“Zé Reinaldo e Flávio Dino a cada dia estão mais parecidos”, diz Murad

O secretário de estado da Saúde, Ricardo Murad, finalmente se pronunciou pessoalmente sobre o reportagem do programa “Profissão Repórter” que criticou, semana passada, o Governo do Estado por construir hospitais e equipá-los em pequenas cidade do interior (reveja).

E a reação veio em tom de crítica ao presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB), que usou os dados da reportagem para criticar o programa Saúde é Vida.

Segundo Murad, Flávio Dino é “autoritário, arrogante e elitista” e “aproveita a matéria veiculada pelo Profissão Repórter da Globo, para demonstrar sua aversão aos mais carentes”.

O secretário também afirma que Dino está cada dia mais parecido com o ex-governador José Reinaldo: “almas pequenas com coração de pedra”.

Veja abaixo o desabafo do secretário:

“Flávio Dino, como sempre, autoritário, arrogante, elitista – tem ojeriza a povo – aproveita a matéria veiculada pelo Profissão Repórter da Globo, para demonstrar sua aversão aos mais carentes. Ele não consegue se segurar, e externa todo o seu desprezo e arrogância contra o maior projeto de saúde pública em construção no Brasil, voltado para atender a todos, sem qualquer distinção, com o melhor que a medicina pode oferecer. 

Se volta contra os pequenos hospitais construídos e equipados para atender aos maranhenses abandonados nos mais de cem pequenos municípios que não tinham direito a saúde alguma. As mães tinham que viajar para ter seus nenens, as pessoas também tinham de se deslocar para outros municípios por qualquer doença que sofressem, e ele do alto de sua arrogância e prepotência se volta contra esses maranhenses que hoje estão felizes e satisfeitos porque podem contar com assistência 24 horas, no lugar onde moram e com médico de plantão. Sei que se ele chegasse ao poder mandaria fechar esses hospitais, mas o povo não é bobo não. Zé Reinaldo e Flávio Dino a cada dia estão mais parecidos – almas pequenas com coração de pedra. 

Nós vamos em frente e eles dois podem esperar a reposta do povo. Ela virá no tempo certo. 

Flávio não se mistura, vive na arrogância, na vaidade e se acha acima de tudo e de todos. Acho até que é doença e que podemos tratá-lo, na rede pública que estamos construindo, se ele desejar.”


18 pensou em ““Zé Reinaldo e Flávio Dino a cada dia estão mais parecidos”, diz Murad

  1. Caro BLOGUEIRO!Um breve resumo que deu para se entender da reportagem
    na parte que coube ao MARANHÃO:
    1-Critérios meramente PLÍTICOS na escolha das Cidades para construção dos
    HOSPITAIS.Existe caso que pode até se chamar de:ELEFANTE BRANCO.
    2-Cidades maiores que merecem e comportam um desses HOSPITAIS se
    estivessem sendo usado critérios TÉCNICOS-exemplo,a Cidade de TUTÓIA,
    onde paciente usava GARRAFA PET como parte da SONDA.
    3-Obras sem LICITAÇÃO,com valores em torno de R$=63 MILHÕES,OBRAS
    dessa monta normalmente é usado a modalidade de CONCORRÊNCIA,
    conforme LEI 8.666.
    4- Valores gastos e/ou previstos para as 76 OBRAS,em torno de R$=227
    MILHÕES,suspeita de SUPERFATURAMENTO,inclusive já existe denúncia/
    processo em andamento no MPE.Resumo do resumo:Um verdadeiro
    DESCALABRO com a coisa PÚBLICA.Agora,querer desqualificar uma
    REPORTAGEM dessa é no mínimo CASUÍSMO.Agora,os adjetivos de:
    AUTORITÁRIO,ARROGANTE e ELITISTA também se identificam com o
    Secretário de SAÚDE RICARDO MURAD.

  2. Fiquei sabendo agora por fonte ligada ao Weverton Rocha que a panela de caldo derramou na reunião de sábado do Flávio e seus pre candidatos, o que aconteceu foi o seguinte, Foi apresentado dados da quantitativa, seis pesquisas, em todas davam Tadeu e Edivaldo empatados tecnicamente, mas sempre Edivaldo no calcanhar de Tadeu.
    Depois apresentaram a esperada qualitativa, deu Tadeu e Edivaldo, como assim, Edivaldo foi citado como preferido pelos eleitores que queriam uma mudança mais radical na sucessão e Tadeu por eleitores que queriam uma tradição mais segura.
    Depois foram para o fator agregação politica, neta hora Eliziane abriu mao para ficar com Tadeu, Roberto ficou calado e caldo entornou, Flávio pegou a palavra e disse que a posição oficial do P C Do B era Edivaldo Junior.
    Tadeu visivelmente abalado tomou a palavra e disse em alto e bom tom, diante das quantitativas, qualitativas e agregação SOU CANDIDATO, isto é uma palhaçada nos reunimos durante mais de cinco meses voce Flávio de brasilia, cede as ameaças e coloca todo um projeto político ladeira abaixo por ameaças, Flávio disse que se o nome escolhido NAO fosse Edivaldo, Weverton e Holanda Pai iriam para castelo e o apoio do PDT, ou seja o critério da escolha foi o poder ameaçador de Holanda Pai e Weverton em cima de Flávio.
    Foi tudo assim Tim Tim por Tim Tim. NAO acreditam esperem pra ver nas próximas horas as declarações dos envolvidos.

    • Sabia disso já, desde ontem, também estava na reunião, só acho que você economizou no caldo derramado, na verdade voaram panelas pra todo lado, já começou tenso, na chegada de Holanda Junior ele trouxe a tiracolo Wevertoin Rocha, a Este foi delicadamente deixasse o recinto, por Eliziane, pois a reunião nao o cabia.
      E no mais foi isso mesmo, ficou claro que Flávio escolheu sozinho Edivaldo sob pressão e nao por critério.
      Saiu de lá como traidor e nao como paladino da oposição, ou seja sua capacidade de agregação nao suportou uma ameaça, A BARCA JÁ COMEÇOU FURADA PRA 2014.

  3. Tudo isso poderia ser evitado se Flávio fosse candidato, mas a hipotética vitória em 2014 cegou o novel líder da oposição.

  4. Gilberto, falemos de compromisso e realidade: Voc~e tem proximidades o suficiente com médicas para saber que uma cidade como Sucupira não terá médicos residentes em quantidade suficiente para que aquilo possa ser chamado de HOSPITAL ! A instalação de um Heliponto ali tem justificativas menos nobres ainda ! Pare e pergunte pq uma pediatra nascida e criada no Interior, veio, na primeira oportunidade pra a capital ? o mesmo acontece com a maioria dos médicos, querem melhores escolas e condições de vida para seus filhos

  5. A maioria desses municípios não oferece as condições de vida ( educação, cultura, saúde, lazer etc…), veja que a maioria do seus familiares migrou. Voc~e conhece Bacurituba ? Se for lá, talvez descubra pq arrancaram até os tijolos do prédio quase construído, uma irresponsabilidade, a partir da concepção da idéia que ali pode-se manter um hospital de 20 leitos. Não seria mais responsável e honesto investir bem ao lado em São Bento que é o acesso para lá e tem uma população 04 vezes maior? Pergunte às médicas que vc conhece, o que elas acham de hospital sem médico?
    por semana inteira, um enfermeiro é que atende no hospital de lago dos Rodrigues. Isso é sério?

  6. rapa, quando foi anuciado o programa saude é vida, falarão que não ia sair do papel, quando comecou a sair do papel, falarão que era desvio d dinheiro público, para a campanha, com as construções dos hospitais, agora o que não presta são as cidades onde elas são constroidas. quanto o programa profissão reporter todos sabem que a globo é PSDB e atacar sarney é atacar o governo dilma! ou oposiçãozinha fraca essa do maranhão.

  7. Gilberto, digitei com tanta fome de participar do outro debate que escrevi meio doido, omitindo parte do que queria escrever e deixando algumas frases meio sem sentido, mas não vou corrigir.

  8. Perfeito este texto do secrétario Murad. neste momento me sinto contemplado com tudo o que disse. Como alguém pode criticar um projeto de saúde que está levando atendimento a quem tinha que se deslocar de tão longe para receber atendimento???Demagogia e opurtunismo claro por parte do Flávio Dino.

  9. Tudo bem. Muitos hospitais no interior, saúde para todos, maior programa de saúde publica do Brasil… E o q o secretário tem a dizer sobre o suposto fechamento da maternidade Benedito leite? Uma palhaçada, não acha Gilberto? Será que as mães da capital vão ter que ir ter neném nos novos hospitais do interior?

Os comentários estão fechados.