Graça Paz volta à AL; Edivaldo Holanda sai

A deputada Graça Paz (PDT) reassumiu, na manhã desta quinta-feira (5), o mandato na Assembléia Legislariva. Ela havia deixado o posto no legislativo no início de 2011, numa articulação que levou o suplente Edivaldo Holanda (PTC) a assumir uma cadeira na Casa.

O retorno da pedetista acontece um dia depois de este blog revelar que o filho de Holanda, o deputado federal Edivaldo Holanda Jr. (PTC), manteve conversas com representante do Governo do Estado para viabilizar uma possível pré-candidatura em São Luís.

________________________Leia mais

Edivaldo Holanda Jr. a um convite da pré-candidatura

Apesar disso, Paz nega que a medida tenha sido uma forma de o prefeito João Castelo (PSDB) retaliar Holanda.

“Não houve retaliação. O prazo de dezembro foi dado pelo próprio Edivaldo. Antes do fim do ano tentei por várias vezes conversar com ele para avisar que retornaria em janeiro e não consegui. Mas hoje já nos falamos. Ele entendeu a minha volta e lembrou que ele mesmo havia pedido prazo até dezembro [de 2011] para ficar no mandato “, revelou ao blog a deputa, que disse, ainda, ter sofrido muito fora do parlamento.

“Eu fui eleita para ser deputada. Mas sou uma mulher de grupo e honrei meus compromissos, tanto com o prefeito, quanto com o Edivaldo Holanda”, declarou.

Graça Paz disse ainda não saber quem será seu substituto na pasta.


3 pensou em “Graça Paz volta à AL; Edivaldo Holanda sai

  1. Essa Graça Paz, sabe o que faz, faz qualquer negócio pelo cargo, é só oferecer mais, quem dá mais?. Essa ai, não passa um mês como Deputada, já, já aparece um suplente interessado na sua vaga e ela imediatamente pede uma licença para tratamento de saúde de 121 dias, basta só inventa, uma dor de dente, e pronto!, já está de licença, come o salário de Deputada, metade do salário do suplente e mantém os 30 funcionários de gabinetes que tem dirieto, é mole?, é não!, nós é que pagamos esta patifaria…

    • Vc me parece desinformado neste caso… todas as fontes consultadas pelo blog sobre o assunto dizem a mesma coisa: que a deputada queria há muito voltar para a AL. Como pode ter apego a cargo essa pessoa?

Os comentários estão fechados.