Grevistas usam dados falsos para influenciar militares

Estão recheadas de dados falsos as tabelas que os principais insufladores do movimento grevista dos militares usam para garantir que os acampados continuem dispostos a brigar por um reajuste salarial fora da realidade econômica do estado.

Prova disso foi a proposta de escalonamento do reajuste dos policiais militares do Piauí (veja imagem acima) a que o blog teve acesso nesta sexta-feira (2).

Em seus discursos, os maranhenses argumentam que não podem aceitar a proposta de cerca de 10% do Governo do Estado – o que elevaria o salário-base para R$ 2.240,00 – porque, no estado vizinho, a categoria passará a receber R$ 3.100,00 a partir de fevereiro de 2012.

Mentira!

No Piauí, após a greve de agosto, os manifestantes conseguiram quase 100% de aumento. Mesmo assim, o salário garantido pelo governador Wilson Martins (PSB) aos soldados, em fevereiro de 2012, é de… R$ 1.826,98.

Ou seja: R$ 200,00 a menos que os R$ 2.028,00 que os maranhenses já recebem antes mesmo de qualquer reajuste.

Ainda segundo o escalonamento aprovado por lá, em maio de 2013 o salário-base será de R$ 2.667,40. E os R$ 3.120,85 a que se referem os grevistas de cá só serão garantidos, por lá, em maio de 2015.

Coo se vê, os líderes do movimento utilizam nada mais do que discurso – e mentiroso – para manter a tão propalada unidade da tropa.


5 pensou em “Grevistas usam dados falsos para influenciar militares

  1. Pelo menos em 2015 eles do Piauí vão receber R$ 3.120,85. E os daqui quando será q vão receber isso? Em 2050???

  2. BEM! Roseana Sarney não quis sentar à mesa com policiais. Então, hoje é dia do governo agachar-se mais uma vez perante às autoridades militares, buscando uma solução: TOMARA QUE SIM!!

    Marco Antonio Carvalho Diniz

    • Hoje é o dia de ambos os lados cederem um pouco mais para se acabar de uma vez por todas com essa greve.

  3. Acho isso que os PM’s estão fazendo uma palhaçada. É bem verdade que a categoria deveria ganhar muito bem pois arriscam a vida todos os dias para garantir a nossa tranquilidade. É fato! Agora eu não concordo, e muitos tambem não, com a forma que foi deflagrada a greve. Eu tambem sou servidora do estado e tambem não concordo com o que ganho,contudo, a promessa que temos é que o governo está elaborando um plano para beneficiar o servidor como um todo e não apenas os bravos guerreiros. Mas com esta intransigencia eles acabam atrapalhando esta elaboração. Por que ao invés de deflagarem esta greve, que eu e muitos servidores do estado achamos precipitada, eles não aguardaram até o mês de janeiro? Ai se o plano não fosse do agrado dos servidores todos nós estaríamos lá ajudando eles.Ainda vem um dizer que eles estão tentando negociar desde fevereiro e coisa e tal. Só que o governo disse que estava em plena elaboração de plano que também contemplaria eles, sem contar que eles forma os únicos que tiveram almento real em seus ganhos quando a governadora entrou em 2009. Será que eles são melhores que nós? Será que a família deles passa mais necessidade que a nossa que ganhamos salário mínimo? Creio que não! Por isso acho que é uma palhaçada esta movimentação e apoio a forma com que o governo vem se conduzindo nas negociaçoes porque do contrário, toda vez que estiverem insatisfeitos com o que ganham irão fazer esta baderna toda. Mantenh-se desta forma governadora!

Os comentários estão fechados.