Programa “Saúde é Vida” em números

O secretário de Estado da Sáude, Ricardo Murad, apresentou, nesta terça-feira (31), dados reveladores sobre o programa “Saúde é Vida” – propositalmente ignorados pelos oposicionistas em seus discursos.

Muito além de construir e equipar 72 hospitais e 10 UPAs, o plano, que completa dois anos, é regionalizar o atendimento de Média e Alta Complexidade (MAC), aumentar a produção nas unidades públicas de saúde, e conseqüentemente, majorar o teto financeiro dos municípios, proporcionando-lhes o recebimento de maior parcela de recursos via Governo Federal.

“Era preciso uma mudança drástica para modificarmos a realidade em que a Saúde do Maranhão se encontrava em 2009”, explicou Murad, que fez a apresentação acompanhado da governadora Roseana Sarney (PMDB).

Vamos aos números:

Arrecadação per capita/SUS (2009): R$ 98,59/ano
Arrecadação per capita/SUS (atual): R$ 110,00/ano

Produção em relação ao teto financeiro (2009): 47%
Produção em relação ao teto financeiro (atual): 86%

Municípios que atendiam requisitos mínimos para atenção primária (2009): apenas 9,9%

Hospitais: 72

UPAs: 10

Antes da solenidade, o secretário de Saúde apresentou, ainda, duas ambulanchas – uma para São Luís e outra para Barreirinhas -, um hospital de campanha e unidades móveis de prevenção ao câncer e de atendimento de emergência.

São esses os dados e as ações que a oposição faz questão de não ver.

Para saber mais, clique aqui.


0 pensou em “Programa “Saúde é Vida” em números

  1. Não meu, ainda são projetos nenhum atendimento, apenas o de lago dos Rodrigues em destaque, todos os demais aina falta muito a ser concluído, os dados apresentados não se ver refletido na população com melhoria de qualidade de vida. cade a prevenção, cade as equipes PSF, cadê os hopitais prontos cadê o concurso. Falta muito

  2. By @Abranca_
    ‘Balanço de Programa comprova que o Governo do Estado não fez nada pela saúde

    A governadora Roseana Sarney e o secretário de Saúde, deputado estadual Ricardo Murad (PMDB), apresentaram, nesta terça-feira (31), no auditório do Palácio Henrique de La Rocque, o balanço dos dois anos de execução do Programa Saúde é Vida. O Secretário de Saúde declarou que teve dificuldades para construir os 72 hospitais prometidos pelo Governo do Estado na campanha eleitoral de 2010 e que deveriam ser entregues em dezembro. A Governadora Roseana Sarney adiou novamente a entrega dos hospitais, desta vez garante que vai entregá-los equipados no mês de julho.

    De concreto mesmo, a reunião de Balanço do Programa Saúde é Vida, só apresentou duas ambulâncias compradas com recursos do governo federal e uma revista mostrando ações do governo em outras áreas.

    Resumindo: Dois anos de engodo de um Programa de Saúde que só existe na cabeça de Ricardo Murad e Roseana Sarney.’