Adiado júri de Pedro Teles e pistoleiros; advogado é multado por abandonar causa

O juiz José Ribamar Goular Heluy Júnior, titular da 4ª Vara do Tribunal do Juri, foi brigado a adiar para 5 de março do ano que vem o juri do empresário Pedro Teles, e dos pistoleiros Moises Alexandre Pereira e Raimundo Pereira. Teles é acusado pelo Ministério Público de ter contratado os dois últimos para matar o trabalhador rural Miguel Pereira Araújo, o Miguelzinho, que teria invadido terras do empresário em Barra do Corda.

O julgamento aconteceria hoje (releia), mas foi adiado porque o advogado do empresário encaminhou atestado médico informando estar doente. O advogado dos dois pistoleiros também não apareceu. Ele abandonou a causa e foi multado em 40 salários mínimos pelo juiz.

Para evitar que isso ocorra novamente, José Heluy Júnior já notificou a Defensoria Pública do Estado a ficar de prontidão na sessão do júri do ano que vem, deixando defensores estaduais a potos para fazer as vezes dos advogados, se eles voltarem a faltar.

Manobra

Além dessa manobra, os advogados dos acusados já haviam tentado protelar o julgamento de outra forma. Eles arrolaram, em outubro, uma testemunha que mora em Pedreiras. José Itamar Batista Pinheiro ainda não foi intimado.

Pediu-se, então, o adiamento do julgamento. Mesmo assim, o juiz decidiu, semana passada, abrir a sessão, como marcado, o que ocorreu às 8h30. A próxima sessão, em 2013, está marcada para o mesmo horário, dia 5 de março.


8 pensou em “Adiado júri de Pedro Teles e pistoleiros; advogado é multado por abandonar causa

  1. Esse Pedro Teles é perigoso. Admiro que jornalista como você mantenha a imparcialidade e a coragem para publicar o que deve ser informado. O interessante é que as investigações da polícia não terem ligado esse […] a morte do Décio Sá, que por obra de suas postagens, o júri foi desaforado da Barra do Corda. Diante do liame de investigação da polícia civil/MA, por que tal fato não foi investigado? Mistério…

  2. Caro Gilberto,

    Quem foi multado foi o Advogado Leandro Sampaio (patrono de Moises e Raimundo), por ter abandonado a causa, no valor de 40 salários mínimos. O jurí será no dia 05 de Março no mesmo horário.

  3. n sei como essa […]n se toca ..odiada por toda barra do corda…..proximo a sair vai rigo teless nunca fez nada por barra d corda

Os comentários estão fechados.