TJ manda Prefeitura dar licença para obra da Via Expressa

O desembargador Raimundo Cutrim acaba de conceder liminar à Secretaria de Estado de Infraestrutura, mandando a Prefeitura de São Luís liberar o alvará que autoriza o Governo do Estado a construir a Via Expressa.

A decisão é mais uma derrota do prefeito João Castelo (PSDB), que tem movido céus e terra para impedir a obra.

A primeira delas foi a decisão do próprio secretário Max Barros, de manter os trabalhos em andamento mesmo com o embargo administrativo promovido pela Blitz Urbana, da Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação, há duas semanas.

“Vitória da população”

Em entrevista ao programa “Abrindo o Verbo”, da MIrante AM, há pouco, o secretário Max Barros comentou a decisão e reafirmou que a Sinfra cumpriu todas as estaoas legais antes de iniciar a obra.

“Essa é um vitória da população, que tem seu direito de ganhar uma nova avenida garantido. Nós nunca tivemos dúvidas da legalidade da obra, porque respeitamos todas as exigências legais, o que, agora, só foi confirmado por essa decisão do Tribunal de Justiça”, disse.


8 pensou em “TJ manda Prefeitura dar licença para obra da Via Expressa

  1. Gostei. Esse Max Barros é mesmo um cara muito competente.
    Siga em frente, seja o nosso candidato a Prefeito.

  2. Gilberto, não intendi?

    O Hospital que cuida da vidas das pessoas que estão morrendu por falta de atendimento em São Luís não é prioridade, pode esperar a vontade da justiça.

    A estrada que não coloca a vida de ninguém em risco, que é feita prus carrões daqueles que tem um pouco mais de dinheiru, pode desrrespeitar as leis e o meio ambiente (nós precisamos dele pra viver, não é?) e ser feita de qualquer jeito, sem o julgamento do mérito, pruquê é URGENTE?

    Será que este juis bebe muito, ou será que é muito amigo da Governadora, pra usar dois pesos e duas medidas? Obra do Caostelo, não! Obra da Guvernadora, SIM E DE QUALQUER JEITO?

    É assim mesmu, por favor, esclareça seus leitores…

    Se esse juiz fosse do Supremo o governo não teria problemas para construir as Hidrelétricas de Jirau e do Rio Madeira, não é mesmu?

    • Acredito que a questão do hospital não esteja na Justiça… sinceramente não entendi a relação entre as duas coisas… Vc acha então que, porque o Governo a Justiça ou “seja-lá-quem-for” embarga a construção de um hospital ninguém mais pode fazer obra nenhuma na cidade?

Os comentários estão fechados.