Lula homenageia Gastão Vieira por empenho na expansão do ensino técnico superior

Gastão posa ao lado de Lula, Natalino Salgado (UFMA) e Fernando Haddad (Educação)

Uma cerimônia realizada no Palácio do Planalto, em Brasília, marcou a conquista da meta prevista pelo Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, e o avanço do Programa de Expansão e Reestruturação das Universidades Federais (Reuni).

Com empenhada participação na luta pela expansão da Rede Federal, assim como do Reuni, o deputado federal Gastão Vieira (PMDB) participou da cerimônia, na qual o Presidente Lula e o Ministro da Educação, Fernando Haddad, oficializaram 30 escolas federais de educação profissional e 25 campi ligados a 15 universidades federais.

Durante a cerimônia, Gastão Vieira foi homenageado por ter a iniciativa de levar o campus da Universidade Federal do Maranhão para a cidade de Chapadinha, além dos IFETS para Açailândia e Alcântara, ambos já entregues pelo presidente. O deputado foi homenageado ainda por ter sido o relator do projeto que criou o IFET de São Raimundo das Mangabeiras, de iniciativa do então diretor geral do Senado, Raimundo Carreiro, hoje ministro do Tribunal de Contas da União.

De acordo com o MEC, de 2005 até hoje, foram criadas 214 novas escolas. E com o Reuni, foram criados 126 novos campi e unidades universitárias, passando dos 148 existentes até 2002 para 274, já em funcionamento em 2010. Hoje, as universidades federais estão presentes em 230 municípios nas 26 unidades da federação e no Distrito Federal.


0 pensou em “Lula homenageia Gastão Vieira por empenho na expansão do ensino técnico superior

  1. Sempre admirei o trabalho dio deputado Gastão Vieira, ele tem uma forma sensata de ver a realidade da educação em nosso país. Sempre que posso acompanho o trabalho e vejo a luta nada fácil de tentar buscar recursos para o Maranhão. É isso aí com trabalho e sem desistir ele vai conquistando espaço e mais educação para o Estado.

  2. Não fez nada que a obrigação de qualquer político, que é a de levar ao povo os direitos sociais, educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados. amparado pela Constituição (Art. 6º) e digo mais o que ele fez ainda é pouco. O Maranhão ainda está muito além da média nacional em indicadores sociais, isto é fato, estamos em câmera lenta.

  3. Sou professora e concordo com o comentário anterior que é obrigação de políticos fazer com que a população tenha uma vida mais digna, assim como ainda é pouco o que se faz. Mas, não podemos negar que o deputado Gastão Vieira sempre levanta essa bandeira e que tenta buscar sempre molhorias para educação. Por isso, acredito que se tivessemos mais parlamentares que fizessem o que devem fazer estaríamos bem melhores. Parabéns, Gastão por fazer a sua parte

  4. A Flavia faz uma cobrança igual a tantas que já li. Normalmente elas são oriundas de pessoas engajadas, ideologicamente mais “a esquerda” que não aceitam que gente “de direita”, do grupo “Sarney”, possam ter espírito público . Está hora de perguntar: os deputados do PT o que já fizeram ou fazem, do PSB , do PCdoB, dos partidos chamados de esquerda? A UFMa. e seus engajados professores da área de educação qual a contribuição que já deram , ou darão? É triste saber que no Maranhão fala-se em grandes mudanças, exige-se grandes mudanças e na hora da contribuição é título de Doutor Honoris Causa para quem sequer sabe os caminhos da educação. Tropa de Elite nessa turma “do Morro do Alemão” intelectual.

      • Eu faço cobrança porque sei a realidade desse povo que tanto necessita e também sei que os políticos fazem pouco caso para os pobres. Não sou de esquerda ou de direita, sou apenas uma Maranhense que conhece a grande carência de direitos básicos na qual o povo vive. A mudança somente vai existir quando esses pobres que vivem nos demais 216 município do Maranhão forem prioridade nos governo. Nos Estados mais pobre do Brasil possui a maior desigualdade social, onde existem os políticos com maior poder econômico. Isso é fato. E digo mais como sempre falo: somente acha o Maranhão uma Maravilha; quem nunca saiu desse Estado. Agradeço a Deus pela educação que recebi, entretanto muitos nesse Estado são prisioneiros. Eneás dizia: Só o conhecimento liberta o homem.