Operação “Detonando”: agiota está preso; crime tem relação com postagens

Fábio Brasil foi morto a tiros no meio da rua, em março

A polícia acredita que tem tudo a ver com posts de Décio Sá sobre o assassinato de um agiota em Teresina a execução do jornalista no dia 23 de abril, num bar na Avenida Litorânea.

Os homens da SSP prenderam hoje os empresários Glaucio Alencar e seu, pai, conhecido como Miranda. Eles são os supostos mandantes, trabalham com venda de merenda  escolar para prefeituras e são suspeitos de envolvimento com agiotagem em todo o Maranhão.

A teia para a elucidação do crime começou a ser desenrolada quando os investigadores ligaram duas postagens do Blog do Décio –  Homem que devia agiotas no Maranhão é executado em Teresina e Morte de Fábio Brasil ainda vai dar muito o que falar – ao assassinato do jornalista.

Ocorre o seguinte: Fábio Brasil, conhecido agiota de Teresina, teria contratado um pistoleiro para matar Glaucio Alencar, a quem devia R$ 200 mil. O acerto para o assassinato girava em torno de R$ 100 mil.

Sem dinheiro para pagar pelo “contrato” com o matador, “Fabinho” foi descoberto quando o próprio “contratado” revelou a Glaucio a trama e ofereceu seus serviços pelo mesmo preço.

A amigos, Glaucio negou que tenha aceitado a proposta. Mas o fato é que duas semanas após esse evento, Fabio Brasil foi morto a tiros. Valdênio José da Silva – preso logo no início das investigações e morto a tiros anteontem (11) já havia confessado participação no crime do Piauí.

Décio Sá soube do assassinato e fez a primeira postagem. Depois, por meio de um amigo em comum com o agiota, soube de toda a trama e fez a segunda (veja nos links acima).

Na mesma época, num encontro num restaurante, Glaucio estava à mesa com alguns jornalistas e blogueiros quando surgiu o assunto do crime. Décio disparou: “Eu estou sabendo que foste tu quem mandou matar o Fábio Brasil”.

Todos emudeceram.

Glaucio, então, chamou Décio para um conversa reservada e outra ocasião e disse que não foi ele quem mandou matar o agitoa piauiense, mas um cidadão chamado Junior Bolinha – empresário do ramo de veículos, espécie de sócio do suposto agiota e também preso na operação “Detonando”.

Bolinha – que já havia perdido uma concessão da Coca Cola em Santa Inês  por conta de uma denúncia publicada no Blog do Décio em 2009 – de alguma forma soube que o jornalista tinha essa informação e sentiu-se novamente ameaçado pelas postagens.

Segundo Glaucio, Bolinha teria agido por conta própria para mandar matar o jornalista.

Em tempo: Fábio, subcomandante do Batalhão de Choque da PM, também já foi preso. Ele teria emprestado a pistola .40 utilizada no crime.


26 pensou em “Operação “Detonando”: agiota está preso; crime tem relação com postagens

  1. Ai esta a resposta do secretário Aluisio e de sua equipe a sua postagem de ontem. Parabéns a todos que participaram dessa operação e que deixaram claros que os tempos negros da SSP são coisa do passado. O maranhão esta de parabéns, deu mostras de que temos uma policia republicana, bem diferente de tempos atrás.

  2. MUITO BOA A ABORDAGEM DOS FATOS, A ORDEM DOS ACONTECIMENTOS FOI MUITO BEM NARRADA. FACILITA BASTANTE O ENTENDIMENTO DO LEITOR. PARABÉNS!

  3. G.Leda , parabéns , você conseguiu narrar de forma bem clara como tudo aconteceu , entendi perfeitamente . Não entendo é como um criminoso com tão pouca idade já conseguiu executar cerca de 50 pessoas e permanecia solto !!!

  4. Esse caso é uma questão de POLÍCIA e JUSTIÇA e o lugar de bandidos é na
    CADEIA,esperamos que logo,logo,não venham um festival de habeas corpus
    e não se torne um caso igual ao do empresário morto no Araçagy onde os
    suspeitos foram soltos e sumiram.Justiça,justiça e justiça.

  5. Caro Jornalista Gilberto, O Texto é muito bom, de fácil compreensão. A Verdade pode demorar, porém, um dia aparece.

  6. Cara sei muitas coisas, conhecia os dois, também o Fabrízio o irmão do Fabio, um pastor e um magistrado… que tem negócios com o acusado.

  7. Blogueiro, o Luis Cardoso, falou que esse encontro do Décio com o agiota, od Décio disse q tava sabendo q tinha sido aquele o responsável pela morte em Teresina, são “estórias”, briga de blogueiros. “Uma verdadeira canalhiçe.”, com c cedilha mesmo,palavras dele, e que o encontro da filmagem teria sedo numa confraternização de fim de ano em 2011. E aí? De onde tu tiraste isso? tá com estorinhas,é?

    • Em que parte do texto eu falei de vídeo ou de encontro do ano passado… disse que o Décio, o Gláucio e mais alguns jornalistas e blogueiros reuniram-se num restaurante… e só

      • Caro amigo, tudo ficou claro, só algumas coisas que agora talvez nao interessem mais ficaram sem resposta: 1) quem matou o tal do Valdenio? 2) como a policia descobriu que o matador tava com cocaína no turú? ela ja sabia quem era ele? E o mais intrigante: O QUE DÉCIO E ALGUNS BLOGUEIROS FAZIAM REUNIDOS COM ESSES BANDIDOS, pode nos informar caro Gilberto?

        • 1 – não se sabe
          2 – monitoramento. a polícia já sabia que era ele que estava na casa
          3 – os “bandidos”, no caso, podem ser apenas fontes, o que justificaria o encontro

      • Como imaginei…briga de blogueiro! onde q Décio Sá ía dizer na cara de um agiota perigosíssimo q “tava sabendo q ele tinha matado fulano!” ? Ele pediu pra morrer? Nesse raciocínio ele acreditava q o agiotão ía arregar! Conto de fadas esse encontro aí!

          • Blogueiro, o que tu esqueceste de informar, e isso, tds sabem mas tem medo de falar, é que Décio amealhou um “bom” patrimônio fazendo […] e pq não dizer, […] mesmo!Ele,um cara bom de fonte, tinha a notícia privilegiada e ía no elemento […]…se o cara […],bem,senão..pau!E ingênuo foi ele pensar que seria tão blindado assim e que bala é mais dura!Engraçado como tu morde a isca. Claro que esse encontro com os agiotas aconteceu e Décio falou mesmo o que sabia sobre eles,mas lógico, querendo […]. Tomara q tu não vá por esses caminhos!

          • Engraçado, eu respondi “então, tá” e mordi a isca? rsrsrsrs… de resto apáguei muitas das suas acusações contra décio pq ele, agora, está morto e não pode se defender… pq vc nunca disse isso a ele próprio, enquanto vivo era o jornalista?

  8. Ficou excelente a narração, em outros blogs que li não estava bem clara para o entendimento.

  9. Na realidade, Décio nem tocou o nome desses canalhas, foram apenas duas pessoas (leitores) que mencionaram eles em apenas dois comentários sobre a matéria. Ao meu ver esse nao seria o motivo chave pra esse final infeliz. Pode ter sido por conta de alguma coisa que o Décio sabia e poderia postar, que os agiotas temeram que fosse mencionado, inclusive nomes. Pra mim isso foi uma espécie de “cala boca”. Pra sociedade, o que foi dito nao poderia mais ser retirado, mas, para os bandidos, o que iria ser dito, poderia.

Os comentários estão fechados.