“É de camaradagem”, diz Flávio Dino sobre relação com Gastão

O presidente da Embratur, Flávio Dino (PC do B), definiu como “de camaradagem” a relação entre ele e o ministro do Turismo, Gastão Vieira (PMDB).

Os dois pertencem a grupos políticos adversários no Maranhão.

“Não atrapalha em nada [o fato de o ministro do Turismo ser um adversário político]. A relação é de camaradagem”, disse, em entrevista à Folha de S. Paulo, publicada nesta segunda-feira (30).

Na ocasião, Dino defendeu o apoio a setores exportadores que têm uso intensivo de mão de obra e desoneração do combustível de aviação, dois temas defendidos também pelo ministro.

Apesar do pequeno afago, Dino é constantemente citados nos bastidores em “conspirações” contra o ministro. Consultados pelo blog, interlocutores de Brasília garantem que a declaração desta segunda veio apenas porque o comunista percebeu que Gastão Vieira não cai mais.

Em tempo: nesta segunda-feira Gastão está em Santos (SP), para uma agenda de visitas em companhia do rei Pelé e dos ministros do Esporte, Aldo Rebelo, e da Secretaria de Portos, José Leônidas.

O grupo vai conhecer as obras do ‘Museu Pelé’ e outros projetos relacionados à revitalização e reurbanização da zona portuária da cidade, com as quais Santos se prepara para receber turistas na Copa do Mundo de 2014.

No final da tarde, o ministro Gastão Vieira, o prefeito de Santos, João Paulo Papa, e a secretária municipal de Turismo, Wânia Seixas, inauguram o primeiro restaurante-escola da Baixada Santista.  A obra foi financiada com recursos do Ministério do Turismo e da prefeitura, como opção para aumentar a oferta de empregos e de qualificação para jovens carentes do município.

(Post atualizado às 14h50 para acréscimo da foto de Gatsão Vieira com o “Rei” Pelé)


4 pensou em ““É de camaradagem”, diz Flávio Dino sobre relação com Gastão

  1. FLAVIO DINO-2012, O NOSSO PREFEITO DE SÃO LUIS, MINHA FAMÍLIA TODA TA COM VOCÊ, 65…65…65…65…..65…..65….65…..65……65……65…..65

  2. Tu és sabedor que o ser humano é mais tendente ao negativo que ao positivo. Portanto, não passaram de fofocas as estórias de conspiração contra Gastão. Quando que o PcdoB, com apenas 15 dep.federais teria condição de fazer 02 ministros em detrimento do poderoso PMDB ??? Na verdade, desde a eleição de 2008, a relação deles é muito respeitosa. O resto é pura fofoca, inclusive de setores da imprensa ( cujo objeto de trabalho, convenhamos… é fofoca).

    • Quando que o MA teria dois ministros? Era o que diziam os pessimistas quando se descobriu que Sarney indicara Gastão para o Turismo. Vc bem sabe que FD é ambicioso (no bom sentido), porque competente o suficiente para suplantar questões partidárias quando o assunto é cargo de confiança. Ou vc acha que, saindo Gastão, do poderosíssimo PMDB e entrando Dino a presidenta não teria argumentos para defender sua escolha? É assim que pensa FD…

Os comentários estão fechados.