Péssima notícia! Suzano considera adiar fábrica de R$ 2,3 bilhões no MA

Do Valor, em São Paulo

O presidente da Suzano Papel e Celulose, Antonio Maciel Neto, afirmou hoje que estuda a possibilidade de postergar investimentos para adequar o nível de alavancagem da companhia.

Entre os projetos que podem ser adiados está a fábrica de celulose que está sendo erguida no Maranhão, que demandará investimentos da ordem de US$ 2,3 bilhões. Pelo cronograma atual, a unidade começaria a operar no fim de 2013.

A fabricante de papel e celulose encerrou o terceiro trimestre com uma relação entre dívida líquida e Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) de 4,2 vezes, acima do múltiplo de 3,5 vezes que havia sido estabelecido como limite.

Por enquanto, a Suzano possui uma situação confortável de caixa que, em setembro, estava em R$ 3 bilhões, frente a dívidas de curto prazo de R$ 1,5 bilhão. O que preocupa, no entanto, é que a empresa tem uma necessidade de capital de giro e um plano de investimentos elevado para os próximos anos.

“Em 2012 e 2013, precisamos contrair dívidas para a fase de compra de equipamentos da unidade no Maranhão, o que pode pressionar a alavancagem”, afirmou Maciel, em reunião promovida pela Apimec (Associação de Analistas e Profissionais do Mercado de Capitais).

De acordo com ele, o plano inicial é a busca de um parceiro estratégico para o projeto e a venda de ativos ociosos. Entre esses ativos está a participação de 17% na usina de Capim Branco, controlada por Vale, Cemig e Votorantim, que estaria em “fase avançada”, ainda que o diretor financeiro e de relações com investidores, Alberto Monteiro Netto, reconheça que o negócio não deve sair neste ano.

Diante do ceticismo dos analistas em relação à estratégia de venda de ativos, o presidente da Suzano admitiu estar “estudando seriamente” postergar o projeto no Maranhão. “Essa possibilidade existe, mas será analisada mais à frente, a depender do sucesso do nosso plano inicial no primeiro trimestre.”

Os investimentos na subsidiária Suzano Energia Renovável, que pretende construir duas fábricas para produzir e comercializar pellets de madeira para a produção de energia, também podem ser adiados. Maciel admitiu ainda que a companhia estuda, em última hipótese, realizar uma oferta primária de ações no segundo semestre de 2012.


4 pensou em “Péssima notícia! Suzano considera adiar fábrica de R$ 2,3 bilhões no MA

  1. E assim vão embora todos os investimentos de 100 bilhões de reais mentido na campanha eleitoral de Roseana Sarney. É tudo orquestrado gente. Isso é notório. Vide a Refinaria da Petrobrás que nem ta nos planos da mesma nos próximos 4 anos.

    Tudo uma farsa! E agora nego vem com papo furado! “Eu já sabia!!!!”

    • O fato de a empresa dizer, agora, que pensa em adiar o investimento, só prova que a propaganda não era mentirosa, tampouco uma farsa…

Os comentários estão fechados.