Um tapete…

Estrada foi entregue nesta terça

Estive, nesta terça-feira (15), nas cidades de Bacuri e Apicum-Açu para a solenidade oficial de inauguração da estrada que liga os dois municípios, a MA-303.

São 28 km de um verdadeiro tapete.

Antes do asfaltamento, o trecho não podia ser percorrido em menos de uma hora.

Agora, depois das obras, são cerca de 25 minutos entre uma cidade e outra.

À noite, a nova estrada é um espetáculo à parte. A sinalização e a colocação dos chamados “olhos-de-gato” dão à rodovia o aspecto de uma pista de pouso.

A governadora entregou a obra acompanhada de vários secretários.

O secretário Max Barros, da Sinfra, foi representado pelo adjunto de Obras Rodoviárias e ex-secretário de Infraestrutura, Fernando Leal.


0 pensou em “Um tapete…

  1. Gilberto, permita-me um adendo na sau página.
    Não sei se o virtual presidente da FAMEM (Marreca) tem conhecimento, caso tenha não caia na omissão de infromar aos seus pares, os dados das suas respectivas cidades os familares que sofrem de doenças graves, cegueira ou paralisia irreversível incapacidamente que sejam relativos á aposentadoria, pensão ou reforma,tec…pois o TCE-MA, creio eu, está de olho na análise da contas públicas , da inseção de Impostos de Renda, amparado pel lei federal n.º 7.713/1988. Se atualizem analista ou Auditores do TCE-MA. Os contadores das prefeituras estão matando a “pau” tais desconhecimentos de Leis.

      • 607 mil reais para cada mil metros de estrada é investimento de país rico, e bota riqueza nisso.
        Enquanto que em outras prioridades urgentes que realmente são investimentos simplesmente é negado como na educação por exemplo, onde nem um miserável Estatuto dos Educadores não é aprovado por este governo; enquanto o governo mais que dobra os investimentos por exemplo na FAPEMA de 9 milhões para 20 milhões de 2009 para 2010, onde sabemos que foi para claros fins eleitoreiros, tanto que Roseana tenta de todo modo fazer calar Guerra… Se esta for a tolerância zero de Roseana, tenho até medo de imaginar o que seria fechar os olhos para os desmandos!!!

  2. PARABENS A GOVERNADORA ROSEANA.
    JÁ ERA TEMPO DE ACABAR COM TAMANHO SACRIFICIO QUE A POPULAÇÃO PASSAVA EM TÃO POUCA EXTENSÃO DE ESTRADA.
    GANHOU O MUNICIO DE APICUM-AÇU E TODA A REGIÃO, POIS COM O ASFALTO A INTEGRAÇÃO ATRAVÉS DE BOAS ESTRADAS AJUDA NO DESENVOLVIMENTO DE TODOS.
    GILBERTO, A OBSERVAÇÃO SOBRE A QUALIDADE DO INVESTIMENTO É MUITO OPORTUNA POIS TEM POUCOS TRABALHOS TÃO BEM EXECUTADOS QUANDO SE TRATA DE OBRAS ESTADUAIS, PRINCIPALMENTE TRATANDO-SE DE ESTRADAS. A EMPRESA RESPONSAVEL PELA EXECUÇÃO ESTÁ DE PARABENS.
    VALEU GOVERNADORA A ESPERA, POIS JÁ NÃO HAVERÁ TANTO SOFRIMENTO DE NOSSO POVO AGORA NESTE INVERNO QUE ERA UM INFERNO NESSES PERIODOS.
    ESPERA-SE QUE A ESTRADA DE CURURUPU SEJA TAMBEM RECUPERADA LOGO NA CHAEGADA DA CIDADE POIS JÁ TEVE VÁRIA VITIMAS POR CAUSA DA FALTA DE ACOSTAMENTO DA MESMA E DA EROSÃO DAS LATERAIS QUE CHEGA A 1 METRO DE ALTURA E PÕE EM RISCO A VIDA DE QUEM PASSA DIARIAMENTE POR AQUELE TRECHO.

    • Francamente, meu caro… Vc conhecia a situação da estrada antes da obra? Pergunte ao povo da região se foi caro? E repito: antes de falar sobre detalhes técnicos, pesquise um pouco. O MA paga o km de asfalto mais barato do Brasil. Pesquise.

  3. Não questiono os ‘benefícios’ para o povo ao contrário, me questiono é pelo preço caro que se paga, sendo que existem muitas outras prioridades que são simplesmente esquecidas!!!
    Por exemplo, a Prefeitura de São Paulo, de 2005 a 2009, investiu mais de R$ 450 milhões no maior programa de recapeamento da história da Cidade. Ao todo, foi renovado o asfalto de cerca de 10 milhões de metros quadrados, numa extensão aproximada de 986,5 quilômetros – totalizando mais de 1040 vias. Desculpe se eu estiver equivocado (por favor, pegue as maquininhas de calcular): em média em São Paulo sairia R$456.000,00 por quilômetro….?

    • Vc já ouviu dizer que a compra em volume faz o preço unitário cair? Por favor, compare com trechos do mesmo tamanho. Insisto: pesquise com as construtoras e veja o quanto eles próprios reclamam do baixo preço pago por aqui.
      Ademais, se vc acha que há “muitas outras prioridades” além de infraestrutura, só posso lamentar.
      Eu, pessoalmente, penso que apenas educação e saúde têm mais prioridade que infraestrutura.
      Ah, pergunte ao povo da região o que eles acharam do benefício.
      Aliás, em Gonçalves Dias o Governo do Estado não está fazendo uma estrada tb?
      Abs.