Detentos fazem motim em Pedrinhas; situação foi controlada

Cerca de 700 detentos iniciaram na manhã desta quarta-feira (30) um motim no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pedrinhas. Não houve reféns. Homens do Batalhão de Choque e do Corpo de Bombeiros foram enviados ao local para ajudar a garantir a ordem. A situação está controlada, segundo informa a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP).

Em nota contraditória, emitida logo após o início da movimentação dos presos, a Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) informou que “adotou providências para garantir a segurança nos presídios durante a paralisação dos agentes penitenciários”. O secretário Sérgio Tamer está na Espanha, curtindo férias.

Segundo apurou o blog, o motim era previsto desde domingo (27), e estourou hoje devido a uma paralisação de advertência dos agentes penitenciários em protesto contra o veto da presidente Dilma Rousseff (PT) ao projeto de lei que visava à garantia de porte de arma nacional aos servidores da categoria – eles só possuem porte estadual.

Além disso, os servidores protestam contra o anúncio de concurso para 41 vagas. Alegam que são necessários mais de mil homens.

“O CDP está quebrado. Estão todos rebelados nesse momento”, contou ao blog fonte que estava em Pedrinhas hoje cedo.

De acordo com nosso interlocutor, no momento em que se iniciou a rebelião, não havia agentes penitenciários no CDP, apenas monitores da VTI, empresa que terceiriza ao Sistema Penintenciário a mão-de-obra para vigilância nas unidades do estado.

Além disso, um tumulto já havia sido iniciado do lado de fora, por familiares dos presos, que não os puderam visitar em virtude da paralisação. Eles tentaram derrubar o portão da unidade.


1 pensou em “Detentos fazem motim em Pedrinhas; situação foi controlada

Os comentários estão fechados.