E agora?! Oi vacila feio e corta telefones do TJ irregularmente

Agora a empresa de telefonia Oi “pegou em fio pelado”. O Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), a Corregedoria e o Fórum Desembargador Sarney Costa (Calhau) tiveram seus serviços de telefonia suspensos na última quinta-feira (14) em razão de equívoco da Operadora. Os serviços foram restabelecidos na manhã desta sexta-feira (15).

O diretor financeiro Luiz Carlos Calvet desmentiu pendências com a empresa de telefonia e informou que o TJMA sequer foi comunicado previamente do corte. “Temos a preocupação de pagar todas as contas do Judiciário em dia, atendendo a determinação do presidente, desembargador Antonio Guerreiro Júnior”, disse o diretor.

O chefe da Divisão de Análise de Faturas, Sebastião Rocha Filho, após entrar em contato com a empresa para reclamar do ocorrido e cobrar providências, foi informado por um atendente, que o TJMA estaria em débito com a Oi.

Conforme demonstrativo de pagamentos do TJMA, disponível no Portal das Finanças (www.tjma.jus.br), referente a serviços de telefonia fixa e móvel prestados em dezembro, e com vencimento no primeiro dia de fevereiro, a fatura foi paga antecipadamente em 29 de janeiro (ver em arquivos anexos).

Os serviços de telefonia no Judiciário só retornaram à normalidade após visita de técnicos da Oi, nessa quinta-feira, quando foi constatada a falha da prestadora. Em mensagem enviada pela gerente regional da Oi, Mona Lisa Fagundes de Brito, a Luiz Carlos Calvet, a empresa admitiu o erro: “Não existe bloqueio por falta de pagamento. Ocorreu um equívoco na informação passada pelo nosso atendente”.

Luiz Calvet afirma que o Tribunal de Justiça vai adotar as medidas judiciais para reparar os danos causados ao Poder Judiciário e sociedade em razão da suspensão dos serviços telefônicos. “É inconcebível um órgão do porte do TJMA ficar um dia sem serviços de telefonia por conta de um ato irresponsável da Oi”, enfatiza o diretor.

O assunto motivou reunião do diretor Financeiro com o diretor de Controle Interno da instituição, Daniel Felipe Ewerton, e o coordenador de Finanças, Fernando Carvalho Marques.


6 pensou em “E agora?! Oi vacila feio e corta telefones do TJ irregularmente

  1. Foi bom ter acontecido isso, pois a empresa OI não tem respeito por seus clientes. A OI tem agido desrespeitosamente com cobranças indevidas, e se você liga pra fazer a tal da contestação como eles falam fica um atendente passando para o outro e de repente a ligação cai, fora o tempo que espera.
    Não sei porque o PROCON ainda não fez nada em relação a OI porque quando a TIM estava abusando cairam logo em cima e na minha opinião a TIM é bem melhor que a OI.

  2. É……….se a Justiça punisse de forma veemente os infratores das leis, principalmente as grandes Empresas, talvez isso não acontecesse.Quando fere a própria carne, dói………….

  3. É isso mesmo lisa.

    Vamos ver se o valor de uma possível indenização ficará nos patamares que nosso judiciário concidera razoável.

  4. Típico caso de “mero aborrecimento”. Não cabe indenização alguma. É assim que o poder judiciário julga quando impetramos ações contra as companhias telefônicas.

  5. è né… e quando o TJ faz merda, quem paga?
    e ultimamente tem sido constante… só umas horinhas sem telefone.. q danos causou isso causou?

Os comentários estão fechados.