“Vários deputados sabiam”, diz Cafeteira sobre R$ 1,5 milhão

Cafeteira: muitos sabiam

O deputado estadual Rogério Cafeteira (PMN) resolveu abrir o jogo e contar definitivamente tudo o que sabe sobre a denúncia de que o líder do Blocão, deputado Stênio Rezende (PMDB), teria recebido R$ 1,5 milhão para ratear entre alguns colegas com o objetivo de de garantir a aprovação da Lei Anti-babaçu.

Em entrevista a O Estado do MA, Cafeteira disse que ele não era o único a conhecer a história. O deputado do PMN foi um dos primeiros a comentar o assunto nos bastidores, mas ponderou não ter feito denúncia formal por “não ter como provar”.

“Não somente eu sabia dessa história. Muitos deputados também já tinham ouvido falar. Não fiz a denúncia porque não queria ser leviano em sair acusando quem quer que seja do recebimento de propina. É uma acusação séria que não tenho como provar”, disse, de acordo matéria publicada no matutino nesta segunda-feira (12)

Mesmo afirmando que não tem como provar, Rogério Cafeteira garante que, caso seja chamado para falar a respeito do que foi dito, dirá o que foi comentado, mas que não tem como provar.

“Caso a Corregedoria da Casa ou uma investigação de uma CPI me convoquem para falar sobre o que me foi dito, falarei sobre o assunto, mas faço a ressalva de que não tenho como provar a história”, reafirmou Cafeteira.

Sobre assinar o requerimento de Bira do Pindaré para criar a CPI, Cafeteira disse que, antes de decidir se coloca ou não o nome na CPI, irá ouvir o que os empresários têm a dizer e o que o deputado acusado de receber a propina também falará.

“Agora não é hora de questionar quem ouviu ou não a história da propina ou por que não denunciou. Agora é hora de investigar a denúncia que já foi feita.

A Corregedoria vai investigar e, se não for suficiente, abre-se uma CPI. Sobre assinar a CPI, eu irei ouvir as partes envolvidas para depois decidir se coloco o meu nome em uma CPI ou não”, declarou o deputado.


1 pensou em ““Vários deputados sabiam”, diz Cafeteira sobre R$ 1,5 milhão

  1. “Seu” Rogério Porcão, sabe muito bem do que está falando, ele é da Base Aliada, portanto, constituida de 30 corruptos que iriam receber propina para aprovar projetos de interesses dos empresários, não se espere mais nada destes deputados manobrados, indecentes, sãos corruptos apoiando um governo mais corruptos. Esses germe, não precisa provar nada, nós cidadãos, sabemos quem estãos falando, uns bando de salafrários subalternos, nada do que falam merecem créditos, sãos bandidos travestido de autoridades.

Os comentários estão fechados.