“Via Expressa não é uma mudança de cones e gelo baiano”, diz César Pires

Pires: Via Expressa é obra estruturante

O deputado estadual César Pires (DEM) foi mais um a criticar a postura da Prefeitura de São Luís, claramente contra o início da construção da Via Expressa – a obra depende de uma licença de uso e ocupação do solo, que João Castelo (PSDB) já declarou aos mais próximos não liberar.

Nesta terça-feira (26), em contato com o blog, Pires falou da grandiosidade da obra e dos reflexos positivos que a nova avenida trará para a capital.

“A Via Expressa é mais expressiva obra do governo Roseana Sarney (PMDB) até o momento, é a mais estruturante. E não se limita a mudanças no tráfego por meio de cones, nem de gelo baiano. É uma intervenção que vai realmente melhorar a vida dos motoristas, porque vai perpassar o tempo”, disse.

A Via Expressa foi lançada por Roseana e Max Barros na última sexta-feira (22). No mesmo dia – atendendo a pedido de Castelo, comenta-se –, o presidente do CREA-MA, Raimundo Portelada convocou uma coletiva para dizer que o Governo não tem todas as Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs) exigidas por lei para iniciar os trabalhos.

Max Barros nega e diz que portelada está usando o CREA para fazer política.


19 pensou em ““Via Expressa não é uma mudança de cones e gelo baiano”, diz César Pires

  1. Carambam “KD” o documento informando quanto a negativa da licença de uso e ocupação do solo dada pelo gestor e, outra, quem é qualificado para liberar as ART’s, caso não for a o CREA-MA, a quem compete? o resto, para mim, é enchimento de linguinça e pura politicagem por falta de transparência nos atos públicos de ambas as partes.

    • Não tem documento negando, minha cara. O que há são declarações de Castelo nesse sentido, tanto nos bastidores, quanto em entrevista à Rádio Capital. Sobre as ARTs, o secretário já disse que tem todas. O restante, realmente me parece politicagem.

      • Se não há documentos informando (publicidades dos atos púbico) tudo não passa de criar um clima de alarme no público desinformado. e ISTO NÃO É FAZER POLÍTICA SÉRIA COMPROMETIDA COM AS QUESTÕES SOCIAIS (COLETIVAS). É MAIS UMA DEMONSTRAÇÃO DE INFANTILIDADE DE GRUPO (ANTIGO X ANTIGO) FRUTO DE UM PRIMITIVISMO. Tendo em vista não há absolutamente nenhuma informação concreta nos dois casos citados no texto, ACIMA. RELASE – é publicidade negativa e a população estar atenta.

        • Vejo que vc é uma ferrenha defensora do João Buracão. Não se preocupe que este é um espaço democrático… Seja sempre muito bem vinda e grato pela participação

          • O papel da comunicação e da publicidade eficiente é decisivo nas sociedades desde do mundo primitivo, Mas, é de se lamentar o teu raciocínio quando me faz referência na defesa do “antiquado”.

            O que defendo é a legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência do ato, através de documentos probos. Promessas e acordos se houvem todos os dias.

            Fiz referência a ambos os grupos políticos (ANTIGO X ANTIGO = Autogardores), onde os vejo como “FARINHA DO MESMO SACO”, legitimarem aos modos operantes de fazer políticas da desinformação pelo fato de não ter publicidade dos atos que devem SER PUBLICADOS. INDEPENDENTEMENTE, pois estar lá na Constituição Federal (art. 37) de forma transparente.

            Servirá até de exemplo para vários municípios, de maneira que não tem porque deixar que se desenvolvam ações e atos irregulares. Do contrário, se os representantes máximo do estado e da capital hajam dessa forma por que não eu uma simples prefeita.

            Vocé é conhecedor e inteligente de que a desinformação interferi nas políticas públicas, gerando mais injustiça e baixa melhorias nas condições de vida da população, especialmente das mais pobres. De forma que os Grupos que estão na proa saim do constante e sistemático conceito – para os ricos tem políticas públicas e para os pobresssssssssssss projetos. Isto inviabiliza o desenvolvimento do próprio estado.

            Enfim, a política da publicidade (informação) do ato e onde muitos se aproveitam devido aos fatos de que os mais pobres estão sempre de fora ou têm dificuldades históricas e enormes de ater acesso.

          • Quanto aos aspectos legais, posso falar pela SINFRA. E digo, todos os editais de licitação foram publicados (um em cada um dos principais jornais da capital – O Estado, JP e o Imparcial). E mais, antes de acontecerem, as licitações foram anunciadas pelo secretário Max Barros em entrevista à diversos veículos de comunicação, durante evento na Assembléia Legislativa.
            A convocação para audiência pública – que aconteceu, sim – também foi publicada, bem como as requisições de licenças ambientais.
            Dos três lotes licitados, um empresa do Ceará ganhou dois, e uma maranhense – a maior daqui, por sinal – ganhou um.
            Todo o processo que culminou com a assinatura da ordem de serviço – desde a concepção do projeto -, foi realizado em seis meses.
            Eu, sinceramente, não consigo enxergar onde falta, no processo licitatório da Via Expressa, legalidade, impessoalidade, moralidade, publcidade e eficiência.

      • Em certos órgãos, quando temos um sistema BEM ESTRUTURADA que, não é caso de boa parte dos órgãos públicos estaduais e municipais, os quais tem carência e precisam ser capacitados para contar com os melhores profissionais que vão lhe ajudar tecnicamente da forma melhor possível e para dar respostas satisfatórias. Uma vez que para obter respostas passa-se anos. Vejo que essas situações devem ser entendidas como corriqueiras e não como ofensas, mas o administrador público deve estar bem atento para as necessárias adaptações e correções de rumo.

  2. É tanta obra expressiva de Rosengana, só para lembrar,as que já estão caindo no esquecimento, A estrada Paulo Ramos x Arame, A fabrica de Confecção de Rosario, Projeto Salangô de São Mateus, que mais, os 72 Hospitais, Siderúgica Premium não tem nenhum funcionando. Que eu saiba César Pires, entende mesmo, é de bichos, agora vem com esse papo furado, o que está em jogo é os benefício que vai propocinar a familia Sarney em termo de acesso para seus empreendimento Shoppings, os mais de 100 milhões de reais que vão ser invertido na obra para depois ir parar nas suas mãos, via Empreiteiras em nome dos laranjas. Quando o povo vir a se beneficiar, César Pires e seus cupinchas junto com sua ama Rosengana já tirou seus lucros.

  3. Esse pessoal de João Castelo a vida deles é falar bobagem! Só podem tá sendo abastecidos pelo mesmo fornecedor da Winehouse, pq nunca vi tanta bobagem! A via expressa vai sim trazer benefícios e vcs que ficam criticando ainda usufruirão desta obra! Tudo bem que todo trabalho feito, não é nada mais que a obrigação dos nossos representantes que foram eleitos pelo POVO, porém, temos que reconhecer quem trabalha com vontade, (mesmo tendo contra, aquele que deveria ser o primeiro a ser favorável a tudo que vai trazer benefícios a população, mas mesmo tendo nas mãos o poder de fazer, não faz.) e quem tá usando o cargo público só pra pagar suas dívidas.

  4. Esse Cesar Pires não passa de um grande puxa saco da Governadora, e essa via expressa será a primeira do mundo que tem retornos com sinal e faixa de pedestre. Que via expressa é essa???

    • Não tem sinal… há retornos é verdade. Sobre ser ou não Via Expressa, o secretário Max Barros tem deixado bem claro que esse é apenas uma espécie de “apelido” já que, a rigor,numa via expressa o carro não pára…

  5. SABIA QUE EM CONTRAPARTIDA A VIA EXPRESSA, O PREFEITO ESTA LANÇANDO NA PRÓXIMA QUINTA (28) A ORDEM DE SERVIÇO PARA A CONSTRUÇÃO DO TAL PROMETIDO CANAL DO COHATRAC, COISA QUE TADEU PALÁCIO PROMETEU DURANTE SEIS ANOS E NÃO FEZ, E OLHA QUE A FILHA DELE MORA NESSA REGIÃO. NÃO SEI SE CASTELO VAI REALMENTE CONSTRUIR, MAIS PARA COMPETIR COM A VIA EXPRESSA ATÉ ACREDITO QUE ELE POSSA VIR A FAZER, AFINAL ESSA REGIÃO É BEM POPULOSA, E COM UM AUTO INDICE DE COMERCIOS. É AGUARDAR PRA VER.

    • Se o fizer, caro Ribamar, só quem ganha é a população. Esse é o tipo de competição sadia. Recordo-me de quando Ricardo Murad era gerente metropolitano e Tadeu Palácio, prefeito, tinha que competir em ações com o “Tratorzão”. A cidade virou um verdadeiro canteiro de obras. Era uma maravilha.

  6. Adorei o investimento da governadora de mais de 100 milhões na shopping by shopping e mais 200 milhões em propaganda da mesma…………..

Os comentários estão fechados.