UNE e UBES homenageiam Assis Filho pela parceria com os movimentos estudantis

A Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) foi prestigiada, na quarta-feira (6), com a visita de representantes da União Nacional dos Estudantes (UNE) e da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), as duas maiores organizações estudantis do país. Pedro Gorki, presidente da UBES e Bruna Brelaz, diretora de relações institucionais da UNE, reuniram-se com o secretário Nacional de Juventude, Francisco de Assis Costa Filho, e com o presidente e vice-presidente do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve), Anderson Pavin Neto e Marcos Barão, respectivamente.

O encontro foi motivado pela entrega de uma placa de homenagem à Secretaria e ao Conjuve, em agradecimento pela colaboração com o movimento estudantil na luta pelo cumprimento dos direitos assegurados pelo Estatuto da Juventude e pelo apoio na realização do 42º Congresso da UBES (CONUBES), que tomou palco em Goiânia de 29 de novembro a 02 de dezembro.

“É importante termos um canal de comunicação com o governo que preze pelo comprometimento com as causas estudantis. Só assim conseguiremos construir políticas públicas de juventude que contemplem as demandas dos estudantes brasileiros”, disse Bruna Brelaz, a respeito da colaboração com a SNJ. A diretora de relações institucionais da UNE também lembrou que o apoio da Secretaria Nacional de Juventude foi fundamental para a realização do 42º CONUBES e que é do interesse da União Nacional dos Estudantes manter o diálogo.

Pedro Gorki, por sua vez, apontou que o apoio da SNJ demonstrou o interesse do governo federal de colaborar com as causas estudantis: “O movimento estudantil é marcado, acima de tudo, pela pluralidade. São milhares de jovens vindos de fundos diferentes e, para construirmos um canal de comunicação saudável com todas essas pessoas, precisamos estar integrados na agenda de políticas públicas”. Com apenas 16 anos, Gorki é o presidente mais jovem já eleito na história da UBES. Aluno do Instituto Federal do Rio Grande do Norte e nascido na periferia da capital potiguar, ele foi escolhido por milhares de estudantes do ensino fundamental, médio, técnico e preparatório para comandar a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas pelos próximos dois anos.

“É com muita alegria que recebemos essa homenagem. A importância das trajetórias da UNE e da UBES na construção do movimento estudantil e na luta por direitos na educação pública brasileira é inegável. Além de compor o Conselho Nacional de Juventude com força representativa, esses movimentos exercem um papel fundamental na política nacional de juventude e o governo se manterá à disposição para o diálogo com todas as forças políticas e movimentos representativos da juventude brasileira. Ficamos muito gratos pelo gesto e esperamos que possamos dialogar cada vez mais em nome do avanço das políticas públicas em juventude no Brasil”, disse Assis Filho, em agradecimento à homenagem.

Hilton Gonçalo segue com o programa “Nossa Casa” em Santa Rita

Um dos principais problemas do Maranhão e do Brasil ainda é o déficit habitacional, porém em Santa Rita essa realidade vem sendo modificada pela Prefeitura. Através do programa “Nossa Casa”, retomado no início desse ano, o prefeito Hilton Gonçalo promoveu a entrega de mais de 75 moradias populares nas últimas semanas.

De acordo com informações fornecidas pelo prefeito Hilton Gonçalo no total já foram 273 casas entregues a população, o que vem ajudando a reduzir drasticamente o déficit habitacional em Santa Rita.

“O programa ‘Nossa Casa’ foi idealizado por causa da necessidade de habitações tanto na sede quanto em comunidades rurais, ainda existem muitas famílias vivendo em casas de taipa”, declarou Hilton Gonçalo.

O desenvolvimento do programa “Nossa Casa” visa beneficiar principalmente a população dos povoados mais distantes da sede do município, aquelas que se encontram na região dos campos. No total dessa nova fase do programa, 17 povoados foram beneficiados.

“Eu vivi boa parte da minha infância em uma casa de taipa, por isso, conheço de perto as dificuldades e a angústia das famílias que ainda não dispõe de moradia digna. O programa de habitação “Nossa Casa” foi a proposta de governo número 2 e agora nesse novo mandato já começo a cumprir. Na minha primeira passagem pela Prefeitura de Santa Rita consegui reduzir o déficit habitacional em Santa Rita, vejo que esse déficit aumentou por conta da paralisação do programa nos últimos quatro anos, por isso, a meta agora é deixar próximo de zero o número de casas de taipa”, finalizou.

O programa “Nossa Casa” – O programa Nossa Casa é um projeto que visa contemplar famílias de baixa renda que ainda não dispõe de moradia digna, por esta razão, prevê a troca de casas de taipa por casas de alvenaria e a construção para quem dispõe apenas do terreno, e tudo feito com recursos próprios. A mão-de-obra empregada é toda de Santa Rita, gerando emprego e renda para a população.

O programa já funcionou nas duas últimas gestões de Hilton Gonçalo e em 2012 reduziu o déficit habitacional em 80% construindo cerca de 3 mil habitações em todos os povoados e sede do município. Hilton Gonçalo também agregou ao programa “Nossa Casa” o programa de distribuição de terras, e em 2012 distribuiu centenas de títulos de terra com a criação de dois novos bairros na sede do município.

Moradias populares entregues: 5 casas no povoado Rancho Papouco; 5 casas no povoado Areias; 3 casas no povoado Cai Coco; 4 casas no povoado Cariongo; 4 casas no povoado Conduru; 6 casas no povoado Enfezados; 8 casas no povoado Juçara; 1 casa no povoado Marengo; 4 casas no povoado Santiago; 4 casas no povoado Veneza; 6 casas no povoado Porto Alegre; 2 casas no povoado Placa de Recurso; 4 casas no povoado Palmeiras; 3 casas no povoado Pedreiras; 5 casas no povoado Olho D´agua; 3 casas no povoado Nova Vida e 8 casas no povoado Sítio do Meio.

Após post do blog, Semosp realiza limpeza de rua no Calhau

Uma equipe da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) realizou nesta semana a limpeza da rua Rua das Siricoras, no Calhau, e redondezas.

A ação ocorreu depois de moradores da região reclamarem ao Blog do Gilberto Léda da falta de limpeza urbana no local (reveja).

Em fotos encaminhadas por WhatsApp, eles mostraram como o lixo vinha tomando conta do local, e pediam que a Prefeitura de São Luís fizesse uma operação na área.

Após a postagem, uma equipe esteve no bairro, realizando serviços de capina e recolhimento de lixo.

Valeu, Semosp!

Agora é contar com a boa educação de moradores e transeuntes, para que não joguem lixo e entulho nas calçadas.

Op. Pegadores: propina era negociada em gabinete da SES, diz dossiê de posse da PF

Um “dossiê” encontrado pela Polícia Federal na residência de Antônio Aragão, presidente do Idac, durante a Operação Rêmora – 4ª Fase da Operação Sermão aos Peixes – e já preliminarmente analisado pelos investigadores durante a Operação Pegadores, traz novas constatações dos federais sobre o esquema de corrupção que desviou, pelo menos, R$ 18 milhões da Saúde do Maranhão.

Segundo os documentos obtidos pela PF – e dos quais o Blog do Gilberto Léda revelou a existência ainda em novembro (reveja) -, há fortes indícios de que havia negociação de propina dentro da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

“Todas as negociações são realizada na ante sala (sic) do gabinete, encaminhadas à jamilly (sic) que conduz a propina para repartição”, diz o texto do dossiê do Idac, publicado hoje pelo Blog do Neto Ferreira.

As anotações contêm citações a uma “Pirâmide SES”, com nomes como “Dr Mariano”, “Lula/Karla”, “Jamilly/Lidia/janyr/Sormani” e “Egidio/Marina”. Não há detalhes sobre quem seriam especificamente estes citados, embora haja suposições da própria PF (veja acima).

O dossiê reforça, ainda, a tese de que Mariano de Castro, ex-assessor da pasta, era quem comandava o esquema, recebendo recursos públicos não apenas como servidor da saúde estadual, mas também como fornecedor, por meio de laranjas.

Outro lado

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) diz que “os fatos mencionados jamais aconteceram no âmbito da SES” e que “adotará providências administrativas e judiciais contra essa versão dos fatos”.

Para o órgão do governo, a divulgação do caso atende a “interesses político-partidários”.

Abaixo, a íntegra do comunicado.

“A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que os fatos mencionados jamais aconteceram no âmbito da SES, e, portanto, adotará providências administrativas e judiciais contra essa versão dos fatos ora apontada. A SES comunica também que, para contribuir com o total esclarecimento da verdade, se colocou à disposição da Polícia Federal desde o momento em que a quinta fase da Operação Sermão aos Peixes foi deflagrada. A Secretaria lamenta, ainda, a divulgação parcial de trechos do Inquérito Policial, que tem sobre si o sigilo, a fim de atender apenas a interesses político-partidários”

Bazar beneficente terá renda destinada a projetos sociais no Natal

Nesse fim de semana, acontece o Bazar da Lili, da médica e instablogger Liciane, do @amodadalili.

O Bazar é beneficente e toda a renda será destinada a projetos sociais do Ministério Amigos de Cristo, que cuida de moradores de rua e dependentes químicos. Serão mais de 150 peças dos desapegos da Lili e de amigas, entre roupas, sapatos, bolsas e acessórios de marcas famosas por preços populares.

“É uma ótima oportunidade de adquirir produtos de qualidade por preços acessíveis e ainda por cima ajudar quem precisa”, disse Lili.

O evento será realizado no Brechó Mil Coisinhas, na rua das Sucupiras c Ipês, no Renascença 1, px ao curso Evolução, a partir das 14h do sábado e domingo.

Senado: Waldir diz que será candidato com ou sem apoio de Flávio Dino

O deputado federal Waldir Maranhão (Avante) não gostou nada das últimas notícias oriundas do Palácio dos Leões.

Mas a pior delas, para o progressista, foi a de que o governador Flávio Dino (PCdoB) fechou questão em torno das candidaturas de Weverton Rocha (PDT) e Zé Reinaldo (PSB) ao Senado.

Maranhão sente-se traído.

Diz aos mais próximos que Flávio Dino não cumpriu o que combinou com ele ainda em 2016, em troca daquela canetada anulando o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) – relembre aqui e aqui.

O ato, como se sabe, não durou mais que 24 horas – foi revogado por ele mesmo um dia depois (releia). Mas é fato que o parlamentar, que virou chacota nacional por isso, cumpriu sua parte no acordo. Acordo proposto por Flávio Dino, por sinal.

E, segundo esse acerto, Waldir precisaria apenas tornar sua candidatura a senador viável, que o Palácio dos Leões se encarregaria do suporte partidário. Mas, pelo tom das reclamações do deputado aos aliados, nada disso ocorreu por parte do comunista.

O pré-candidato, então, tem feito questão de dizer a quem quiser ouvir que disputará o senado, sim. Com, ou sem o apoio de Flávio Dino – nem que seja contra o governador.

Era uma vez um guerreiro do povo brasileiro“…

VÍDEO! Veja o momento da prisão de Júnior do Nenzim

Policiais que participaram da ação que culminou com a prisão do ex-candidato a prefeito Júnior do Nenzim (PV), em Barra do Corda, registraram o momento e que ele foi detido.

Nas imagens acima é possível ver o principal acusado da morte do pai, o ex-prefeito Nenzim, sendo retirado de uma residência e colocado dentro de uma caminhonete.

Com prisão temporária decretada desde ontem (7), Júnior foi levado para a delegacia de Barra do Corda, onde prestou depoimento, antes de ser encaminhado à carceragem.

 

Depoimento

Em entrevista ao Jornal Pequeno, o secretário de Estado da Segurança Pública, Jefferson Portela, deu alguns detalhes sobre o primeiro depoimento de Júnior do Nenzim, ainda no início da semana.

Jefferson Portela disse ao JP que, ao contrário da versão contada por “Júnior”, o ex-prefeito foi morto dentro do carro, e não fora. Um terceiro vaqueiro, também do grupo de ladrões de gado de “Júnior do Nenzim”, é procurado pela polícia.

Jefferson Portela garantiu ao JP que o caso está elucidado, só faltando realizar a prisão de “Júnior do Nenzim”. Maiores detalhes do caso devem ser apresentados pela polícia, provavelmente nesta sexta (8). Para a polícia, foi próprio “Júnior” quem atirou no pai, dentro do carro, com um revólver calibre 38, ainda não apreendido.

Versão

Ao ser ouvido pela polícia, “Júnior do Nenzim” disse que o pai havia sido morto por dois pistoleiros que estavam numa moto. No entanto, o secretário de Segurança afirmou que não há dúvidas sobre a autoria, que, segundo Portela, “está comprovada pelo conjunto probatório de fartos indícios e exames periciais”.

Desde o início da investigação, a cúpula da Polícia Civil maranhense estranhou que os supostos pistoleiros não tivessem executado também o filho de “Nenzim”.

Sem a ajuda de imagens de câmeras ou de testemunhas que tivessem presenciado o assassinato, a polícia se deteve especialmente no depoimento de “Júnior do Nenzim”, que dirigia a picape Ranger ocupada pelo pai momentos antes de ser morto a tiros.

Segundo contou “Júnior do Nenzim” a dois delegados que o ouviram, ele e o pai, que se dirigiam a um encontro na casa de um advogado, trafegavam no perímetro urbano de Barra do Corda, quando “Nenzim” pediu para o filho parar o veículo, pois queria urinar. “Júnior” contou que quando o ex-prefeito estava urinando, com a cabeça baixa, surgiram dois homens numa moto, sendo que o “carona” sacou de uma arma de fogo e atingiu “Nenzim” na nuca. O único alvo foi “Nenzim” – “Júnior” não foi ferido.

Situações intrigantes

O JP apurou que duas situações no relato de “Júnior do Nenzim” intrigaram a polícia: o fato de que “Júnior” não teria levado, imediatamente, o pai para ser socorrido na UPA (ele teria passado antes por dois locais) e o motivo pelo qual ele teria mandado lavar a picape, poucos momentos após o homicídio, antes de o veículo ser periciado pela Polícia Civil.

(Com informações do Jornal Pequeno)

Júnior do Nenzim é preso em Barra do Corda

A polícia prendeu na manhã de hoje o ex-candidato a prefeito de Barra do Corda Manoel Mariano de Souza Júnior, o Júnior do Nenzim (PV).

Ele é acusado da morte do pai, o ex-prefeito Nenzim. O crime ocorreu na quarta-feira (6) e tem relação, segundo a policia, com venda de gado (saiba mais).

A prisão estava decretada desde ontem (7) e a polícia se preparava para capturá-lo após uma missa de corpo presente – em homenagem ao líder político morto – mas o principal acusado pelo assassinato soube que detido e fugiu antes do fim da cerimônia.

Júnior foi levado a prestar depoimento na delegacia de Barra do Corda.

Nenzim estava indo conferir gados quando foi assassinado

O ex-prefeito de Barra do Corda Manoel Mariano de Souza, o Nenzim, estava indo conferir gados quando foi assassinado.

Segundo o delegado regional de Barra do Corda, Renilton Ferreira, uma venda de animais, feita pelo filho dele, Júnior do Nenzim (PV), foi o motivo do assassinato.

O negócio teria sido concretizado sem o conhecimento do patriarca, para o pagamento de dívidas de campanha.

Ao dirigir-se a uma fazenda para conferir as cabeças, Nenzim acabou sendo morto, segundo a polícia, a mando de Júnior.

Filho de Nenzim é o principal acusado da morte do pai

O ex-candidato a prefeito de Barra do Corda Júnior do Nenzim (PV) é o principal acusado de ter planejado a morte do próprio pai, o ex-prefeito Manoel Mariano de Souza, o Nenzim.

O crime ocorreu na manhã de ontem (6).

No início da noite de hoje (7) chegou-se a noticiar a prisão dele, o que acabou não se confirmando.

Foram presas duas pessoas, apontadas pela polícia como responsáveis diretos pelo assassinato e pela ocultação de provas.

Segundo o delegado regional de Barra do Corda,  Renilton Ferreira, a morte do ex-prefeito tem relação com a venda de gado da família por Júnior do Nenzim.