Muito bonito, seu Fábio Gondim!

Gondim idealizpu o novo calendário de pagamento do servidor

O secretário de planejamento, Fábio Gondim, não tem mais o que explicar. Depois que descobriu-se que ele é funcionário do Senado – e que recebe por lá, entre os dias 20 e 25 do mês trabalhado – ficou difícil arrumar desculpa para aplacar a ira dos funcionáriosdo Estado, descontentes com a mudança do calendário de pagamento do servidor.

Muito bonito, seu Fábio Gondim!

O senhor vai muito bem, obrigado. Recebe o seu polpudo salário sem prepcupações com multas, filas de banco e essas coisas de trabalhador comum.

Já o servidor vai ter que se virar, pra usar o popular. Tudo para evitar o trabalho do Planejamento de ter que correr atrás de várias contas para pagar o funcionalismo em dia.

O Estado, seu Fábioo Gondim, pelo menos tem outras contas de onde tirar dinheiro para honrar seus compromissos. E o trabalhador, vai tirar de onde?

Leia mais em Marco D’Eça e Prof. Caio.


0 pensou em “Muito bonito, seu Fábio Gondim!

  1. Trocando em miúdos, Gilberto, o que este senhor tem é PREGUIÇA de fazer um serviço pelo qual ele é muito bem pago para fazer.

    Uma vergonha!

    Tinha era que ir embora do Maranhão depois dessa.

    Um abraço!

  2. Nada contra o Secretário Gondim, mas ele é mais um privilegiado… Sua esposa, Mônica Gondim, é funcionária fantasma do Governo do Distrito Federal… Agora, como esposa de Secretário, pode… Quem pode manda… Realidade do Maranhão. Realidade do Brasil! Mais uma dondoca da Côrte em nossas terras.

  3. O Secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Fábio Gondim, faz nepotismo cruzado. Segundo ATO Nº 66/2011 – TJ, MONICA MARIA CUNHA GONDIM, professora Classe A – MGA, da Secretaria de Estado da Educação do Distrito Federal, à disposição do Tribunal, é nomeada para cargo em comissão de Assessor Técnico, CDAS-3, da Assessoria Jurídica da Presidência do TJMA, em 10/02/2011. Para um Secretário de Estado, o nepotismo já fica feio. Para o de Gestão, fica pior ainda. Será que ele nunca ouviu falar em nepotismo? Ou na Súmula Vinculante nº 13 do STF? Será que o Maranhão é diferente? Qual professora não quer o mesmo benefício???