Ação de policiais militares na Vila Kiola foi equivocada, afirma coronel Jeferson

Coronel Jeferson acompanhará pessoalmente o caso

O comandante do Policiamento Metropolitano da Polícia Militar, tenente-coronel Jefferson Teles, afirmou, nesta segunda-feira (3), por meio da assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública, que foi equivocada a ação dos policiais militares que invadiram uma residência na Vila Kiola, no último domingo (2), e atingiram a tiros o vendedor Marcos Cruz, 35.

Ele garantiu que comandará pessoalmente as investigações. Os policiais envolvidos são lotados no 6º BPM, de onde o coronel já foi comandante.

Também nesta segunda, a assessoria da SSP informou ao blog que dois dos PMs envolvidos na ação estão presos administrativamente. São os soldados Walbernilson dos Santos Garcês e Raimundo Ferreira Serra Junior. Ambos já foram ouvidos no Comando Geral.

Além disso, o militar identificado como sargento Amâncio – que deu um tiro no próprio pé quando tentava acertar uma coronhada na vítima – está internado, sob escolta policial, e também será preso.

O Comando Geral da Polícia Militar já instaurou um Conselho Militar para apurar o caso. A Delegacia do Jardim Tropical, que responde pela área da Vila Kiola, aguarda o relatório do Plantão da Cidade Operária – onde a ocorrência foi registrada – para abrir inquérito policial.

Boletim

O último boletim médico informa que é estável o quadro clínico do vendedor Marcos Cruz. Ele ainda tem uma bala alojada na perna direita, que não deve ser removida. Não há risco de morte.


0 pensou em “Ação de policiais militares na Vila Kiola foi equivocada, afirma coronel Jeferson

  1. Gostaria de parabenizar o coronel Jeferson pela forma como vem conduzindo este caso. Hoje ao ouvi-lo na Mirante AM pensei até estar ouvindo o “capitão Nascimento”. Que bom que a PM do Maranhão tem no comando um militar tão íntegro e preocupado com a verdade!

  2. Esperamos que haja justiça nesse caso, e que os policiais envolvidos sejam punidos severamente para não acontecer com um outro trabalhador, pois sabemos que a policia serve para proteção e não para punição.

  3. Isso é apenas mas uma ação que vai resultar em água com açúcar, aqui na PM-MA, sabemos que o Raimundo Ferreira Serra Junior esta com o comportamento no pior possível, responde por estelionato(BUSCA E APREENSAO DE BENS), até por serviço de pistolagem o mesmo responde processo, ja agrediu tenente, vive bêbado praticando abuso de poder e mas essa agora, o Walbernilson dos Santos Garcês é outro que responde por estelionato(BUSCA E APREENSAO DE BENS), então como a corporação (POLICIA MILITAR) pode lhe oferecer segurança se os principais corruptos permanecem exercendo a profissão, dificultando ate mesmo o meu trabalho, por um todos pagam, e essa apuração para instaurar o inquérito, espero que dessa vez seja seguida a risca e seja feito justiça com a exoneração dos policias envolvidos, para somente assim sermos valorizados como servidores de paz e não ser reconhecido por passar a mão na cabeça de marginais e colocar em serviço administrativo ou mudar de município, pos é o que acontece.

  4. Gilberto tens alguma informação sobre o caso da vila Kiola, pos até o delegado responsável pelo inquérito esta omisso, e aqui ninguém sabe nem pode comentar nada, no aguardo.

  5. Gilberto acabei de confirmar com um coronel que o soldado Raimundo Ferreira Serra Junior e o soldado Walbernilson dos Santos Garcês estão soltos e que o inquérito esta esquecido(novidade) e a sindicância foi concluída com parecer favorável, são respostas que ja eram de se esperar, mesmo assim um grande abraço