robustas provas de corrupção que envolve a atual administração do município.

Confio plenamente em nosso judiciário, nos homens e mulheres de bem que enfrentam diariamente as mais complexas adversidades no único intuito de combater o crime e as injustiças.

Compreendo a ansiedade dos insatisfeitos com a péssima situação administrativa que passa nosso município, no entanto, não podemos desistir e muito menos nos acovardar diante dos obstáculos impostos no decorrer dessa caminhada.  Temos que agir com equilíbrio, discernimento e muita cautela. Como já falei, as pessoas que orquestram esses ataques covardes desconhecem o significado das palavras respeito e dignidade e também não temem a Justiça.

Sei que não é fácil para o judiciário tomar qualquer decisão que vá de encontro ao que foi definido em uma eleição democrática, em que a maioria da população optou por um determinado representante, como também sei que a Justiça para ser bem feita precisa juntar elementos para que em sua decisão final não venha a ocorrer a tão combatida e indesejada injustiça. Isso requer tempo!

Rogo a Deus que esse processo chegue logo ao fim, pois também será o fim das práticas covardes sofridas por nós e assistidas com perplexidade pelo nosso povo.

Pedreiras é maior e bem mais forte do que isso tudo!

*Fátima Vieira é vice-prefeita de Pedreiras

PTB e PR fecham com Leonardo Sá em Pinheiro

leonardo1leionardo2O PTB, do deputado federal Pedro Fernandes, não faz mais parte da base de apoio ao prefeito Filuca Mendes, em Pinheiro.

Nesta semana, o partido fechou acordo para uma aliança com o PDT, que lançará o médico e vereador Leonardo Sá como candidato a prefeito.

Além do PTB, Sá já garantiu, também, o apoio do PR, em encontro com o deputado estadual Josimar de Maranhãozinho, presidente estadual da legenda.

Com os dois partidos na sua base, o candidato do PDT deve contar com importante tempo no horário eleitoral gratuito na eleição do ano que vem, além de fortalecer o arco de alianças que podem levá-lo a construir uma das maiores coligação na eleição em Pinheiro.

Além do PTB e do PR, fazem parte da coalizão pedetista, ainda, PSB, PCdoB, PHS e PTC.

Fábio Câmara: de zelador a dirigente do PMDB

pmdb

Eleito vice-presidente da Executiva Municipal do PMDB em São Luís, o vereador Fábio Câmara comemorou hoje (25) sua ascensão no partido.

Num mini artigo intitulado “O PMDB e a democracia em festa”, o peemedebista lembrou sua entrada na sigla – como zelador – até a chegada ao comando partidário.

“Hoje eu vejo, como numa tela, diante dos meus olhos, se passar toda uma história de superação, de lutas e dificuldades de um menino pobre que ontem zelava o chão e os móveis do partido e que hoje é incumbido de zelar pelos projetos políticos e de poder do NOSSO E DO MEU PMDB”, escreveu.

O vereador destacou qual será sua missão. “O meu compromisso com o amanhã é fazer do PMDB de São Luís do Maranhão que eu passo a dirigir hoje, grandioso como o é a sua história. Afinal, as pessoas passam, mas o PMDB há de ficar”, completou o, agora, também líder do PMDB na Câmara Municipal.

Após propor pacto, Zé Reinaldo vira chacota entre aliados de Flávio Dino

ze_reinaldoO deputado federal José Reinaldo (PSB) foi mesmo abandonado pelos próprios aliados no seu intento de iniciar o debate sobre a construção de um pacto de forças políticas maranhenses pelo desenvolvimento do Estado.

Não apenas abandonado, mas virou também  motivo de chacota nos setores mais conservadores do dinismo.

Além de nenhuma figura de expressão ligada ao governador Flávio Dino (PCdoB) haver opinado sobre o assunto – que ficou restrito ao artigo do parlamentar e a comentários de oposicionistas -, Zé Reinaldo ainda chegou a ser atacado por setores da mídia governista.

Nas rodas governistas, o artigo do ex-governador foi visto como demonstração de fraqueza, o que levou a duras críticas.

Prova de que o blog estava correto ao alertá-lo de que, antes de propor um pacto suprapartidário, Zé Reinaldo precisaria quebrar as resistência “dentro de casa” (reveja).

JP admite que CPI da Saúde vai “naufragando”

Informe JP

muradInformações de bastidores do Poder Legislativo revelam que dos 29 parlamentares que assinaram a CPI da Saúde, apenas três continuariam irredutíveis em iniciar a investigação em agosto, após o fim do recesso.

Segundo a mesma fonte, os demais consideram precipitada a investigação, temem que a CPI sirva apenas de palanque para políticos e já estariam trabalhando uma saída honrosa.

Para observadores isentos, este é o raciocínio correto.

Polícia Civil entrará em greve em agosto no Maranhão

sinpol sinpol211h49 – Os policiais civis do Maranhão decidiram há pouco entrar em greve.

Em assembleia geral realizada na sede da Associação Comercial do Maranhão ACM) ficou definido que a paralisação começa no dia 3 de agosto.

Investigadores, comissários e escrivães tiveram reajuste salarial de apenas 5% e nenhuma proposta salarial para os demais anos, como ocorreu com os policiais militares – que tiveram previsão de aumento até 2018 –; e com os delegados, que tiveram um reajuste de cerca de 70% até junho de 2016.

Após as deliberações, os policiais que participaram da assembleia partiram em caminhada para um manifesto em frente ao Palácio dos Leões. Eles aguardam ser recebidos para iniciar negociações com o Governo do Estado.