Procurador se envolve em acidente na Litorânea e leva pedrada na cabeça

O procurador de Justiça Raimundo Nonato de Carvalho Filho, do Ministério Público do Maranhão, se envolveu numa confusão daquelas no feriado desta quinta-feira (8).

Saiu com as netas para almoçar na Cabana do Sol da Ponta do Farol. Ao terminar, resolveu passar pela Avenida Litorânea.

No meio do caminho, bateu o carro, uma L200 Triton, na traseira de uma Hilux, exatamente em frente à Cabana do Sol da Litorânea.

Desceu para ver os danos, avaliou que o caso não era tão grave assim e já estava voltando para o carro – uma de suas netas chorava muito – quando foi alcançado pelo dono da Hilux.

Este já vinha com uma pedra na mão e o atingiu na cabeça. O procurador caiu no chão, sangrando muito. Ele chegou a ficar inconsciente por alguns segundos. O dono da Hilux deixou o local.

A situação de Raimundo Nonato só não ficou pior porque alguns promotores assistiram à cena e o socorreram, levando-o para o posto do Corpo de Bombeiros em frente ao restaurante.

Em telefonema ao titular do blog, o promotor Fernando Barreto (Meio Ambiente) explicou que testemunhas conseguiram a placa do veículo do agressor e que a família do procurador está trabalhando para identificá-lo e denunciá-lo.

Post alterado às 21h16 para correção de informações


7 pensou em “Procurador se envolve em acidente na Litorânea e leva pedrada na cabeça

  1. Gilberto, por onde anda aquele promotor que apagou com mijo o fogo da churrascaria do Armando na curva do noventa?
    Dizem que ele levou umas porradas duns policiais e que, a Fatima Travassos exigiu a punição dos meganhas.
    E esse mané, Raimundo Nonato, é promotor de Justiça ou promotor de eventos:

  2. Não tem nenhuma semelhança os fatos acontecidos nem as pessoas envolvidas. Não conheço o promotor Zanoni e nada posso falar, mas Raimundo Nonato é um respeitadíssimo procurador de justiça, pessoa de bem, decente, que se estivesse como procurador-geral (como merecidamente deveria estar por ter sido o mais votado) o MP do Maranhão seria outra coisa!
    Que o agressor seja punido com os rigores da lei, pois ele agrediu não somente um operador do Direito, mas um cidadão, como somos todos nós.

  3. Na verdade, o procurador gerou a confusão, pq desmereceu o outro sujeito envolvido na acidente. Testemunha ocular dos fatos me disse o seguinte:

    1- Procurador tentou ultrapassar dois carros e deu causa ao acidente;
    2- Após verificar que nada grave acontecera com o veículo no qual colidiu, ele foi irônico ao mencionar que “isso não foi nada, não vale nada”.

    Se tais fatos são verdadeiros ou não, nem posso confirmar nem negar. Mas uma coisa posso questionar, como cidadão, e no meu papel de fiscal dos membros dos Poderes Públicos:

    O EX-PROCURADOR GERAL DE JUSTIÇA NONATO ESTAVA BÊBADO?? HAVIA INGERIDO ALGUMA GOTA DE ALCOOL?? FOI FEITO O BAFÔMETRO??

    Pq um erro não justifica o outro e, se o cara que batei nele errou, esse procurador dirigindo não poderia ter bebido, e, por isso, peço os esclarecimentos, os quais são de todos os leitores e não apenas meus.

    CARLOS FREIRE, EMPRESARIO

  4. a pergunta é: o procurador ou promotor bebeu e dirigiu? e o agressor já foi punido??

    Devem ser apurados de modo sério e imparcial os fatos, para saber se o procurador bebeu. Pq SE O FEZ, em desrespeito a lei seca (dura lex sed lex), cometeu uma infração administrativa ou, o que é pior, um crime. Se não bebeu e apenas foi agredido foi lamentavelmente vitima de um crimonoso.

    • O caso está sendo apurado. Agora, sinceramente, acho difícil alguém ter feito o teste do bafômetro no procurador… Se já não fazem nos comuns…

Os comentários estão fechados.