Mais uma verdade sobre a greve: só 40% dos professores aderiram

Olga: Governo não rompeu negociações

A secretária de Estado da Educação, Olga Simão, revelou, nesta segunda-feira (14), mais um dado que revela bem a quantas anda a malfadada greve dos professores do Maranhão.

“Apenas uma minoria, estimada em 40%, dos professores aderiu à greve em todo o Estado, e isso é uma constatação de que as escolas estão comprometidas com a educação”, disse a secretária, em entrevista ao programa Ponto Final, da Mirante AM, apresentado hoje pelo radialista Jorge Aragão.

Ainda na entrevista, Olga rebateu as acusações de que o Governo do Estado teria arado as negociações. “O governo não rompeu as negociações”, declarou. Ela também reafirmou que o salário pago ao professores do Estado está entre os maiores do país.

Passeata

Em sua página na Internet, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (SINPROESEMMA) convoca para esta terça-feira (15) mais um ato de protesto. Será uma passeata, marcada para as 15h, com saída do centro da cidade, rumo à sede da Secretaria de Educação, no Monte Castelo.

“O SINPROESEMMA lembra que é importante a participação de todos os trabalhadores nas atividades da agenda de greve que foi organizada pela diretoria do sindicato. Com destaque para a grande passeata que será realizada nesta terça-feira (15), saindo da Praça Deodoro (Biblioteca Pública) até a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), no bairro Monte Castelo”, diz o texto do site.


0 pensou em “Mais uma verdade sobre a greve: só 40% dos professores aderiram

  1. Esta mentira é desqualificada, mais uma no turbilhão da máquina mentirosa do desgoverno do Maranhão…Aqui mesmo na região central onde Rosengana teve ampla votação a adesão à greve é 100%, tanto que até os contratados irregularmente também pararam, pois os alunos não estão indo…
    Podem dizer o que quiser, a realidade fala mais alto…

      • Relatos devem ser comprovados…Aqui nesta regional de Presidente Dutra só não parou a cidade de Gov. Archer, eles nunca param, até mesmo na greve de 2007 eles não pararam…Mas, como disse a Flávia, quem é concursado está parado, não esqueça que o Estado precisa de nada menos que dez mil professores, sendo que esta cifra foi encoberta pelos contratados IRREGULARES…
        O Total de concursados é 40 mil,….

  2. Você viu o currículo desta velha senhora? Comparou aos demais secretários Brasil afora? Então pode perceber o pouco tino para coisa por parte dela, ainda mais quando está cercadas de igualmente jurássicas que não se reciclam…

  3. Dona Olga, não tem credibilidade para fazer tal afirmação, tão pouco o governo
    Roseana.
    Um governo que vive de mentira, comprado consciências, prefiro acreditar nos professores.

  4. aqui na regional de Santa Inês apenas Satubinha e Bela Vista não parou,tem alguma coisa errada com esses calculos da SEEDUC.

  5. Me referi a Pres. Dutra, porque caso pesquise aí no TSE verá que Rose tirou vasta maioria…Mesmo assim, não há este servilismo propalado pela Seduc…Enfim, a quantidade de contratados IRREGULARMENTE é muito grande…

      • NÃO SE FAÇA DE DESENTENDIDO!!!!

        ”A juíza Luzia Madeiro Neponucena, da 1.ª Vara da Fazenda Pública de São Luís – MA, deu decisão favorável aos professores excedentes no concurso público para rede estadual do Maranhão realizado em 2009.
        Na decisão, a juíza determina que todos os professores classificados e excedentes do concurso 01/2009 para rede estadual do Maranhão sejam convocados e nomeados em até 90 dias. O não cumprimento da determinação no prazo estipulado implica em multa diária de R$ 5 mil reais em favor do autor da ação judicial, no caso o SINPROESEMA – Sindicato dos Trabalhadores em Educação das Redes Públicas Estadual e Municipal do Maranhão.
        A decisão também suspende toda contratação temporária de professores provenientes do seletivo simplificado realizado pela Secretaria de Estado da Educação do Maranhão (Seduc-MA), seletivo este que foi prorrogado recentemente pela governadora Roseana Sarney.

        VEJA A ÍNTEGRA DA DECISÃO JUDICIAL:

        22 de fevereiro de 2011
        Às 13:11:35 – CONCEDIDA A ANTECIPAÇÃO DE TUTELA
        AÇÃO CIVIL PÚBLICA Processo : 5546-97.2011.8.10.0001 (5385/2011) Autor : Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica das Redes Públicas – SINPROESEMMA Réu : Estado do Maranhão DECISÃO Do exposto, preenchidos os requisitos previstos no art. 273 do CPC, concedo a tutela requerida para determinar a suspensão de toda e qualquer contratação temporária de professores decorrente de processo seletivo simplificado, em preterição aos aprovados habilitados no Concurso público de que trata o Edital n.º 01/2009, abrangendo classificados e excedentes, ao tempo em que determino, com o prazo de 90 (noventa) dias, a convocação de todos os aprovados habilitados no referido concurso, sob pena de multa diária de R$5.000,00 (cinco mil reais), a ser revertida em favor do autor. Finalmente, in limine, reconheço a nulidade de todas as contratações temporárias efetivadas pelo requerido, ora declinadas nesta ação, as quais se encontram demonstradas nos documentos de fls.188/478 e 788/919, decorrentes do processo seletivo simplificado, de contratação temporária, constante do Edital n.º 03/2009 e homologado na data de 23/03/2010 (fls.481). Cite-se o Estado do Maranhão, na pessoa do seu Procurador geral, para, querendo, contestar o pedido, no prazo de 60 (sessenta) dias. Uma via da presente decisão servirá como MANDADO, que deverá ser cumprido por Oficial de Justiça.
        Publique-se, intime-se e CUMPRA-SE.

        São Luís, 22 de fevereiro de 2011.

        Luzia Madeiro Neponucena
        Juíza de Direito da 1.ª Vara da Fazenda Pública.”

        Eu continuo acreditando apenas na Constituição Federal que veda contratos que não seja em caso de extrema necessidade, como um desastre natural por exemplo….Prefiro acreditar na Constituição do que crê em um governo que com quase três meses ainda não disse a que veio, com excessão dos escândalos abafados!!!

        Isso sim é o melhor governo da vida de Roseana!!
        Ah pobre de nós povo maranhense…

    • Desculpem a intromissão mas, caro G. D. News, se você acredita na Constituição Federal, que pra mim é a maior mentira que os políticos já escreveram até hoje, fica fácil entender o seu ponto de vista. Um abraço.

  6. Vergonhoso o que est´acontecendo com a educcação em nosso estado. Algumas escolas possuem turmas funcionando garagens, casa alugadas, galpões no interior do estado. Caso vc queira saber quais são os povoados te envio….não existe nehuma política educacional neste estado. Escoas sendo fechadasno turno noturno (CEGEL, Gonçalves Dias, Coelho Neto etc etc). É vergonhoso escola como Liceu Maranhense ter turmas ociosas no turno noturno simplesmente pq a SEDUC não quer aumente o número de contratos.

  7. e a greve Dr está em torno de 90% com relação a adesão…se vc quiser te envio tb a relação das escolas que estão em greve. não acredite nestas informações desta secretária incompetente.

  8. Infelizmente em toda categoria tem aqueles que não acreditam nem neles mesmos, e os professores não são diferentes.Veja estes citados nestes municípios, são uns pobres coitados que não sabem nem defender uma educação de qualidaded e que beneficie uma comunidade, estes tenho certeza so pensam neles mesmos.Vamos ter vergonha na cara e vamos ter coragem de lutar por aquilo que a gente acredita. Porque esta governadora não tem compromisso com a educação.

  9. Só no Maranhão!!!!
    Enquanto em outros estados os profissionais da Comunicação atuam seguindo o preceito da imparcialidade na informação, aqui o que se vê são aberrações como este blog.

  10. Descaso: escola da Rede Estadual, em Tuntum, deixa de receber recursos porque a Seduc há quase um ano não nomeia um gestor.
    segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011 19:37 BLOG DO LOBÃO

    A Escola da Rede Estadual, José Pinheiro Coelho, corre um sério risco de bater as portas pela simples falta de um gestor. A escola não tem um gestor desde o falecimento de Antonio Francisco, o professor Toinho. De lá pra cá a escola vem passando por maus apuros por causa da falta dos repasses dos recursos federais, como o PDDE, recursos da merenda escolar que se encontra retido no banco e do fundo estadual. A gestora adjunta bem que já tentou, mas nada adiantou, pois somente o titular resolve o problema, segundo os funcionários da escola.

    Pra acabar de lascar tudo o nome da escola está no SPC. “Não sei como vai ser esse ano, pois pra concluir o ano letivo anterior tivemos que fazer uma rifa para consertar as carteiras que estavam quase todas quebradas”, disse um antigo funcionário. Em razão da precariedade do centro de ensino muitos alunos estão desistindo de renovar a matrícula, alegando falta de estrutura, já que nem zelador a escola tem mais. “Ela está podre de suja porque nem pintada pôde ser mais”, declarou uma professora muito indignada.

    Segundo alguns profissionais da escola que não querem se identificar, tudo já foi feito pra que a Regional de Barra do Corda tomasse as providências no sentido de nomear o gestor, mas até agora nada foi suficiente. A esperança maior agora é que o secretário de Educação tome conhecimento e providências para que centenas de crianças e adolescentes não sejam prejudicadas.

  11. Você até pode ser um “jornalista” , mas ganha mesmo é para ser “babão”…….kkkkkkkk