Max Barros pressiona e DNIT garante duplicação da BR-135

Max cobrou prazos de representantes do DNIT

O DNIT se comprometeu, nesta quinta-feira (13), a iniciar em junho do ano que vem a obra de duplicação da BR-135.

O acerto foi firmado após reunião do secretario Max Barros (Infraestrutura) na sede do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) em Brasília. Uma nota com a informação será lançada pelo DNIT até amanhã (14), segundo ficou acertado no encontro.

Na conversa que manteve com os integrantes do Ministério dos Transportes e do DNIT, Max Barros deixou claro que o Governo do Estado não concordou com o “cancelamento unilateral da licitação”, e exigiu o estabelecimento de prazos rígidos para que não haja mais atrasos na obra. Na avaliação dele, a data de junho de 2012 é aceitável, levando-se em consideração que a nova pista será construída sobre solo mole e que na região norte do estado, de janeiro a junho, é praticamente impossível fazer serviços de terraplenagem, devido às chuvas.

“O Governo do Estado foi tomado de surpresa [pelo anúncio do cancelamento da licitação], mas a licitação já foi cancelada unilateralmente e isso é um fato irrevogável. Dentro desta realidade, o que nos parece claro é que devemos definir, de agora em diante, um cronograma de trabalho rígido, que seja cumprido, porque o Maranhão não pode ficar com essa pendência. São vidas que se perdem todas as semanas nessa rodovia e isso deve ser considerado pelo Governo Federal”, disse Max Barros.

Outra preocupação do secretário é com a perda de recursos. Dos R$ 190 milhões deste primeiro trecho, cerca de R$ 60 mi são oriundos de emendas de bancada. Se não forem empenhados até 31 de dezembro – e o empenho só pode ser feito após toda a licitação – esses recursos serão perdidos. “Estamos no limite do prazo”, alertou.

Adequações

Uma solução para o problema financeiro da obra também foi debatido em Brasília. Durante o encontro, que contou ainda com a participação do deputado estadual Alexandre Almeida (PT do B), ficou estabelecido que o DNIT promoverá algumas adequações ao projeto da duplicação. A principal delas diz respeito ao deslocamento da linha férrea que beira a BR-135 no Campo de Perizes.

Inicialmente, ela seria deslocada para dar lugar à via, o que não será mais necessário. Segundo os engenheiros do órgão, a solução mais viável – e mais barata – será criar um sistema de proteção com defensas ao longo da linha e construir a nova pista ao lado dela – usando os trilhos como uma espécie de canteiro central.

Ao fim da reunião, o diretor-geral Jorge Fraxe reiterou que a duplicação está entre as prioridades do DNIT.

“Pode-se dizer que hoje é um marco nesse projeto de duplicação da BR-135. Essa é uma obra prioritária para o DNIT e nós nos comprometemos, como exigiu o secretário Max Barros, a estabelecer o prazo máximo de junho de 2012 para o início das obras, após as adequações j´pa propostas nesta reunião”, completou.

Texto ampliado às 17h25


20 thoughts on “Max Barros pressiona e DNIT garante duplicação da BR-135

  1. Max é um homem trabalhador e demonstra total interesse pelo bem do Maranhão… 2012 é MAX para prefeito sem duvida, São luis só tem a ganhar…

  2. PRAZER TÊ-LO DE VOLTA AMIGO.
    GOSTARÍA DE ACRESCENTAR QUE O SECRETÁRIO MAX BARROS VAI ESTAR DE VOLTA DE BRASILIA AINDA HOJE, QUANDO IRÁ PROFERIR PALESTRA NO AUDITÓRIO DA UNDB NO RENASCENÇA, SÔBRE INVESTIMENTOS DE INFRAESTRUTURA NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO LUÍS DAS 19:00 ÀS 21:00 HORAS, COM ENTRADA FRANCA.
    TAÍ UMA BOA OPORTUNIDADE PARA A POPULAÇÃO DA ILHA SABER O QUE O GOVERNO DO ESTADO IRÁ FAZER POR NOSSA CIDADE QUE ESTARÁ COMPLETANDO 4 SÉCULOS EM 2012.
    UM ABRAÇO,

  3. Mais uma boa iniciativa do homem que vem há algum tempo demonstrando competência para chefiar o executivo municipal. Te cuida, Flávio Dino!!!

  4. 2012, ta parecendo mais um “Senta lá Cláudia” que o DNIT aplicou no ingênuo secreta. O fato é que a duplicação parou e essa história de 2012 é balela. Só acredito se, a obra for prevista no orçamento próximo da união. Caso contrário a viagem do Max não passou de turismo em Brasília.

  5. Conversa fiada, se a Patroa dele não conversa nem com a Dilma, como é que ele conseguiu, só acredito depois que começarem.
    Essa, estoria me lembra o Pedro Fernandes dizendo que a duplicação ia começar na semana que vem, no ano quem vem, ….e vc não vê mais nem o Pedro Fernades falar nada desse processo, está caladim, calidim.

  6. Pra mim esse bando de politico com mandato, não passa de uns dorminhoco, come e dorme, passa o tempo todo defedendo seu interesses mesquinho, deixando a população entregue a própria sorte. De que adianta ter -uma ruma-, de bost.., ou seja de politicos, 4 Senadores um Presidente do Senado, 2 Ministros, 18 Dep. Federais, 42 Dep. Estaduais, e uma Governadora, todos inútil, todos despretigiados. Todos não passa de uns politicos perebentos, da minha parte não passa de seres desprezíveis, que deveria criar vergonha na cara e se esforçar para prestar um bom serviço para o povo.

  7. Caro Gilberto.
    Essa de mandar um secretário cobrar de um Ministro, visando apenas o marketing em detrimento dos interesses maiores do Estado e das vidas que estão se perdendo na rodovia. É brincar de governar, teve a resposta que queria ter, somente em junho do ano que vem é que vai iniciar a licitação. Me compre um bode Dona Roseana. Se ainda não aprendeu a governar pede logo para sair.

    • Acho que vc não leu bem o post. A licitação não começa em junho, meu caro. Em junho é o prazo que o DNIT estipulou, após a pressão de Max, para o início da obra efetivamente.

  8. Pense em um secretário poderoso! Um super-secretário, consegue o que não conseguem nossos deputados, sua patroa etc. Ah o marketing político! Esse sim, consegue tudo!

  9. Você escreveu, -após a pressão de Max, para o início da obra efetivamente-, vc vei das férias com gosto de gás, para colocar nas altura o teu chefe, não é rapaz?. Max Barros, com todo esse prestígio, não seria melhor preserva-lo para lançar-lo governador em 2014?

Os comentários estão fechados.