IMAGEM DO DIA: a “homenagem” dos professores de Imperatriz a Dino

 

imagem-do-dia-flavio-dino-2

A imagem acima diz respeito a um protesto de professores da rede estadual de ensino contra o governador Flávio Dino (PCdoB). Ainda em busca do piso salarial de 11,36% instituído pelo Ministério da Educação, os docentes criticam o congelamento dos salários da categoria na gestão comunista. No cartaz, afixado na porta de uma escola situada em Imperatriz, a frase: “Essa é a mudança que Flávio prometeu?”. Um protesto que começa a crescer em todo o estado.iagem-do-dia-flavio-dino

Prefeitura e Cessin fecham parceria em Santa Inês

ribamaralves 3Através de parceria firmada entre o Centro de Estudos Superiores de Santa Inês (Cessin/Uema) e a Prefeitura de Santa Inês, por meio da Secretaria Municipal de Educação, os alunos da rede municipal de ensino participarão de oficinas sobre novas tecnologias.

O encontro que celebrou a parceria aconteceu na manhã da última terça-feira 28, na Secretaria Municipal de Educação, onde estavam presentes o prefeito Ribamar Alves e o secretário municipal de Educação, Paulo Rodrigues. Representando o Cessin, estavam a professora Sandra Passinho e alunos do Curso de Pedagogia do Centro de Estudos Superiores de Santa Inês.

Satisfeito com o convênio, o secretário Paulo Rodrigues afirmou que a rede municipal de ensino está disponível para as parcerias que ampliem a qualidade da educação. “Precisamos nos unir com os pesquisadores para transformar a vida dos sujeitos da aprendizagem”, disse o secretário.

O prefeito Ribamar Alves destacou que a importância do Cessin para a formação dos profissionais do Vale do Pindaré. Por isso, o prefeito se coloca à disposição para ajudar a todos os projetos educacionais. “É de fundamental importância parcerias como essa, que visam qualificar ainda mais o alunado da rede municipal”, frisou Ribamar Alves.

Deputado cobra Flávio Dino por reajuste salarial a professores

fcabb197-9c05-41ab-a2ab-df09dc3f4453Durante a sessão plenária desta terça-feira (28), o deputado estadual Wellington do Curso (PP) defendeu as reivindicações dos professores da rede pública estadual de ensino. Indo ao encontro dos educadores, Wellington solicitou que o Governo do Estado destinasse atenção ao reajuste e, ao menos, concedesse uma resposta aos professores, que sofrem com o silêncio, inclusive, do Sindicato da categoria.

“Trazemos aqui a solicitação dos professores da rede pública estadual de ensino. Professores que não estão pedindo ‘favor’ para ninguém. Conceder reajuste de 11,36% não é favor e, tão pouco, aumento salarial. Não é algo facultativo. No dia 14 de janeiro, o então ministro de educação anunciou esse reajuste. Mais de 05 meses já passaram e nossos educadores não receberam algo que possui previsão nacional. Pior que isso, se quer receberam uma justificativa oficial ou outra proposta. Enquanto educador, eu não poderia me abster disso… Por isso, apelo para a sensibilidade do Governador, que também foi professor, e solicito que destine atenção aos professores, quanto ao reajuste e, pelo menos, dê uma justificativa à categoria”, afirmou Wellington.

Wellington alertou ainda para a não concessão do reajuste dos professores da rede pública municipal de São Luís, que estão em greve há quase 40 dias.

“Nós fazemos essa solicitação porque é um direito dos professores e porque sabemos que quem sofre as consequências de uma greve, por exemplo, são os estudantes. Em São Luís, não foi concedido o reajuste de 11,36%. Como resultado, os professores municipais estão em greve há quase 40 dias não apenas por causa do reajuste, mas também reivindicando reformas na infraestrutura precária de escolas. Pretendendo evitar consequências negativas, no âmbito estadual, deixamos aqui a nossa solicitação… de que o Governo aprecie a possibilidade de conceder o reajuste de 11, 36% aos professores da rede pública de ensino.”, ressaltou o professor Wellington.

Suely Tonial já pediu pra sair! Graça Paz pode ser a substituta

A secretária de Educação do Município de São Luís, Suely Tonial, já comunicou ao prefeito João Castelo (PSDB) que não pretende mais continuar á frente da pasta. A ocnversa com o prefeito aconteceu na última terça-feira (7).

Ontem (8), ela reuniu alguns auxiliares mais próximos no restaurante Cabana do Sol, na Litorânea, e explicou a sua situação da SEMED.
Em linhas gerais, preparou os mais próximos para sua saída, que deve acontecer em breve.

Segundo apurou o blog, a mais cotada para a vaga de Suley é a atual secretária de Articulação Política do Município, a deputada Graça Paz (PDT).

Em contato com o blog, Paz despistou. Perguntada sobre quem assume a vaga da atual secretária, desconversou: “E ela vai sair?”.

Vai sair sim, deputada.

Gastão Vieira X Tatá Milhomem

Gastão aponta equívoco

O deputado federal Gastão Vieira (PMDB), atual presidente da Comissão Especial do Plano Nacional de Educação, respondeu, nesta terça-feira (26), à “alfinetada” do deputado estadual Tatá Milhomem (DEM) de que não existe nenhum pleito de parlamentar junto ao Ministério da Educação para ampliar o ensino da medicina no estado, conforme noticiou a coluna Estado Maior, do jornal Estado do Maranhão.

“Elogiado pela sua corajosa posição no que se refere ao transporte escolar indígena, o deputado estadual Carlos Alberto Milhomem (DEM) cometeu um equívoco ao dizer que não existe pleito”, comentou.

Tatá: vai ter resposta?

Gastão Vieira informa que o Ministério da Educação vai anunciar, ainda neste semestre, a nova política para os cursos de medicina do Brasil, considerando o princípio de 1 médico para cada 10 mil habitantes.

“Com essa decisão, o número de vagas para egressos de medicina será de 500 vagas por ano. Isso permite às Universidades Federal e Estadual do Maranhão aumentarem as vagas em São Luís e Caxias e ainda realizar o grande sonho de Imperatriz e da região tocantina de receber uma faculdade de medicina”, explica o parlamentar.

Se eu bem conheço o democrata, vai ter tréplica.

Novo piso deve gerar “corre-corre” de prefeitos ao Ministério da Educação

O presidente da Federação dos Municípios do Maranhão (FAMEM), prefeito Junior Marreca, disse, nesta segunda-feira (11), que a nova Lei do Piso Nacional dos professores da rede pública de ensino, aprovada semana passada, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), pode trazer sobrecarga financeira aos municípios.

“Para nós, está claro que a aprovação do novo piso aumentará a quantidade de municípios que vão buscar apoio do Ministério da Educação para poder honrar com o dispositivo legal. O que a gente espera é que o Governo Federal esteja pronto e que as novas regras de concessão de auxílio financeiro garantam o real atendimento destas demandas”, declarou o presidente.

Na prática, a lei aprovada pelo STF deve gerar “corre-corre” de prefeitos ao Ministério da Educação em busca de apoio financeiro para cumprir as metas do novo piso.

O problema, garantem os alcaides, é que o Governo Federal diz que pode bancar esse apoio, mas cria restrições demais para liberar os recursos.

Governo emite nota contra greve de professores; categoria pára a partir desta terça

Concentração se dará em frente à biblioteca

Uma carta do Governo do Estado aos professores é mais uma tentativa do Executivo de evitar que a classe entre em greve a partir desta terça-feira (1º). O que parece difícil.

Na nota, a Secretaria de Educação afirma que “é compromisso do Governo do Estado implantar neste ano o Estatuto do Educador” e diz que todas as possibilidades foram esgotadas em reunião com a direção do Sinproesemma.

“Qualquer concessão a mais seria um ato de irresponsabilidade. O governo foi até o limite do que é legal e do que é possível honrar”, diz a nota.

Veja a íntegra:

“Aos professores.

É compromisso do Governo do Estado implantar neste ano o Estatuto do Educador, contemplando, inclusive, revisão salarial da categoria.

Depois de várias reuniões, na tentativa de estabelecer um acordo e construir democraticamente um estatuto que garanta a valorização dos direitos do educador, foi demonstrado ao Simproesemma, com total transparência, o limite das possibilidades de aumento de remuneração em 2011 sem o comprometimento do investimento e do custeio da rede pública de ensino do Estado.

Qualquer concessão a mais seria um ato de irresponsabilidade. O governo foi até o limite do que é legal e do que é possível honrar.

Considerando que neste ano vai ocorrer o acréscimo de remuneração dos professores, por conta do estatuto, e que, pela primeira vez, depois de oito anos, o calendário escolar deverá ser cumprido dentro do período letivo, o governo entende que os mais de 500 mil alunos maranhenses não podem ser prejudicados com a paralisação das atividades nas escolas, por isso espera pela sensibilidade da categoria em rever o posicionamento para que não ocorra a greve anunciada.”

Apesar disso, a direção do sindicato garante o início da greve, como ficou acertado após assembléias em 18 regionais da entidade, já nesta terça. Pela programação oficial, haverá concentração a partir das 8h30, em frente à Biblioteca Benedito Leite, e passeata pelas ruas do centro.

“O objetivo do movimento é chamar a atenção da sociedade para o descontentamento da categoria com as políticas educacionais aplicadas pelo governo estadual tendo como ponto central a não aprovação e implantação do Estatuto do Educador, em negociação desde 2009”, afirma a direção do sindicato no site do Sinproesemma.

Parece piada: Tiririca vai integrar Comissão de Educação

Tiririca mal sabe escrever

O deputado federal Tiririca (PR-SP) foi escolhido para integrar a Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados. A informação foi confirmada nesta sexta-feira pelo líder do PR na Casa, Lincoln Portela (MG). A indicação será oficializada na manhã de quarta-feira, quando será eleito o presidente da comissão.

Segundo informações da assessoria de imprensa do humorista, foi ele próprio quem pediu para integrar a comissão como membro permanente. Tiririca também pediu para participar da Comissão de Turismo e Desporto, como suplente. O ex-jogador Romário (PSB-RJ) será o vice-presidente desta .

“Ele foi indicado pelo fato se ser um humorista de êxito no Brasil. Evidentemente que esperamos que ele tenha ideias principalmente na área de cultura. Se ele não fosse a personalidade que é e não tivesse a tremenda audiência junto aos eleitores, ele não seria escolhido. É claro que esperamos as ideias sem apelações. Ele mostrou que é um homem gabaritado, uma pessoa alegre e um ótimo interlocutor junto à sociedade”, disse o líder.

Tá de brincadeira, né?

(Com informações de O Globo)

Pereirinha: Educação não é prioridade para Castelo

O presidente da Câmara de São Luís, Isaías Pereirinha, deu mostras, na última segunda-feira (14), de como o prefeito João Castelo (PSDB) trata a educação.

Questionado sobre a falta de vagas na rede municipal, o vereador argumentou que a Prefeitura gasta – e não investe – 31% do orçamento em educação.

E mais: que não se pode gastar mais porque há outras prioridades.

Ridículo!

Prioridade é educação, Pereirinha.

Mas que esse não é o pensamento da Prefeitura já está claro há muito tempo.

Com Anselmo Raposo não ia dar certo mesmo…

Esqueçam as denúncias de corrupção, de malversação do dinheiro público, de perseguição dentro da pasta. Esqueçam tudo.

Nada disso é tão grave quanto ter um secretário de Educação que não sabe escrever.

E foi o que o titular do blog flagrou no Twitter, no último sábado (29).

Em mensagem no microblog, o ex-secretário Anselmo Raposo disparou uma pérola.

Ao informar que teve um encontro com o vice-governador, Washington Luís, prof. Raposo diz que sugeriu a criação de um tal “núcleo de pensadores” para contribuir com o governo.

Coisa de alto nível, não?

Pois vejam a mensagem original:

“Sugeri ao Vice Gov que criacemos um nucleo de pensadores para contribuir com o Governo do PT e do PMDB”, diz o tweet (relevem erros de pontuação e acentuação, comuns quando se digita ao celular).

“Criácemos”, professor?

Acho que Roseana anda dispensando a ajuda de “pensadores” assim.

Com Anselmo Raposo essa Educação não ia dar certo mesmo…