Chefe da assessoria do MP diz que denúncia partiu de “mentirosos” e “criminosos”

O chefe da Coordenação de Comunicação do Ministério Público, Tácito Garros, falou cobras e lagartos deste blog e das nossas fontes no caso em que foi revelado que ele, além de comandar a comunicação do MP, atua como assessor do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão (SINDCOMB-MA).

A dupla-assessoria foi desvendada pelo blog no curso de uma investigação acerca das razões para a censura a uma matéria no site do Ministério Público.

A reportagem falava justamente sobre a ação do MP contra a formação de cartel na área de revenda de combustíveis e sobre a apuração que fazia o promotor José Augusto Cutrim para entender os reais motivos do reajuste de 15% no valor do álcool e da gasolina comercializados na capital – oficialmente, a Petrobras garante que só repassou aos revendedores 1,2% de aumento no preço do álcool.

Pelos corredores da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), Garros debochou do blog, dizendo que não há provas de que ele assessora as duas instituições, e disparou contra as fontes: “Um denúncia dessas é coisa de mentiroso, de criminoso”.

Diante disso, o blog reafirma: Tácito Garros é chefe da Coordenação de Comunicação do Ministério Público e, também, comanda a Comunicação do SINDCOMB. E mais: foi ele, sim, o responsável pela censura à matéria no site do MP.

Assim que ele se pronunciar oficialmente sobre o assunto – e não pelos corredores – apresento tudo o que tenho.

Coletiva cancelada

Outro fato que causou estranheza ao blog foi o cancelamento de uma coletiva marcada para a manhã da última terça-feira (29). Oficialmente, o MP alega problemas de saúde do promotor José Osmar Alves, que está respondendo pela 21ª Promotoria de Justiça da Defesa da Ordem Tributária e Econômica – o titular, José Augusto Cutrim, está de licença.

O blog apurou, contudo, que José Osmar está bem.

Ainda de acordo com nossos interlocutores no MP, a presidente da Associação do Ministério Público do Maranhão (AMPEM), DoracyReis, já teria demonstrado interesse em representar contra Tácito Garros na própria PGJ.


16 pensou em “Chefe da assessoria do MP diz que denúncia partiu de “mentirosos” e “criminosos”

  1. Caros Gilberto e Regis,

    Acredito – assim como vcs, pelo que percebi – que um jornalista que não sabe o básico da Língua Portuguesa deveria mudar de área. Ultimamente tenho lido cada barbaridade nos textos de algumas pessoas que me deixam impressionado. Quando vejo exemplos como EU DISCUTIR em vez de EU DISCUTI, agradeço pela educação formal que tive.

    Hoje outro dia li um texto em que um cara q usou a palavra ANÓDINO que, sabemos, não é comum. E no final ele escreveu LASER – para se referir a diversão. Ele começou tentando demonstrar um vocabulário amplo, mas esse LASER, sinceramente….

    E depois falam do Tiririca…

    Abraços

  2. Gilberto, tens notícias do que a procuradora-geral fez ao saber de todas esses fatos em que é protagonista o seu assessor de comunicação?

  3. A assessoria da Dra. Fátima tem
    assessor de imprensa que assessora posto de gasolina
    assessor que comprou terras em Barreirinhas
    assessora esposa de advogado preso na operação navalha
    assessor genro do delegado Luis Moura
    assessor filho de escrivão de cartório interditado
    assessores promotores do interior que fazem carreira na cidade, tem um que já está por mais de seis anos.

Os comentários estão fechados.