Presídio em Pinheiro foi embargado pelo prefeito

Rebeliões são uma constante em Pinheiro

Um fato não pode ser negado. Foi puro proselitismo político do senhor prefeito José Arlindo e dos vereadores de Pinheiro o motivo pelo qual o presídio da cidade não foi construído.

Recursos de um convênio com o Governo Federal estavam garantidos desde 2002 e nunca nada foi feito.

Em 2009, assim que reassumiu o Governo do Estado, a governadora Roseana Sarney (PMDB), juntamente com o então secretário de Segurança Pública, Raimundo Cutrim (DEM), conseguiu operacionalizar a obra.

A terraplenagem do terreno onde seria construída a unidade prisional chegou a ser iniciada.

Mas o prefeito embargou. E resolveu negar alvará de construção.

Na Câmara Municipal, a campanha contra foi tão acintosa que Cutrim chegou a ter um título de cidadão pinheirense retirado de pauta.

A denúncia foi revelada, nesta quarta-feira (9), pelo deputado Victor Mendes (PV), que é de Pinheiro.

A empresa responsável pelos serviços teve que desmobilizar todo o maquinário e a obra parou.

Os recursos quase se perdem, mas o Governo garante que conseguiu recuperar o tempo perdido e vai reinvestir a verba.

Agora, eu me pergunto: o que é mais perigoso para a população? Uma delegacia, sem as mínimas condições de abrigar os presos, no meio de uma comunidade, funcionando como presídio, ou um presídio de verdade, construído dentro de modernos padrões de segurança, e afastado da cidade?

Pensem nisso, pinheirenses, para não cair na esparrela de gente que só pensa em fazer politicagem.


0 pensou em “Presídio em Pinheiro foi embargado pelo prefeito

  1. Caro Gilberto,

    Voce cometeu um equivoco quanto ao nome do prefeito de Pinheiro, nao é Zé Genésio e sim Zé Arlindo, assim como os nome são parecidos, também são parecidos os dois, não prestam. Um foi péssimo prefeito e o outro está sendo pior .

  2. O resultando que poderia vir de imediato para melhoria dos presídios, parece não vir a curto prazo. Não sou a favor de que um presidiário viva uma vida de regalias dentro da prisão, mas o seu local de isolamento e ou reclusão tem que ser dí…gno. O local de durmir é de completo abandono, parecendo até local de dormida de porcos. Se todas as celas fossem igual as do C.D.P(Cadeião) já seria uma melhora.
    Atualmente funcionam nas dependência do presídio de Pedrinhas, o trabalho de fabricação de bolas, e serigrafia, mas poderia se aumentar, para que os presos em sua maioria pudessem ser aproveitados. Poderia haver uma padaria nas dependências da penitênciária para que pudessem ser inicialmente de uso próprio dos internos. Seria uma forma viável de ensinar uma profissão para no mínimo 20 % deles. Outra forma seria o uso na construção civil, usando-os na reforma de escolas, e na própria construçãpo de outras.
    Presidiários ficarem lá na ociosidade, é estarem os preparando para não só uma rebelião, mas diversas ao longo do tempo.
    Com certeza os presos iriam se interessar, pois além de aprenderem uma profissão, teriam a sua pena reduzida e ainda seriam assalariados pela venda dos produtos, e diante disso, qual motivo teriam prá fugir, seria uma porta aberta prá ganharem até uma condicional, já que estariam assalariados. Poderiam se ver uma maneira de os integrarem até de carteira assinada, assim estariam documentados.

    Uma coisa é certa, errados ou não, não se pode é os deixarem sem expectativa de melhorias, pois os principais prejudicados, é a própria população em geral.

  3. oiiiiiiiiii olha eu nao sei como é esse presidio da iiiiiiiii mas tenho um irmao preso aiiiiiii
    a familia dele mora aqui em petrolina eu eu nem posso falar nada mas se vc ta falando é porq vc sabe….
    temos q lutar plos nossos direitos……..so espero q ele esteje bem,aliaas quem fik bem detro de uma prisao