CPI dos R$ 73 milhões: só falta saber para onde foi o dinheiro

A Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga o sumiço dos R$ 73,5 milhões de três convênios entre o Governo do Estado e a Prefeitura de São Luís não tem mais dúvidas de que pelos menos R$ 58 milhões foram sacados irregularmente pelo prefeito João Castelo (PSDB).

Segundo o deputado Roberto Costa, relator da CPI, da conta nº 6599-4, todos os R$ 12 milhões foram sacados – dinheiro que serviria para recapeamento asfáltico de ruas de São Luís.

Já da conta nº 6597-8, foram sacados os R$ 17 milhões da ampliação da Avenida Litorânea.

Do terceiro convênio, depositado na conta nº 6598-6, o prefeito sacou R$ 29 milhões, dos R$ 44 milhões que deveriam ser utilizados para a construção de dois viadutos na capital maranhense.

Para se ter uma idéia do tamanho do crime, o último saque dessa conta em especial foi realizado dia 30 de novembro do ano passado, quando a CPI já estava instalada.

De posse dos extratos que comprovam esses saques, resta à Comissão Parlamentar de Inquérito descobrir para onde foi o dinheiro – provavelmente contas de empresas ligadas ao tucano.

Mas isso, só depois que chegarem os extratos do Banco Central.


1 pensou em “CPI dos R$ 73 milhões: só falta saber para onde foi o dinheiro

  1. Esta novela mexicana, entre João Buracão versus Rosengana está uma palhaçada, ficam falando neste sumiço de 73 milhões e não falam dos quase 500 milhões da saúde repassado para as empreiteira, para fazerem caixa dois, e ninguém diz nada. O judiciário fica só de camarote assistindo este papo chato de blogueiro amilhado, pô cara, para com isso, essa ladroagem existem tanto no João Buracão como Rosengana, ninguém da jeito, o certo é riscar do mapa estes patifes e atravéz do votos mandar-lo a PQP!!!, certo?, certissímo!!!

Os comentários estão fechados.