SET diz que não tem condições de dar manutenção em ônibus

De O Estado do MA

As empresas que atuam no sistema público de transporte coletivo de São Luís alegam dificuldades financeiras para fazer a manutenção dos ônibus que são de sua responsabilidade. A Informação é do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) e por causa dessa falta de condições, vários ônibus apresentam problemas mecânicos, ficam no ‘prego’ e causam, consequentemente, transtornos para as pessoas que dependem dos coletivos para chegarem ao seu destino

Somente na quarta-feira, dia 7, no início da manhã, dois coletivos quebraram na Avenida Colares Moreira, próximo ao edifício Planta Tower, e na Jerônimo de Albuquerque, próximo à Casa do Trabalhador. Ambos apresentaram problemas mecânicos. Na tarde de ontem, outro ônibus quebrado foi visto, dessa vez na Avenida Santos Dumont. Cenas semelhantes são comuns em vários pontos da capital e em todos os horários.

________________________Leia mais

Sistema de transporte de SLZ à beira de um colapso

De acordo com o superintendente do SET, Luís Cláudio Siqueira, as condições financeiras das empresas são as principais limitadoras para a realização de uma manutenção adequada dos coletivos que são de sua responsabilidade.

Segundo ele, não é possível realizar a manutenção em todas as peças dos ônibus de uma determinada empresa de uma só vez por causa dos custos. Por isso, existe uma escala de prioridade, na qual são realizadas as manutenções nas peças que apresentam os problemas mais sérios. Os outros componentes mecânicos do coletivo, que também apresentam defeitos menos graves, ficam em segundo plano.

Siqueira frisou que não é possível fazer um levantamento de quais linhas de ônibus ou empresas que mais apresentam problemas. No entanto, superaquecimento de motor, mau estado de conservação de pneus e problemas em embreagens e freios, por exemplo, são as causas mais comuns, apontadas por Luís Cláudio Siqueira, que fazem com que os ônibus da capital quebrem, interrompendo seu itinerário.

De acordo com estimativa do sindicato, um coletivo que normalmente deveria fazer oito viagens por dia, por causa dos problemas mecânicos, faz apenas seis. “Se os ônibus forem bem cuidados, eles podem durar muito mais”, disse Siqueira.

Prejuízo

Além de terem de arcar com os custos da manutenção dos coletivos, os donos das empresas têm de lidar com o prejuízo do valor das passagens que deixaram de ser cobradas. “Quando um ônibus fica no ‘prego’, ele deixa de arrecadar o dinheiro de passagens. Um carro que não faz a viagem deixa de arrecadar”, afirmou.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado do Maranhão (STTREMA), Dorival Sousa, o sindicato já recebeu várias reclamações de motoristas e cobradores de ônibus que têm de trabalhar em coletivos em péssimo estado de conservação. “São muitas as reclamações. Muitas de motoristas e cobradores que se queixam do estado dos ônibus”, frisou o presidente do STTREMA.


8 pensou em “SET diz que não tem condições de dar manutenção em ônibus

  1. quem não tem competencia não se estabelece ….
    boa hora pra abrir concorrencia com empresas de fora .

  2. Como é que é? será que li direito, “SET diz que não tem condições de dar manutenção em ônibus”, é muita desfaçatez desses empresários!, sabe pq isso?, são todos ônibus sucateado!, imprestáveis, comprados nas mãos de terceiros, se fosse carros novo, não daria poblemas de oficina, te garanto. Nisso é que se esconde as sacanagens desses empresários, se fazem de vítimas para diante do público, dizer que tem prejuisos, é muita mentira, num pacote só. Só os bairros de classe média baixa, tem alguns ônibus novos, só na “hora de pico”, fora do horário eles colocam também, ônibus velhos restaurado, agora, vá andar nus õnibus da periferia, interior da ilha, Estiva, Mata, Quebra Pote, Cidade Olimpíca, Operária, Maioba, Distrito Indutrial, são ônibus podre, sujo e fedorento.
    Esses empresário tem que criar vergonha e aplicar melhor os lucros, transporte coletivo em São Luis é loteria Federal, não dar -prejú-, o que eles tem que fazer, é deixar a jogatina de lado -pife-, apostado, cortar despesa com as amantes, pagar faculdade cara dos filhos malandros e deixar de ser mentirosos.

  3. É só aumentar o preço das passagens de ônibus para R$5,00. Cambada de vagabundos essas pessoas do SET arrecadam tanto dinheiro e ficam nesse migué, preparem-se povo de SLZ pois quando o SET começa a publicar essas bobagens é porque vem aumento de passagem.

  4. Eu acho isso tudo uma pouca vergonha, dizem que são mais de 1.400 ônibus para 700.000 passageiros, quanto será que esse povo ganha com todas essas passagens e ainda vem dizer que nao tem condições financeiras para reestruturar alguns coletivos, a me poupe! entao acho muito melhor tirar todas essas empresas que oferecem esses transportes inadequados e dar oportunidades a novas empresas que desejam e muito atuar dentro desta cidade, Só a Empresa Norte Brasileiro e as Empresas Marina e pericumã, dentre outras são as que mais apresentam onibus em pessimos estados, sinto muito mais na minha opinião deveriam ser banidas e assim dar a oportunidade a quem realmente tem transporte bem melhores, maiores e com muita mais capacidade de receber passageiros que a cada dia que passa aumenta nesta cidade metropolitana.
    Quem sabe agora com a construção destas novas avenidas dentro da cidade,não se possa colocar onibus bem maiores como em algumas cidades brasileiras, por exemplo São Paulo onde se tem onibus articulados, FICA A DICA! MAIS TAMBEM A DUVIDA, SE SÃO LUIS REALMENTE ESTA CAPACITADA PARA RECEBER ESTE TIPO DE TRANSPORTE.

  5. Quem fala acima nao entende nada de transporte, o transporte publico de passageiros e deficitário no MUNDO INTEIRO, geralmente precisam ser subsidiados, ex a passagem do metro de Sp vc só paga 10% o resto e subsidiado, ainda dão aqui em Sp R$ 90.000.000 por ano para empresas de ônibus, em slz nao há subsidio algum e metade da população anda de Graça ( estudo recente FGV), 30% de “estudantes” e 30% das mais diversas e absurdas gratuidades cedidas por politicagem, então ….

    • Já se não dá lucro, então porque os empresários não migram pra outro setor? O problema que eles querem ficar milionários e toda eleição eles tem que dar grana pra partido pra beneficiar o negócio deles. Seu mané

  6. Mais da metade da população que mora em São Luís são famílias de baixa renda, que vivem de um salário minimo ou comercial por mês, não vamos ter condição de pagar R$0,50 centavos a mais por passagem.
    O aumento de R$ 2,10 que houve foi um choque para os nossos bolsos, imagine o aumento previsto de R$ 2,60.
    Então! empresários coloquem a mão na consciência e olhem para este povo que luta todos os dias para obter o seu sustentento e imaginem que quase metade do seu salário gastos em transporte público.

Os comentários estão fechados.