Roseana, Lobão e Sarney “discutem política” em Curupu

A governadora Roseana Sarney, o senador José Sarney e o ministro Edson Lobão, todos do PMDB, mantiveram no último sábado (8) uma longa reunião na Ilha de Curupu.

Pauta: sucessão municipal em 2012 e, principalmente, sucessão estadual, em 2014.

Interlocutores do blog chegaram a informar que o secretário-chefe da Casa Civil, Luís Fernando Silva, e o senador João Alberto, ambos também do PMDB, poderiam ter participado da renuião.

Mas não estiveram na ilha no fim de semana.

Segundo apurou o blog, a governadora e os dois senadores rumaram para Curupu por volta de meio-dia. “Eles retornaram pouco de pois das 3h da tarde”, contou, por telefone, uma fonte com amplo acesso aos Leões.

Nas cerca de três horas que passaram por lá, fizeram uma avaliação do primeiro ano do governo Roseana, avaliaram o cenário para a sucessão municipal e começaram a estabelecer metas para a sucessão em 2014.

“O ministro Lobão entende que o governo tem que focar no projeto de ligar todas as nossas cidades ao asfalto e entregar todas as grande obras projetadas para São Luís”, completou nosso interlocutor.

Ele nega que o encontro tenha servido para decidir os futuros do próprio Lobão e do secretário Luís Fernando Silva, ambos fortes candidatos do grupo à sucessão da governadora.

“Eles discutiram política, mas não trataram da sucessão de 2014, porque não faz sentido agora”, finalizou.

As demais fontes do blog garantem que não foi só “administrativa” a discussão.


21 pensou em “Roseana, Lobão e Sarney “discutem política” em Curupu

  1. Até ai, nada de interessante, o que queria saber, é como é feito a travessia para a ilha, se de canoa, catamarã ou do libélula de 15 milhões. Espera, espera;
    Você pode pedir ajuda para responder:
    Pode pedir as cartas;
    Ajuda aos universitários;
    Nenhuma das respostas.
    ????????????????????????????????????????????????????????????????

      • HEHEHEHE! MAS PODE SER DE BARCO TB! DE CATAMARÃ TEM QUE CONTORNAR A ORLA MAS DÁ TB! O MAIS CONFORTÁVEL E RÁPIDO E IR DE HELICÓPTERO MESMO, HEHEHE A GALERA É F…. GILBERTO, SEMPRE COMENTANDO COM O VENENO ESCORENDO NO CANTO DA BOCA.

          • NÃO, NÃO! ME REFERI AO PESSOAL, COMO EU, QUE COMENTA POR AQUI! ESSA GALERA QUANDO TRATA DESSES ASSUNTOS ESTÃO SEMPRE COM VENENO NOS COMENTÁRIOS, HEHEHE! COMO NO CASO DO “MACABEU”.
            JÁ HÁ UMA MÁ VONTADE E UMA MALEDICÊNCIA COM TUDO QUE ENVOLVE O NOME SARNEY. ATÉ QUANDO ELES ACERTAM O PESSOAL DESSE O SARRAFO. É ISSO!

          • ah, sim… entendi agora… é verdade… sempre “espetacularizam” a informação… no Facebook tá pior…

  2. Bom dia Gilberto Léda, li a sua matéria, nada a comentar. Entretanto a solicitar. Eu sou um idoso com 66 anos de idade, fomentador de políticas públicas a partir do ano 1986, quando fiquei sabendo que o meu filho mais velho usava drogas. Eu sobrevivia de duas profissões: Alfaiate e música, todos os dias eu treinava, era músico de partitura, tocava procissões, missas, festas carnavalescas, bum- meu -boi e ladainhas. Hoje me resta um violão e, com ele, de vez enquanto, acalento-me! Já perdi um filho para as drogas, e, estou lutando para recuperar o segundo. Desde 1986 inicie por lutar por direito da infância e adolescência, implantei Fórum DCA, em Rosário, na condição de líder de um pequeno grupo, fui excelente Conselheiro de Saúde, demitido por ação dos quadrilheiros: Prefeito e vereadores, agora estamos lutando pela implantação do CAPS ad. ll para tratar a dependência química dos usuários de drogas. Sou autor de Uma Proposta: Educação Familiar, como prevenção ao uso e abuso de drogas. Não tenho formação acadêmica, sou leitor compulsivo e, discuto assunto de relevâncias públicas, é deste time que eu quero ser jogador. É por essa razão que redigi estas linhas pare pedir o empenho dos que detêm o poder de formador de opinião pública, de pelo menos dar-se a uma trégua das denúncias por um tempo suficiente para comandar um texto convidando a população a fazer e não esperar acontecer. Ajude-nos fazer com que os Gestores público possam implantar os CAPS para tratar dos transtornos advindos dos conflitos familiares. Abraços. Reinaldo Cantanhêde Lima, em 08/01/2012 Rosário MA

  3. Não entendi.
    Primeiro você coloca que a pauta da reunião foi sucessão 2012 e 2014. Abaixo você insere a declaração do informante dizendo que não trataram de sucessão.
    Entendo que uma reunião dessas no inicio do ano, longe de possiveis interrupções, e diante do quadro que se desenha, o tema sucessão, sem sombra de duvidas é discussão fluente.
    Analisando os fatos. Quem foi convidado ou se fez convidar para a reunião?
    Quantos anos faltam para a sucessão de Roseana?
    uma conversa dessas tão antecipada só pode interessar a quem está buscando unidade. Buscamos alcançar o que não temos.
    Quem está incomodando?

    • Eu tenho certeza de que a pauta era sucessão, assim como duas fontes gabaritadas consultadas por mim. Já uma terceira fonte diz que o assunto não foi sucessão. Publiquei a declaração desta fonte, mas fiz uma ressalva no fim do texto: “As demais fontes do blog garantem que não foi só “administrativa” a discussão”.
      Para bom entendedor…

  4. Cuidado tem armação vindo por ai querem acabar com resto do maranhão
    Todo cuidado e pouco vão ficar alerta

  5. […]! DEVERIAM ESTAR NA CADEIA. Comentário moderado pelo editor

Os comentários estão fechados.